Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Rio de Janeiro

Santa Sé






domingo, 2 de fevereiro de 2014

[Catolicos a Caminho] LITURGIA DA PALAVRA - APRESENTAÇÃO DO SENHOR - A Som !

 











É de aconselhar que se leia primeiro toda a Liturgia da Palavra. 

  • LITURGIA DA PALAVRA 




APRESENTAÇÃO DO SENHOR - A 
(Em 2 de Fevereiro ) 




A Liturgia da Palavra desta Festa da Apresentação do Senhor – A, celebra um acontecimento que teve lugar, segundo as Escrituras, 40 dias após o Nascimento de Jesus, para ser consagrado ao Senhor :
- "Consagrarás ao Senhor todo o primogénito, mesmo os primogénitos dos animais, pois os indivíduos do sexo masculino pertencem ao Senhor". (Êx.1/12).
Maria Leva o Menino ao Templo, a fim de ser consagrado ao Senhor.
Toda a oferta implica uma renúncia, por isso, a Apresentação do Senhor deve ser considerada como um Mistério Doloroso.
Começou nesse dia o mistério do sofrimento que atingirá o seu ponto culminante no Calvário.
Ao oferecer Jesus, Maria oferece-se também com Ele.
Durante toda a vida de Jesus, estará sempre ao lado do Filho, dando a sua colaboração para a obra da Redenção.
Na 1ª Leitura é o profeta Malaquias que nos vem dizer que se aproxima o Senhor que virá estabelecer uma nova Liturgia, uma vez que o sacerdócio do antigo Povo de Deus era incapaz de oferecer uma sacrifício agradável a Deus.
- «Vou enviar o Meu mensageiro, para desimpedir o caminho diante de Mim. Subitamente, há-de entrar no Seu Templo o Senhor por quem vós ansiais, o Anjo da Aliança por quem suspirais". (1ª Leitura).
A missão do Messias será uma Missão Sacerdotal.
Pela Eucaristia, a Igreja continua a oferecer esse Sacrifício espiritual, o único que agrada perfeitamente a Deus Pai, o Senhor do Universo e o Rei da glória, como aclama o Salmo Responsorial :
- O Senhor do Universo, é Ele o rei da glória !
Na 2º Leitura, S. Paulo diz aos Hebreus, e hoje também a cada um de nós, que Jesus Cristo, para ser um intermediário válido entre os homens e o Pai, quis compartilhar a nossa condição humana, até ao limite extremo das Suas possibilidades, excepto no pecado.
- "Por isso, devia fazer-Se em tudo semelhante a Seus irmãos, a fim de Se tornar, nas relações com Deus, um Sumo Sacerdote misericordioso e fiel, para expiar os pecados do povo".(2ª Leitura).
Assim nos salvou da escravidão.
Assim, feita a experiência completa da nossa fragilidade, Se tornou Mediador compassivo dos homens.
No Evangelho, S. Lucas descreve como se cumpriu a Lei de Moisés, para a Apresentação do Menino para ser consagrado ao Senhor.
- "Ao chegarem os dias da purificação, de acordo com a Lei de Moisés, Maria e José levaram Jesus a Jerusalém, a fim de O apresentarem ao Senhor". (Evangelho).
Com a Apresentação no Templo, Jesus continua a série das Suas manifestações, fazendo-Se hoje conhecer como a Luz, não apenas de Israel, mas de todos os povos.
A Apresentação de Jesus no Templo não é um Mistério Gozoso, mas Doloroso.
Maria "apresenta" a Deus o filho Jesus, "oferece-o" a Deus.
Ora, toda a oferta é uma renúncia.
Começa o mistério do seu sofrimento, que atingirá o cume aos pés da cruz.
A cruz é a espada que transpassará a sua alma.
Todo o primogénito hebreu era o sinal permanente e o memorial cotidiano da "libertação" da grande escravidão: os primogénitos no Egipto haviam sido "poupados".
Jesus, porém, o Primogénito por excelência, não será "poupado", mas com o seu sangue há-de trazer a nova e definitiva libertação.
O gesto de Maria que "oferece" traduz-se em gesto litúrgico em cada eucaristia..
Quando o pão e o vimho – frutos da terra e do trabalho do homem – nos são restituídos como Corpo e Sangue de Cristo, nós também estamos na paz do Senhor, pois contemplamos a sua salvação e vivemos à espera da sua "vinda".
.......................................
Diz-nos o Catecismo da Igreja Católica :
529. – A Apresentação de Jesus no Templo mostra-O como o Primogénito que pertence ao Senhor. Com Simeão e Ana, é toda a expectativa de Israel que vem ao encontro do seu Salvador (a tradição bizantina designa com o nome de encontro este acontecimento). Jesus é reconhecido como o Messias tão longamente esperado, «luz das nações» e «glória de Israel», mas também como «sinal de contradição». A espada de dor, pré-anunciada a Maria, anuncia a Maria essa outra oblação, perfeita e única, da cruz, que trará a salvação que Deus «preparou diante de todos os povos».



Os meus olhos viram a salvação...
foi estabelecido como sinal de contradição. 

















__._,_.___







Atividade nos últimos dias: 




Para cancelar sua assinatura deste grupo, envie um e-mail para:

catolicosacaminho-unsubscribe@yahoogroups.com









Trocar para: Só Texto, Resenha Diária • Sair do grupo • Termos de uso














.



__,_._,___

Nenhum comentário:




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo