Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Rio de Janeiro

Santa Sé






domingo, 20 de julho de 2014

[Catolicos a Caminho] HISTÓRIA DA SALVAÇÃO - 16o DOMINGO COMUM - A - O TRIGO E O JOIO Som !

























HISTÓRIA DA SALVAÇÃO



(029) O TRIGO E O JOIO...





(16º Domingo Comum – A)



- «A boa semente são os filhos do Reino, o joio são os filhos do Maligno».



Era cheia de promessas aquela sementeira de esperança, que o homem tinha feito com dedicação.

Porém, de forma imprevista, juntamente com a seara do pão desponta a erva daninha, comprometendo a colheita futura...

Mas os lavradores eram avisados e logo se propuseram eliminar o joio inimigo numa monda justiceira, mas que o Senhor julgou perigosa.

Hoje em dia a Parábola seria diferente, porque os lavradores modernos, equipados de sofisticados maquinismos, já não sabem distinguir as ervas que invadem os seus campos e se deixam seduzir pelo colorido efémero de tantas flores estéreis, que lhes regalam traiçoeiramente a vista mas não lhes podem encher os celeiros de pão para depois lhes matarem a fome.

Hoje confunde-se o trigo com o joio porque se perdeu o sentido dos valores e se apresentam com igual relevo :

* A dedicação generosa e a instrumentação egoísta.

* A honestidade radical e a esperteza desonesta.

* A conquista heróica e a cedência gregária...

Assim passa a ser mais importante o joio alucinante do que o trigo mais que indispensável para a subsistência, porque os olhos, que também comem, se antecipam às necessidades mais importantes dos homens.

É o que nós podemos observar nas sociedades modernas que preferem os prazeres que satisfazem os mais baixos sentidos e as mais condenáveis paixões, que inventam novas leis ou torcem as leis imutáveis para justificarem as suas abomináveis pretensões, tentando arrastar consigo com foros de legalidade tudo o que repugna as consciências mais delicadas e justas, mais puras e tementes a Deus e fiéis à sua Igreja.

Parecem-se com farinhas sem fermento, que não podem levedar, para se deixarem corromper com especiarias agradáveis mas imensamente perigosas para o bom funcionamento do organismo humano.

E então os homens não atendem a explicação que Jesus deu a esta Parábola do Trigo e do Joio :

* Aquele que semeia a boa semente é o Filho do Homem, e o campo é o mundo.

* A boa semente são os Filhos do Reino, e o joio são os filhos do Maligno, e o inimigo que semeou é o demónio.

* A ceifa é o fim do mundo, e os ceifeiros são os Anjos.

* Tal, pois, como o joio é apanhado e queimado no fogo, assim será no fim do mundo.

* O Filho do Homem enviará os seus Anjos e estes apanharão para fora do Seu Reino todos os escandalosos e os que praticam a iniquidade, e hão-de lançá-los na fornalha ardente.

* Aí haverá pranto e ranger de dentes...

* Então, os justos brilharão como o Sol, no Reino de Meu Pai.

* Quem tem ouvidos, oiça !...

E será que ainda há quem oiça, ou a Palavra de Deus se tornou para as sociedades de hoje letra morta, em vez do grão de mostarda que há-de dar uma árvore frondosa?

Todavia, «passarão o Céu e a terra, mas as minhas Palavras não passarão»(Mt.24,35).

É tempo de separarmos o trigo do joio e ouvirmos a Palavra de Deus, antes que seja tarde, para fazermos parte do Plano da História da Salvação.



John

Nascimento










__._,_.___



Enviado por: "John A. Nascimento" <nascimentoja@Shaw.ca>




Responder através da web







através de email



Adicionar um novo tópico



Mensagens neste tópico (1)





Para cancelar sua assinatura deste grupo, envie um e-mail para:

catolicosacaminho-unsubscribe@yahoogroups.com









Visite seu Grupo





Privacidade • Sair do grupo • Termos de uso

















.






__,_._,___

Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo