Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Maria



Rio de Janeiro

Santa Sé






quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Viver em Deus Dom Tomasi: Relatório da ONU é distorcido e negativo




Viver em Deus





Posted: 06 Feb 2014 08:19 AM PST


Notícias Canção Nova





Direitos da Infância






POR LILIANE






Segundo Observador da Santa Sé na ONU, a recomendação que o Comitê faz à Santa Sé é de mudar sua posição em relação ao aborto






Liliane Borges


Da Redação, com Rádio Vaticano






O Observador permanente da Santa Sé, Dom Silvano Tomasi, criticou, nesta quarta-feira, 5, o relatório do Comitê de Direitos da Infância, ligado à ONU, sobre a postura da Santa Sé referente aos direitos das crianças e as questões ligadas ao abuso de menores.






Segundo Dom Tomasi, o Comitê critica o Vaticano por sua posição sobre os métodos contraceptivos, a homossexualidade e o aborto. O arcebispo afirma que o texto aparenta não ter levado em conta o relatório pedido à Santa Sé sobre as medidas tomadas nos casos de abuso sexual nem o cuidado que a Igreja tem para com os menores.






Acesse










"A primeira reação é de surpresa, porque o aspecto negativo do documento que fizeram aparenta que ele já estava pronto antes do encontro entre o comitê e a delegação da Santa Sé", relata o arcebispo.






Dom Tomasi afirma que a posição do Comitê se mostra contraditória às exigências da Convenção Internacional dos direitos das Crianças, no que diz respeito à tutela da vida. Segundo o arcebispo, são pontos inegociáveis em relação ao que a Igreja pensa sobre o direito à vida.






"A recomendação feita à Santa Sé é a de mudar sua posição sobre a questão do aborto. É claro que, quando uma criança é morta, ela não tem mais direitos. Então, isso me parece uma contradição real com os objetivos fundamentais da Convenção, que é proteger as crianças", alerta o arcebispo.






O observador da Santa Sé afirma ainda que o relatório parece estar permeado por posições ideológicas e de "organizações não-governamentais que têm interesses sobre a homossexualidade, o casamento gay e outras questões. Certamente, esses tiveram suas observações apresentadas e, de alguma forma, reforçaram uma linha ideológica", alerta.






O arcebispo afirma ainda que a Santa Sé responderá o relatório de modo detalhado e com calma, uma vez que não há nada a esconder. Ele comenta ainda que o próprio Comitê havia declarado que o documento apresentando pelo Vaticano era o mais completo e claro entre todos os países que o entregaram.






"Vem a tentação de dizer que, provavelmente, o texto já estava escrito e não reflete os pontos e a clareza, mas sim uma adição precipitada (…). Por isso, devemos, com serenidade e com base na evidência – porque não há nada a esconder! – levar adiante as explicações das posições da Santa Sé", conclui o arcebispo.






Leia também










Título Original: Relatório da ONU é distorcido e negativo, diz Dom Tomasi












Site: Notícias Canção Nova


Editado por Henrique Guilhon




Posted: 06 Feb 2014 04:52 AM PST












Montfort





PERGUNTA






Nome: Luís






Não sou católico, nem protestante e nem espírita.






No intuito de poder escolher uma religião, pesquiso as mais diversas.






Ao entrar no site, por indicação de um amigo católico, li sobre a parte que refuta a reencarnação.






Mas faltou algo, a questão principal: - Se não existe reencarnação, então porque Deus coloca algumas pessoas, desde o nascimento, numa vida de sofrimento; enquanto outras tem melhor sorte








RESPOSTA








Prezado Luís Fernando, salve Maria.






Certa vez, quando Cristo com seus apóstolos passou por um cego de nascimento, eles perguntaram ao Divino Mestre: "Por que este nasceu assim? Foi por culpa dele ou de seus pais?"






Ao que, Cristo respondeu: "Não foi nem por culpa dele, nem de seus pais, mas para manifestar a glória de Deus".






Essa pergunta é a que você me faz, e a resposta de Cristo serve bem para você.






De fato, a pergunta dos Apóstolos -- e a sua -- partem de uma idéia anterior: todo sofrimento, toda deficiência seriam um castigo de Deus. E, na verdade, isso não é assim.






Deus conhece o futuro, e pode tirar de alguém um bem que a pessoa usaria mal. Ele nos dá a situação que melhor favorece nosso bem espiritual, retirando de nós aquilo que pode prejudicar nossa alma.






Por isso, nunca devemos nos revoltar com os males e cruzes que nos ocorrem, porque tudo Deus faz acontecer para nosso bem.






In Corde Jesu, semper, 


Orlando Fedeli






Título Original: Reencarnação e sofrimento












Foto: Web






Site: Montfort


Editado por Henrique Guilhon




You are subscribed to email updates from Viver em Deus

To stop receiving these emails, you may unsubscribe now. 

Email delivery powered by Google 


Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610 

Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo