Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Maria



Rio de Janeiro

Santa Sé






quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

[Novo post] Breno Altman já começa 2014 nos garantindo boas risadas: leiam a mensagem de ano novo que ele lançou aos mensaleiros




lucianohenrique publicou: " Breno Altman, de fato, é um dos mais medíocres militantes do PT. E, para quem investiga fraudes da esquerda, ele se torna particularmente divertido por não ter o menor senso de ridículo. Além de tudo, ele é afobado e comete atos falhos grotescos. V" 



Para responder a esta publicação digite acima desta linha 






Nova publicação em Ceticismo Político 











Breno Altman, de fato, é um dos mais medíocres militantes do PT. E, para quem investiga fraudes da esquerda, ele se torna particularmente divertido por não ter o menor senso de ridículo. Além de tudo, ele é afobado e comete atos falhos grotescos.

Vamos avaliar as partes mais bizarras de seu texto "Carta de Ano Novo a Três Camaradas", publicado no Brasil247.

Comecemos:


Nasci em uma família na qual a palavra camarada sempre representou o valor supremo das relações humanas. Seu significado vai além de qualquer trato protocolar ou laço de sangue. Camarada é irmão de trincheira, parceiro de sonho, companheiro por quem se põe incondicionalmente a mão no fogo.

Cada um tem a família que pode. A família de Altman, com certeza, não conseguiu dar-lhe bons ensinamentos morais. Além do mais, que raio de família é essa que não o ensinou a suspeitar das amizades? Altman é textual ao dizer que companheiro é alguém por quem "se põe incondicionalmente a mão no fogo". Qualquer pai ou mãe que se preze iria puxar orelha de qualquer filho que afirmasse tamanha besteira. Não podemos "colocar incondicionalmente a mão no fogo" por ninguém. Essa é a base da racionalidade. As pessoas devem fazer por merecer, continuamente, nossa confiança.

Por outro lado, o discurso de Altman encerra uma confissão. Se ele "põe incondicionalmente a mão no fogo" por seus camaradas, então não tem condições de julgá-los, pois o significado da expressão lançada por ele quer dizer exatamente isso: independentemente do que o camarada fizer, está certo. Logo, ele se torna incapaz de julgar os mensaleiros. Santo ato falho, Altman!


Tenho orgulho, como milhares de outros brasileiros, em podê-los chamar de meus camaradas. 

Cada um é cada um. Pessoas normais teriam vergonha de ter amizade com pessoas condenadas por um crime tão abjeto como o Mensalão. Mas é aquilo: esse deve ser o sistema moral que a família de Altman lhe ensinou. Pelo menos ele é coerente.


Nestas últimas horas do ano que se encerra, apropriadas para se pensar nas batalhas travadas e nas que ainda virão, esse sentimento de fraternidade e solidariedade é uma resposta ao partido do ódio e da covardia.

Ou o sentimento de fraternidade e solidariedade a corruptos pode também ser evidência de que Breno Altman apoia um partido sem nenhuma base moral.


Vocês pagam o preço mais alto pela reação da oligarquia contra os que lutam pela emancipação de nosso povo. 

Que beleza a oligarquia que ficou contra o PT, não? Só faltou avisar aos grandes banqueiros, aliados ao governo, e a gente como Eike Batista e Abílio Diniz. Aliás, essa história dos 10 bilhões que Eike recebeu do BNDES até agora não está bem explicada. De novo, Altman maquia a realidade para esconder os fatos: a tal oligarquia (seja lá que diabos ele queira dizer com isso) está do lado deles.


Derrotadas nas urnas desde a ascensão do presidente Lula, as forças conservadoras buscam incessantemente um atalho para deslegitimar a esquerda e recuperar o terreno perdido. Não é outra a razão de seu empenho para forjar a Ação Penal 470.

Ah, sim, agora, na lógica marxista típica de Altman o Mensalão foi "forjado". Guarde bem isso que ele afirmou, pois veremos a contradição a seguir...


A partir de erros reais cometidos pelo Partido dos Trabalhadores, originários de um sistema político-eleitoral financiado pelo capital privado, fabricou-se uma das maiores farsas jurídicas da história de nosso país. 

Espere, existiram "erros reais" ou foi tudo forjado pela conspiração conservadora? Note que não demora um parágrafo para ele próprio se enrolar.

Aliás, a culpa agora não é do PT, mas do "sistema político-eleitoral financiado pelo capital privado". A moral é bem essa: a culpa não é do assaltante, mas de quem deixa o dinheiro lá para ser roubado, ou, ainda, a culpa não é do estuprador, mas da mulher que o deixa excitado. Altman com certeza se finge de maluco. Mas duvido que ele rasgue dinheiro.


Os setores mais retrógados da velha mídia e da corte suprema, de forma arbitrária e contra provas, deram curso a um processo de exceção.

Ele reclama pelo fato da "velha mídia" não ser tão camarada, mas somente ter dado apoio moderado ao PT na questão do Mensalão, conforme provei em um post tempos atrás. Se Altman tivesse contado que viu um lobisomem no quintal, seria mais factível do que ele afirmar existir uma "mídia contra o governo". Na verdade, a mídia apenas é moderada no apoio ao governo por medo de perder audiência.

Em relação ao STF, basta lembrar que vários deles foram colocados lá por Lula, inclusive Joaquim Barbosa. Mas a baixaria do Mensalão era tão grande que não deu para segurar. Em suma, não deu para o STF ser tão "camarada" com os mensaleiros como Altman gostaria que fossem...


O chamado "mensalão", afinal, não foi capaz de contaminar a vontade popular, apesar de ter golpeado duramente o PT.

Faltou só ele explicar para 87% dos eleitores do PT, que acham justa a condenação dos mensaleiros. É, os tais "camaradas" não estão sendo tão camaradas quanto ele gostaria...


Não tenho dúvidas que, mais cedo ou mais tarde, esta farsa terá o mesmo destino que outras fantasias reacionárias do mesmo naipe, como o Caso Dreyfus ou o Incêndio do Reichstag.

No estágio em que a alucinação de Breno se encontra, ele agora compara eventos de um governo ditatorial com um julgamento ocorrido em um país democrático. Aliás, o Mensalão é "fantasia reacionária" ou é composto de "erros reais"? Ih, agora nem o próprio Altman está sendo tão "camarada" com ele.

Melhor ele apagar o que escreveu. Mas não vai adiantar, pois continuará registrado aqui.;)


O espírito de vingança e perseguição, que nutre o comportamento dos principais autores da AP 470, talvez seja um sinal que não está tão longe o dia no qual esta fraude estará definitivamente desmascarada. 

Raiva? Onde? Não somos nós que fomos pegos em atos de corrupção e fomos para a Papuda. Agora é a realidade que não está sendo "camarada" de Altman...


Esta gente gostaria de tê-los dobrados e cabisbaixos, apequenados como quem aceita a culpa e renega a identidade. 

Para que?! Todos nós sabemos que bandidos que vão para a prisão se declaram inocentes. Alguns, mais sem noção, dão risada na frente das câmeras. É esperado. Enfim, eu nunca alimentei qualquer expectativa em relação ao trio de "camaradas" do Altman.


Os punhos erguidos diante da Polícia Federal foram o símbolo maior de que a estatura histórica e moral dos camaradas presos é infinitamente superior a de seus algozes.

Nem de longe! Os punhos erguidos diante da PF foram um símbolo de que PT não tem senso de ridículo e não consegue sequer se envergonhar quando seus líderes cometem um crime. É isso, ao contrário, que mostra a base moral dos petistas como infinitamente inferior a de qualquer cidadão decente.

Quando um cidadão comete um crime e vai preso, se lhe sobrar um pouco de dignidade, ele ficará envergonhado. Mas quem comete um crime, vai preso e não tem sequer um traço de dignidade, realmente é capaz de fazer aquele circo ridículo.

Aliás, quem estuda o trotskismo sabe que adeptos da extrema-esquerda não se envergonham nem diante de genocídios. Por que se envergonhariam diante de atos de corrupção?


Aquela cena será a mais cálida lembrança do ano para inúmeros homens e mulheres que formam nas fileiras progressistas. O gesto de quem responde à dor e ao sacrifício com vontade inquebrável de resistir. De quem jamais se entrega.

Com certeza essa cena dificilmente será esquecida. Ela será motivo de troça eternamente, e servirá como um exemplo de como a extrema-esquerda não tem nenhum sistema moral. A imagem dos mensaleiros de punhos erguidos dão uma demonstração clara do motivo pelo qual essas pessoas se orgulham dos crimes de gente como Fidel Castro e Che Guevara.

Enfim, Altman entregou o ouro. Ele resolveu começar 2014 mostrando que promete um ano cheio de inversões da realidade, tramóias, discursos emocionais e falácias diversas. É com certeza um dos mascotes da extrema-esquerda atual.















Cancele a assinatura para não receber mais posts de Ceticismo Político.
Altere as configurações do seu e-mail em Gerenciar Assinaturas

Problemas para clicar? Copie e cole esta URL no seu navegador: 













Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo