Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Rio de Janeiro

Santa Sé






sábado, 5 de abril de 2014

[Novo post] Confessar os pecados sem mascaras




Thais publicou: "Será que temos a coragem do Apóstolo Paulo e confessar publicamente os nossos pecados: "Não faço o bem que quereria, mas o mal que não quero" (Rm 7,19), ou será que diante do sacerdote maquiamos nossas faltas? O Papa Francisco diz: "E esta é a luta dos c" 



Responda a este post respondendo acima desta linha 






Nova publicação em Kerigma, A proclamação da Palavra 







by Thais



Será que temos a coragem do Apóstolo Paulo e confessar publicamente os nossos pecados: "Não faço o bem que quereria, mas o mal que não quero" (Rm 7,19), ou será que diante do sacerdote maquiamos nossas faltas?
O Papa Francisco diz: "E esta é a luta dos cristãos. É a nossa luta de todos os dias. E nós nem sempre temos a coragem de falar como fala Paulo sobre esta luta. Sempre tentamos uma via de justificação: 'Mas sim, somos todos pecadores. Dizemos assim, não é? Isto dizemo-lo dramaticamente: é a nossa luta. E se nós não reconhecermos isto nunca poderemos ter o perdão de Deus."



"Alguns dizem: 'Ah, eu confesso-me com Deus! Mas, é fácil, é como confessar por e-mail, não é? Deus está lá longe, eu digo as coisas e não há um face a face, não há um olhos nos olhos. Paulo confessa as suas debilidades diretamente aos irmãos, face a face".
"Há ainda outros que dizem: eu vou confessar-me; mas confessam-se de coisas tão etéreas, tanto no ar que não são concretas. E isso é a mesma coisa que não o fazer. Confessar os nossos pecados não é como ir ao psiquiatra, ou ir para uma sala de tortura: é dizer ao Senhor; eu sou pecador, mas dizê-lo através do irmão, para que seja concreto."


Jesus nos pede para sermos como crianças:


"Os pequenos têm aquela sabedoria: quando uma criança vem confessar-se nunca diz coisas genéricas. (a criança diz:) 'Mas Padre eu fiz isto à minha tia, eu disse aquela palavra!' São concretos. (a criança põe para fora todos os seus sentimentos) Têm aquela simplicidade da verdade. E nós temos sempre a tendência de escondermos a realidade e as nossas misérias. Mas, há uma coisa bela: quando confessamos os nossos pecados, como estamos na presença de Deus, sentimos sempre vergonha. Envergonharmo-nos perante Deus é uma graça. Recordemos Pedro quando depois do milagre de Jesus no lago diz: 'Senhor afasta-te de mim que sou pecador'. Envergonha-se do seu pecado perante a santidade de Jesus Cristo." (Papa Francisco)


A vergonha que justifica:


Lembro-me das palavras de um padre amigo: "confessar pela metade é carimbar bilhete para o inferno". E ele tem razão, envergonhar-se diante de Deus é reconhecer que a misericórdia alcança a todos incondicionalmente, é reconhecer que Aquele que não tinha pecado deixou-se ferir pelos nossos. É necessário deixar de buscar justificativas para os nossos erros, é preciso nos prostrar diante de Deus suplicando misericórdia, para que não precisemos nos ajoelhar diante do tentador.
Ricardo Feitosa e Marta Lúcia



Thais | 05/04/2014 às 12:42 am | Tags: confissão, Confissões, medo, pecados, sem máscara | Categorias: Uncategorized | URL: http://wp.me/p3yA87-199












Cancele a assinatura para não receber mais posts de Kerigma, A proclamação da Palavra.
Altere as configurações do seu e-mail em Gerenciar Assinaturas

Problemas para clicar? Copie e cole esta URL no seu navegador: 













Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo