Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Maria



Rio de Janeiro

Santa Sé






quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

[Catolicos a Caminho] DEGOLAÇÃO DE JOÃO BAPTISTA Som !

 











  • DEGOLAÇÃO DE JOÃO BAPTISTA! 




**************
Conhecemos a história da degolação de
João Baptista através de Herodes Antipas,
de Salomé e de Herodíade.


A Liturgia da Palavra de hoje – 6 de Fevereiro – A, recorda-nos toda a história que culminou com a degolação de João Baptista,
Uma história que envolveu muitas e importantes figuras bíblicas e que se desenvolveu por causa de um um casamento aviltado e defendido por João Baptista que lhe valeu a sua degolação.
Vamos reconstituir :


SALOMÉ
Há no Novo Testamento duas mulheres com o nome de Salomé.
1. Esposa de Zebedeu e mãe dos Apóstolos Tiago e João.
2. Filha de Herodíade (filha de Aristóbulo) e de Herodes Filipe.
O seu nome não é mencionado nos Evangelhos, mas foi a sua dança que levou Herodes Antipas a prometer-lhe o que ela quisesse nem que fosse metade do seu reino e donde nasceu a execução de João Baptista que estava na prisão "por causa de Herodíade, mulher de Filipe, seu irmão, pois João dizia-lhe :
- "Não a podes ter contigo". (Mt. 14,3-4). (cf. Mc.6,14-29).




Ela era a mulher de Filipe, o tetrarca e, depois da morte dele casou com Aristóbulo, o filho de Herodes de Cálcis.
Nasceu provavelmente no ano 10, de modo que seria ainda muito jovem quando dançou para Herodes.
Na altura em que casou com Filipe devia haver entre eles uma diferença de cerca de 30 anos.


HERODÍADE
Era neta de Herodes o Grande, e tornou-se mais conhecida pela sua atitude sórdida de pedir a cabeça de João Baptista.
Tanto seu pai Aristóbulo como sua avó Mariana I foram assassinados por ordem de Herodes, respectivamente no ano 6 a.C. e no ano 29.
Herodíade, segundo a descrição dos Evangelhos (que é um pouco diferente da opinião de Josefo), casou com Herodes Filipe, filho de Herodes o Grande e de Mariana I, neta de Simão, sumo sacerdote.
Tiveram um filha chamada Salomé.
Este Herodes Filipe era um homem sem ambições que não tomava parte na vida pública.
Herodíade encontrou-se com Herodes Antipas em Roma no ano 28 e apaixonaram-se um pelo outro, de modo que cada um deles se divorciou e juntaram-se.
Esta escandalosa união foi detestada por Judeus e Galileus e muito censurada por João Baptista.
Herodes mandou João Baptista para a prisão mas não teve coragem de o mandar executar.
Herodíade, todavia, desejosa de vingança, e, através da dança de sua filha que encantou Herodes no dia dos seus anos, pediu a cabeça de João Baptista num prato :
- "Dá-me, aqui, num prato, a cabeça de João Baptista".(Mt.14,8).
A ambição de Herodíade foi responsável pela ruína de seu marido.
Invejosa pela dignidade real concedida a seu irmão Agripa I por Calígula no ano 37, ela persuadiu Herodes a ir para Roma e pedir o título de rei.
Agripa enviou membros do seu governo para atribuir responsabilidades de deslealdade contra Herodes.
Ele não as conseguiu refutar e foi exilado para Lyon, na Gália.
Herodíade, como irmã favorita de Calígula, foi dispensada de acompanhar seu marido para o exílio; mas ela, num gesto nobre, resolveu acompanhá-lo livremente.
A partir daí não foram mais mencionados na História.
Herodes Antipas. Tetrarca da Galileia e da Perea (de 4 a.C. a 39).
Era o segundo filho sobrevivente de Herodes o Grande.
E foi quem mandou prender João Baptista e que, por pedido de Herodíade, esposa de seu irmão, o mandou executar :
- "Por aquele tempo a fama de Jesus chegou aos ouvidos de Herodes, o tetrarca.[...] Herodes, com efeito, depois de prender João, algemara-o e metera-o na prisão, por causa de Herodíade, mulher de Filipe, seu irmão, pois dizia-lhe: Não a podes ter contigo".(Mt.14,1-4).
Jesus chamou-lhe raposa quando foi avisado pelos Fariseus que ele O queria matar :
- "Parte, vai-Te daqui, porque Herodes quer matar-Te. Respondeu-lhes : " Ide dizer a essa raposa: Agora estou a expulsar demónios e a realizar curas hoje e amanhã". (Lc. 13,31-32).
Herodes Antipas é normalmente classificado como ocioso, vicioso e extravagante.
Todo o processo da condenação de Jesus se passa com Herodes Antipas.
Casou e divorciou-se da filha de Aretas, rei da Arábia.
E mais tarde casou com Herodíade, mulher de seu irmão Filipe, o tetrarca da Itureia.
Herodes Antipas mandou construir o castelo e a cidade de Tiberias, sua capital, a Noroeste do Mar da Galileia.
.......
Estas as personagens importantes, pelo menos pelos lugares ocupados, que fazem parte desta história da degolação de João Baptista.
Está em jogo o divórcio de um casamento, uma dança porventura licenciosa, a promessa de metado de um reino, e a atitu de reprovação de João Baptista.
Como então, ainda hoje continuam a existir casamentos faustosos a todos os níveis, divórcios pelas mais variadas razões e a todos os níveis, de pessoas importantes pelos lugares que ocupam, espectáculos, muitas vezes licenciosos, e também condenados pela moral e pelo bem comum.
Não precisamos de fazer comentários nem nomear pessoas, porque todos nós as conhecemos, e reconhecemos pelos maus exemplos que dão ao mundo.
Tal como João Baptista, a Igreja continua a apontar o bom caminho para quem o quiser seguir e atribuir responsabilidades sobre quem elas recaiem.




John
Nascimento











__._,_.___







Atividade nos últimos dias: 




Para cancelar sua assinatura deste grupo, envie um e-mail para:

catolicosacaminho-unsubscribe@yahoogroups.com









Trocar para: Só Texto, Resenha Diária • Sair do grupo • Termos de uso












.



__,_._,___

Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo