Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Rio de Janeiro

Santa Sé






quinta-feira, 3 de abril de 2014

[Catolicos a Caminho] FESTA DOS TABERNÁCULOS Som !

 











FESTA DOS TABERNÁCULOS 




A Liturgia da Palavra de hoje – 4 de Abril – A, refere-se à Festa dos Tabernáculos e aos acontecimentos relacionados com ela nas relaçõs de Jesus com os judeus. 

Esta festa começou por se chamar a festa das colheitas : 

- "Comemorarás a seguir a festa da colheita, festa das primícias do teu trabalho, do que semeaste nos campos".(Ex.23/16). 

- "Celebrarás também a festa das semanas, no tempo das primícias da ceifa do trigo, e depois a festa da colheita, no fim do ano".(Ex.34/22). 

No Livro do Deuteronómio volta-se a falar nestas festas : 

- "Depois, contarás sete semanas, a partir do momento em que começares a meter a foice nas searas". (Deu[. 16/9). 

- "Celebrarás a Festa dos Tabernáculos durante sete dias, quando recolheres os produtos da tua eira e do teu lagar". (Deut. 16/13). 

Este gesto de agradecimento a Deus pelos produtos do trabalho e da terra, começou logo no alvorecer da Humanidade com as ofertas de Abel e Caim e chegou aos nossos tempos. 

Muitas celebrações da Igreja começaram por ser um gesto e acção de graças pelos bens da terra, como as Têmporas, e a celebração anual de Acção de Graças que no Novo Mundo se chama o Thanksgiving. 

A melhor atitude do homem diante de Deus é a do reconhecimento da Sua Imensidade e do Seu poder, perante o qual nós nos devemos sentir vassalos e orgulhosos de O servir. 

Foi por isto que na Lei de Moisés se preceituou a atitude do agradecimento : 

- 'Três vezes por ano, todos os varões se apresentarão diante do Senhor, teu Deus, no lugar que Ele tiver escolhido: na festa dos Ázimos, nas festas das Semanas e na Festa dos Tabernáculos . Não aparecerão com as mãos vazias diante do Senhor. Cada um dará segundo as suas posses, segundo as bênçãos que o Senhor, teu Deus, lhe houver concedido'.(Deut. 16/16). 

No Novo Testamento a Festa dos Tabernáculos é mencionada, pelo menos uma vez, que é exactamento no texto do Evangelho de hoje : 

- "Estava perto a festa judaica dos Tabernáculos. Disseram-Lhe, pois os irmãos: "Sai daqui e vai para a Judeia...".(Jo.7/2). 

Mas também se faz alusão a uma festa que deve ser a mesma : 

- "No último dia, o mais solene da festa, Jesus, de pé, disse em voz alta: "Se alguém tem sede, venha a Mim e beba".(Jo.7/37). 

Quando Jesus falou na "luz do mundo" devia ter sido perante as luzes da Festa dos Tabernáculos : 

- "Eu sou a luz do mundo. Quem Me segue não anda nas trevas, mas terá a luz da vida". (Jo. 8/12). 

O sentimento e a atitude de agradecimento estão patentes no Novo Testamento : 

- "Um deles (leprosos), vendo-se curado, voltou, glorificando a Deus em alta voz: caiu aos pés de Jesus com a face em terra e agradeceu-Lhe". (Lc. 17/15). 

- "Sede perseverantes e vigilantes na oração acompanhada de acção de graças". (Col.4/2). 

- "E, em todas as circunstâncias, dai graças, pois é a vontade de Deus em Jesus Cristo a vosso respeito".(1 Tes.5/18). 

- "Porque tudo o que Deus criou é bom, e não é para desprezar, contanto que se tome em acção de graças".(1 Tim. 4/4). 

A respeito do que se passou nesta altura, João diz o seguinte : 

-"Mas depois de os Seus irmãos terem subido para irem à fwsta,, Ele também foi, não manifestamente, mas em segredo".(Jo.7,10). 

Era exactamente por estar perto a Festa dos Tabernáculos e os Seus irmãos, disseram a Jesus : 

-"Sai daqui e vai para a Judeia, a fim de os teus discípulos também verem as obras que Tu fazes".(Jo.7,3). 

Ainda que o pareça, aqui não há contradição, se tivermos em conta a linguagem joanina. Que apresenta sempre as coisas em dois planos, material e espiritual, como foi o "nascer de novo" com Nicodeos, a "agua viva" com a Samaritana, o "pão vivo" com a multidão, que foram enytendidos em sentrido material, mas Jesus conduziu-os em sentido espiritual. 

Pois a "subida a Jerusalém", era uma referência espiritual da "subida ao calvário", mas que as pessoas ainda não entendiam. 

Nesta altura, isto é, nas proximidades das festas pascais, Jesus, por várias vezes fazia referência à sua origem divina e falava da sua morte, que as pessoas também não podiam entender. 

É o que vai acontecendo ainda hoje em que, para muita gente a Quaresma com a sua mensagem não é bem entendida de modo que também a Páscoa com o seu sigificado também não é aceite no seu significado espiritual. 



John

Nascimento 










__._,_.___







através de email 







Para cancelar sua assinatura deste grupo, envie um e-mail para:

catolicosacaminho-unsubscribe@yahoogroups.com













Privacidade • Sair do grupo • Termos de uso














.



__,_._,___

Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo