Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Rio de Janeiro

Santa Sé






terça-feira, 25 de novembro de 2014

(99) Contrapropaganda tenta dissuadir jovens de se unir ao EI



(99) Contrapropaganda tenta dissuadir jovens de se unir ao EI




Facebook

Augusto César
Página inicial
20+


Solicitações
Mensagens
99 Notificações
Atalhos de privacidade
Configurações da conta

Editar

Contrapropaganda tenta dissuadir jovens de se unir ao EI
9 de novembro de 2014 às 16:45




Oriente Médio
Contrapropaganda tenta dissuadir jovens de se unir ao EI
O governo americano, o Estado iraquiano e até um ex-jihadista recorrem a vídeos, desenhos e humor para combater a influência dos terroristas sobre os jovens


Veja SP
Veja RJ
Exame
Info
Contigo!
MdeMulher
Capricho
Revistas e sites
Assine
Clube
SAC
Grupo Abril


VEJA
Notícias
Assine VEJA
Brasil
Ciência
Economia
Educação
Entretenimento
Esporte
Mundo
Saúde
Vida Digital
Infográficos
As Listas de VEJA
Veja SP
Temas
Vídeos
Fotos
Colunistas
Acervo Digital »

VEJA International









09/11/2014 - 13:01
COMPARTILHAR IMPRIMIR



inShare


Oriente Médio
Contrapropaganda tenta dissuadir jovens de se unir ao EI
O governo americano, o Estado iraquiano e até um ex-jihadista recorrem a vídeos, desenhos e humor para combater a influência dos terroristas sobre os jovens
Edoardo Ghirotto


Ator interpreta o terrorista Abu Bakr al-Baghdadi, chefe do Estado Islâmico (EI), em comédia produzida pela rede de televisão estatal do Iraque (Thaier Al-Sudani /Reuters)

Um vídeo com imagens de explosões, ataques suicidas, execuções, crucificações. E a mensagem, semelhante a um anúncio de uma empresa turística: “um lugar onde você pode explodir mesquitas, crucificar e executar muçulmanos, pilhar recursos públicos”; “a viagem não é cara, porque você não precisa da passagem de volta”. Usando imagens divulgadas pelo próprio Estado Islâmico, o governo americano produz material de contrapropaganda para tentar convencer jovens de que é uma péssima ideia se juntar ao grupo terrorista que tem avançado na Síria e no Iraque tendo muitos estrangeiros em suas fileiras.

Os Estados Unidos não são os únicos a se preocupar em produzir algum material que faça frente à máquina de propaganda jihadista, que ataca com vídeos de decapitações de reféns, filmes com ameaças ao Ocidente e intenso uso das redes sociais para divulgar suas atrocidades. A televisão estatal iraquiana recorreu à sátira para responder às atrocidades dos jihadistas. Até um britânico que abandonou o extremismo resolveu criar um desenho para tentar dissuadir os jovens que estejam tentados a ir lutar na Síria e no Iraque.

Leia também: 'Subcultura jihadista' seduz jovens e engrossa fileiras do terror do Estado Islâmico

Esse esforço, no entanto, pode não atingir o público ao qual é destinado da forma desejada, alerta o professor associado de ciências políticas na Universidade La Salle, na Filadélfia, Michael J. Boyle. “Essas propagandas antiterror não parecem ser autênticas. Muitos árabes têm uma predisposição a desconfiar dos Estados Unidos e procurar intenções escusas em suas ações, o que torna o público menos simpático a fontes de informação pró-Washington. Muitas dessas campanhas propagandísticas também têm se mostrado incapazes de dizer aos jovens o que eles querem ouvir”, acredita.

Boyle, que também é membro do Instituto de Pesquisa de Política Externa, afirma que a imposição de duras derrotas ao Estado Islâmico ainda é o método mais eficiente para minar suas forças e desencorajar a radicalização de jovens. “A batalha contra o EI só será vencida com força militar no Iraque e na Síria, e não no ciberespaço ou em qualquer outro domínio semelhante”.

Vitórias militares contra os jihadistas também atingiriam sua máquina de propaganda, que conta com especialistas em design gráfico e edição de vídeos, entre outros, para garante o abastecimento constante das páginas do grupo no Facebook, no Twitter, no YouTube, no Instagram. As postagens carregam a mesma retórica assassina, mascaradas com frases de efeito e ligadas ao universo adolescente, como referências a games.

Recentemente, o novo diretor da agência de espionagem britânica citou o uso da internet por grupos terroristas para cobrar das empresas de tecnologia uma maior cooperação no combate aos extremistas. Robert Hannigan ressaltou que, “enquanto a rede Al Qaeda e suas franquias usavam a internet para disseminar material anonimamente em 'lugares escuros', o EI encara a web como um canal barulhento para se promover, intimidar e atrair novos recrutas".

A ONU alertou para o aumento do número de estrangeiros que estão se juntando ao Estado Islâmico. Em relatório, o Conselho de Segurança contatou que, só este ano, 15.000 estrangeiros, de mais de oitenta países, viajaram à Síria e ao Iraque para lutar ao lado do EI e grupos terroristas semelhantes. O aumento ocorre em uma escala “sem precedentes”, ressaltou a organização.



Propagandas contra o Estado Islâmico (EI)

1 de 4
Abdullah X

Abdullah X é o nome do personagem criado por um ex-extremista com o objetivo de afastar da cabeça dos jovens a ideia de se juntar a grupos terroristas. O desenho conta a história de um jovem muçulmano que mora em Londres e enfrenta dúvidas comuns a pessoas em sua idade. Em todos os episódios, Abdullah X tenta desconstruir a retórica jihadista e apontar quais são as verdadeiras motivações dos terroristas.

À rede CNN, o criador da série, que é britânico, disse ter se inspirado em sua própria experiência, lutando com sua própria identidade e o sentimento de pertencimento que envolve autoestima e confiança. "Os jovens integram o grupo mais vulnerável na sociedade. Eles estão no meio de uma encruzilhada entre as perspectivas do governo sobre como combater o terrorismo e o extremismo e um paredão de vergonha e negação dentro das comunidades. Eu senti que precisávamos de algo inovador e engajador", disse, sob condição de anonimato.

Em um dos vídeos, Abdullah X levanta questões referentes à guerra civil síria, o principal destino de jovens radicalizados no Ocidente. "Se você sente que as crianças e mulheres da Síria precisam de você, por que ir até lá para lutar as ajudaria de forma positiva?". "Você acha que as pessoas da Síria querem que você vá até lá para lutar sem conhecer o seu território ou as motivações de grupos que combatem usando o Islã?", provoca a personagem. "Se você tem uma família, como justificaria para ela sua ida para um lugar onde muçulmanos se matam indiscriminadamente e sem respeitar os princípios básicos de proteger a vida de civis?".


















































































Foto 1 / 76 Ampliar Fotos



Xiita comemora tomada de Jurf al-Sakhar, cidade no sul de Bagdá que estava nas mãos do terrorista Estado Islâmico. A frase na parede diz: ‘Morte ao Daash’, acrônimo de um dos nomes do grupo terrorista - Alaa Al-Marjani/Reuters



Recomendados para você




Pela Web

Jovem de 16 anos é ativista, ambientalista e escritora
(Liberty Seguros)



Todos unidos contra o PT – artigo de hoje no GLOBO




Estado Islâmico fecha cerco à cidade turca de Kobani




Bombardeios da coalizão mataram 553 em um mês



Pela Web

Caminho da água
(Mapa da Obra)



Concessões indevidas: Miriam Leitão ainda não entendeu a natureza do PT




A Venezuela deve dar calote?




Aécio pede que MP investigue ataques do ex-presidente Lula













































Leia também
Estados Unidos

Governando um mundo sem ordem Americanos libertados na Coreia do Norte chegam aos Estados UnidosAtaque aéreo dos EUA mira líderes do Estado Islâmico no Iraque
Iraque: a guerra que não acabou

EUA dobram número de tropas no IraqueAtaque aéreo de coalizão atinge filiada à Al Qaeda na SíriaObama pedirá atualização de lei do 11/9 para ampliar ofensiva contra EI
Mundo Islâmico

Confrontos e bombardeios em Kobani deixam mais de vinte mortosEstado Islâmico crucifica 12 homens no nordeste da SíriaEUA fazem ofensiva contra EI na Síria e no Iraque

iraque, terrorismo, estados unidos, oriente médio, estado islâmico do iraque e do levante (eiil)



Comentários
VEJA


Nome: E-mail: Comentário:
Comentar


Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais(e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário. » Conheça as regras para aprovação de comentários no site de VEJA



Mais sobre "Terrorismo":

Notícias (1941)
Governando um mundo sem ordem
Contrapropaganda tenta dissuadir jovens de se unir ao EI
EUA dobram número de tropas no IraqueVer todas

Vídeos e Fotos (95)

Vídeo

EUA: Ei é mais do que um grupo terrorista

Avião desaparecido

Ucrânia afirma que russos atrapalharam a investigação

Representantes das Forças de Segurança da Ucrânia disseram que peritos ‘militares russos’ estiveram no local onde caiu o avião da Malaysia Airlines na semana passada. O suposto trabalho que realizaram na região dos destroços estaria prejudicando a perícia.Ver todos




Serviços
Tablet
Android
Facebook
Orkut
Foursquare
Twitter
Google+
RSS
Newsletter
Anuncie
Tempo
Cotações
iba clube
Assine

Assinaturas




Nome: Nasc.: E-mail: CEP: Apenas 8x R$ 54,00


Notícias
Brasil
Ciência
Economia
Educação
Entretenimento
Esporte
Mundo
Saúde
Vida Digital
RSS
Infográficos
As Listas de VEJA
Saber +
Na História
Em profundidade
Perguntas e Respostas
Conheça o país
Cronologia
Quem é Quem
Testes
Vídeos e Fotos
Vídeos
Galerias de fotos
Galerias de vídeos
Revistas
VEJA
Os livros mais vendidos
Os e-books mais vendidos
Edições especiais
Expediente
VEJA São Paulo
VEJA Rio
Comer e Beber
VEJA na Sala de Aula
Temas
Reportagens, vídeos,
infográficos e cronologia
de assuntos em
destaque no noticiário
Blogs e colunistas
Antonio Ribeiro, de Paris
Augusto Nunes, coluna
Caio Blinder, de Nova York
Felipe Moura Brasil, blog
Fernanda Furquim, séries de TV
Geraldo Samor, mercados
Isabela Boscov, cinema
Lauro Jardim, Radar on-line
Leonel Kaz, cultura
Lucia Mandel, dermatologia
Patrícia Villalba, Quanto Drama!
Paula Pimenta, Fazendo meu blog
Reinaldo Azevedo, blog
Ricardo Setti, coluna
Rodrigo Constantino, coluna
Sérgio Rodrigues,
livros e escritores
Cidades Sem Fronteiras,
Mariana Barros
Parceiros
Contas Abertas
Excelências
Blogs da redação
Impávido Colosso,
infográficos
Viver Bem, saúde
VEJA nas Olimpíadas
Enem e Vestibulares
Maquiavel, política
VEJA Acompanha
VEJA Meus Livros
Dez Mais, variedades
Vida em Rede, internet
Acervo Digital, história
+ Tech, tecnologia
Sobre palavras,
Sérgio Rodrigues
Enquetes, opinião
Sobre Imagens, fotografia
Imperdível, variedades
Conversa em Rede, internet
Testes,
conhecimentos gerais
Serviços
Assine VEJA
iba
Busca
RSS
Twitter
Facebook
Orkut
iPhone
Celular
Newsletter VEJA
Fale conosco
Para anunciar
Abril SAC
Aponte erros
Tempo
Cotações
Redes Sociais
Termo de uso
Política de Privacidade


Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados




Perseguição Religiosa e Valores Cristãos
CurtirCurtir · · Compartilhar

Principais comentários
3 compartilhamentos


Escreva um comentário...


Perseguição Religiosa e Valores Cristãoshttp://veja3.abrilm.com.br/.../Ator-interpreta-o...

veja3.abrilm.com.br
Curtir · Responder · Remover visualização · 9 de novembro às 16:47

Perseguição Religiosa e Valores Cristãoshttp://veja4.abrilm.com.br/.../mundo-conflito-estado...

veja4.abrilm.com.br
Curtir · Responder · Remover visualização · 9 de novembro às 16:46

Perseguição Religiosa e Valores Cristãoshttp://veja.abril.com.br/.../contrapropaganda-tenta...



Contrapropaganda tenta dissuadir jovens de se unir ao EI
Para combater a influência das atrocidades gravadas pelos radicais, os EUA e países árabes têm investido em vídeos de contrapropaganda direcionados aos...
veja.abril.com.br|Por Edoardo Ghirotto
Curtir · Responder · Remover visualização · 9 de novembro às 16:46


Perseguição Religiosa e Valores Cristãos

Notas de Perseguição Religiosa e Valores Cristãos
Todas as notas

Marcados
Editar

Marcados



Obter notas via RSS
Incorporar publicação

Páginas sugeridasVer todos

Páginas sugeridas

Nossa Senhora de Medjugorje
17.627 pessoas curtiram isso.

Romário Faria
Ely Marques De Oliveira Junior e outros 49 amigos curtiram isso.

Congresso Em Foco
Luiz Jardim e outros 31 amigos curtiram isso.

BBC Brasil
Roberto Lacerda Barricelli e outros 54 amigos curtiram isso.

Mara Gabrilli
Savero Anp e outros 19 amigos curtiram isso.

Palácio do Planalto
Miguel Carmona e outros 3 amigos curtiram isso.

Cristovam Buarque
Pedro Cherulli e outros 8 amigos curtiram isso.

SobreCriar AnúncioCriar PáginaDesenvolvedoresCarreirasPrivacidadeCookiesTermosAjuda

Facebook © 2014
Português (Brasil)
Bate-papo - (25)








_

Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo