Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Maria



Rio de Janeiro

Santa Sé






terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

[Catolicos a Caminho] Fw: AS NOSSAS AMBIÇÕES Som !

 





----- Original Message ----- 


From: John A. Nascimento 


To: John Nascimento 


Sent: Monday, February 24, 2014 9:59 AM


Subject: AS NOSSAS AMBIÇÕES Som ! 










  • AS NOSSAS AMBIÇÕES! 




A Liturgia da Palavra de hoje – 25 de Fevereiro – A, coloca-nos perante uma situação humana muito natural, pelo menos ao nível da nossa vida em cada dia, e pela qual muitos de nós temos que lutar para viver e para alcançar o que for melhor, uma ambição que não seja simultaneamente uma cobiça e uma inveja.
A nossa civilização estimula e cultiva a ambição.
Constantemente lança nos mercados os mais variados produtos e bens, com que nos acena para provocar o desejo de posse; e são tantos que, por vezes, dizemos que com o que ganhamos "não temos poder de compra".
Se o bem em questão é único, ou raro, a inveja e a cobiça que eles despertam, podem fazer deflagrar as greves, os desentendimentos e a própria guerra.
Em vez de evangelicamente nos congratularmos com o bem dos outros, e darmos graças a Deus por isso, como os discípulos de Jesus no Evangelho de hoje, vamos discutindo entre nós quem é o maior de todos, qual é o melhor, qual vai ser o primeiro.
Se fôssemos capazes de interiorizar o amor que o Pai nos dedica, encontraríamos nesse amor o maior dos bens e não teríamos outras ambições, que não fossem a de poder servir os outros com a nossa vida, precisamente naquilo em que ela é fruto do amor singular com que Deus quotidianamente nos vai gratificando.
Acontece, porém, que, por vezes, a desconfiança em relação a este amor se instala no nosso coração e então temos medo de não sermos suficientemente importantes aos olhos de Deus; procuramos garantias e provas de que temos valor, de que também podemos ser válidos e úteis e, consequentemente, ter notoriedade.
Afinal bastava apenas essa confiança básica num Deus solícito por cada um dos seus filhos, até por aqueles que abusam do poder, que julgam deter, para dominar os outros e colocá-los ao serviço das suas ambições e imporem a moral do mais forte.
É preciso multiplicar o número daqueles que são capazes de olhar para a humanidade com outros olhos e outro coração, porque acreditam, por experência própria, que o amor é a única alavanca capaz de mudar o mundo.
A cobiça e a ambição geram a morte.
Só fazer da própria história pessoal um serviço e uma dádiva aos outros pode gerar a vida.
Vivemos num mundo onde parece que todos estamos a disputar poder, promoções e honrarias, como se a vida fosse apenas um jogo...
Acabámos de assistir aos enormes desafios dos Jogos Olímpicos de Inverno na Rússia, com competições das mais variadas em que uns perderam e outros ganharam, neste joga da vida, apenas em troca de fama e das medalhas, com valores apenas materiais e humanos
Desde pequenos que nos habituámos a concorrer e a competir.
Até em muitas das nossas Igrejas se nota que algumas pessoas, por estarem constituídas em algum poder, já se julgam acima de todos os outros e erradamente dispensadas de contribuir com as suas oferendas materiais para o pão eucarístico e para os preceitos da Igreja, sem se lembrarem que depois também vão comungar de um pão eucarístico para o qual em nada contribuiram...
Ser chefe, comandar, ser superior, não é certamente o que Jesus propõe como ideal de vida, mas sim uma situação de "servir", colaborar, contribuir, pois que Jesus nos diz :
- "Aquele que for o maior entre vós, será o vosso servo".
- "Quem se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado".
A única elevação legítima, para o cristão, não é a do pódio e da medalha de oiro, mas sim a da Cruz, que é o sinal máximo duma entrega feita por amor e na totalidade, em ordem à edificação duma fraternidade, em que todos se reconhecem ao mesmo nível de dignidade e onde não existem comparações.
Mas a ambição também demonstra, neste caso do Evangelho, que os discípulos de Jesus já tinham uma noção forte sobre a Vida eterna e o sobre o lugar que cada um havia de ocupar, com desejos de que fosse um bom lugar.
Haverá muita gente nos tempos de hoje que se interrogue sobre qual será o seu legar no Reino de Deus e se preocupe por uma preparação séria para ocupar no Reino de Deus um bom l ugar ?
Esta ambição e desejo de um lugar no céu foi uma preocupação dos videntes de Fátima que, logo que se convenceram de que estavam perante uma manifestação do céu, começaram por perguntar àquela Senhora mais brilhante que o sol, se iam para o Céu.
E a Senhora foi-lhes respondendo a cada pergunta.
O panorama até parece muito normal porque a grande comparação de Jesus é a das crianças :
- "Quem acolhe em meu nome uma criança como esta, acolhe-me a Mim. E quem me acolher, não me acolhe a Mim, mas Àquele que Me enviou".
É esta a verdadeira ambição para quem quiser ser admitido no plano da História da Salvação. 




John

Nascimento 













__._,_.___







através de email 







Para cancelar sua assinatura deste grupo, envie um e-mail para:

catolicosacaminho-unsubscribe@yahoogroups.com













Privacidade • Sair do grupo • Termos de uso














.



__,_._,___

Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo