Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Rio de Janeiro

Santa Sé






terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

[Novo post] Pondé dá um show de assertividade: “O socialismo é um truque de gente mau-caráter”




lucianohenrique publicou: " Uma das coisas que mais defendo para a direita é que ela comece a ser assertiva quando for se referir aos esquerdistas. Assertividade significa a habilidade social de expressar suas posições de maneira clara, firme e apropriada ao contexto. Ser assert" 



Responda a este post respondendo acima desta linha 






Nova publicação em Ceticismo Político 











Uma das coisas que mais defendo para a direita é que ela comece a ser assertiva quando for se referir aos esquerdistas. Assertividade significa a habilidade social de expressar suas posições de maneira clara, firme e apropriada ao contexto. Ser assertivo não significa ser agressivo, embora signifique uma fuga da passividade injustificada.

A lição mais importante que aprendi com os neo-ateus foi a assertividade. Mesmo que eu não seja um neo-ateu e rejeite quase todos os argumentos deles, reconheço que a assertividade embutida em seus discursos é elogiável. Por exemplo, se eles acham que a crença em Deus é um delírio, eles simplesmente falam "essa crença é delirante" ao invés de usar eufemismos como "essa crença é uma com a qual eu não concordo, mas respeito". Não, eles não respeitam a crença em Deus. Se é assim, por que não dizer isso? Afirmar aquilo que se acredita é a assertividade de que falo. (De novo digo que não concordo com os argumentos neo-ateus, mas elogio a postura assertiva, que é responsável por grande parte dos resultados deles, e estes resultados não foram poucos)

Veja como funciona um coach focado em assertividade no mundo corporativo: 
COACH: Você tem 40 casos de uso para escrever até o último dia de março e há 3 pessoas em sua equipe dedicadas a isso. Estamos na última semana de fevereiro. Falta 50% da elaboração destes casos de uso. Você conclui? Se não, qual o motivo? 
GP JUNIOR: É que precisamos de informações do Gestor, pois há umas pendências. 
COACH: Que pendências? Essas pendências impactam a data de entrega? 
GP JUNIOR: Recebi uns 4 ou 5 emails ultimamente... 
COACH: Impactam ou não impactam? 
GP JUNIOR: Impactam. 
COACH: O quanto impactam? 
GP JUNIOR: Tem vários documentos para analisar. 
COACH; Impactam quanto? 
GP JUNIOR: Impactam 30% dos casos de uso. 
COACH: O que você precisa para mitigar o impacto? 
GP JUNIOR: Preciso que o gestor, junto com a área de desenvolvimento, envie todas as pendências... 
COACH: Até quando essas pendências devem ser enviadas? 
GP JUNIOR: Quanto mais cedo melhor... 
COACH: Até quando? 
GP JUNIOR: Até 10 de março. 
COACH: Se enviar até 10 de março, você entrega? 
GP JUNIOR: Aí sim. :) 

Em outras palavras, coaching com foco em assertividade pode ser traduzido como "Desembucha logo esta merda, $%#%#$%" ou "Seja direto, porra @#$@#$@".

O texto "Socialismo é barbárie", escrito por Luiz Felipe Pondé para a Folha de São Paulo, é um show de assertividade. Leia-o, para tomar como exemplo (embora quem lê os textos desse blog já está acostumado com assertividade também):


Se eu pregar que todos que discordam de mim devem morrer ou ficarem trancados em casa com medo, eu sou um genocida que usa o nome da política como desculpa para genocídio. No século 20, a maioria dos assassinos em massa fez isso.

O Brasil, sim, precisa de política. Não se resolve o drama que estamos vivendo com polícia apenas. Mas me desespera ver que estamos na pré-história discutindo ideias do "século passado". Tem gente que ainda relaciona "socialismo e liberdade", como se a experiência histórica não provasse o contrário. Parece papo das assembleias da PUC do passado, manipuladoras e autoritárias, como sempre.

O ditador socialista Maduro está espancando gente contra o socialismo nas ruas da Venezuela. Ele pode? Alguns setores do pensamento político brasileiro são mesmo atrasados, e querem que pensemos que a esquerda representa a liberdade. Mentira.

A maioria de nós, pelo menos quem é responsável pelo seu sustento e da sua família, não concorda com o socialismo autoritário que a "nova" esquerda atual quer impor ao país. A esquerda é totalitária. Quer nos convencer que não, mas mente. Basta ver como reage ao encontrar gente inteligente que não tem medo dela.

Ninguém precisa da esquerda para fazer uma sociedade ser menos terrível, basta que os políticos sejam menos corruptos (os da esquerda quase todos foram e são), que técnicos competentes cuidem da gestão pública e que a economia seja deixada em paz, porque nós somos a economia, cada vez que saímos de casa para gerar nosso sustento.

Ela, a esquerda, constrói para si a imagem de "humanista", de superioridade moral, e de que quem discorda dela o faz porque é mau. Ela está em pânico porque estava acostumada a dominar o debate público tido como "inteligente" e agora está sendo obrigada a conviver com gente tão preparada quanto ela (ou mais), que leu tanto quanto ela, que escreve tanto quanto ela, que conhece seus cacoetes intelectuais, e sua história assassina e autoritária.

Professores pautados por esta mentira filosófica chamada socialismo mentem para os alunos sobre história e perseguem colegas, fechando o mercado de trabalho, se definindo como os arautos da justiça, do bem e do belo.

A esquerda nunca entendeu de gente real, mas facilmente ganha os mais fragilizados com seu discurso mentiroso e sedutor, afirmando que, sim, a vida pode ser garantida e que, sim, a sobrevivência virá facilmente se você crer em seus ideólogos defensores da "violência criadora".

Ela sempre foi especialista em tornar as pessoas dependentes, ressentidas, iludidas e incapazes de cuidar da sua própria vida. Ela ama a preguiça, a inveja e a censura.

Recomendo a leitura do best-seller mundial, recém publicado no Brasil pela editora Agir, "O Livro Politicamente Incorreto da Esquerda e do Socialismo", escrito pelo professor Kevin D. Williamson, do King's College, de Nova York. Esta pérola que desmente todas as "virtudes" que muita gente atrasada ou mal-intencionada no Brasil está tentando nos fazer acreditar mostra detalhes de como o socialismo impregnou sociedades como a americana, degradou o meio ambiente, é militarista (Fidel, Chávez, Maduro), e não deu certo nem na Suécia. O socialismo é um "truque" de gente mau-caráter.

As pessoas, sim, estão insatisfeitas com o modo como a vida pública no Brasil tem sido maltratada. Mas isso não faz delas seguidores de intelectuais e artistas chiques da zona oeste de São Paulo ou da zona sul do Rio de Janeiro.

A tragédia política no Brasil está inclusive no fato de que inexistem opções partidárias que não sejam fisiológicas ou autoritárias do espectro socialista. Nas próximas eleições teremos poucas esperanças contra a desilusão geral do país.

E grande parte da intelligentsia que deveria dar essas opções está cooptada pela falácia socialista, levando o país à beira de uma virada para a pré-história política, fingindo que são vanguarda política. O socialismo é tão pré-histórico quanto a escravatura.

Mas a esquerda não detém mais o monopólio do pensamento público no Brasil. Não temos mais medo dela.

Vejamos alguns exemplos de assertividade.

Enquanto alguns molengas diriam que a esquerda defende "socialismo e liberdade", qualquer pessoa em sã consciência e honesta sabe que socialismo sempre descamba para o totalitarismo.

Professores marxistas dizem que estimulam pensamento crítico, mas sabemos que aqueles que acreditam em seus discursos são manipulados por eles, incapazes do menor traço de senso crítico.

Petistas dizem que defendem a "democracia bolivariana", mas vemos o governo de Maduro matar gente a torto e a direito, enquanto lança sanções contra a CNN e veta a Internet. Em suma, uma ditadura puro-sangue.

Socialistas possam como se tivessem o monopólio da virtude, mas, ao estudarmos seus discursos e ações, vemos que eles são supremos na falta de moral. E quem conhece a história assassina e autoritária dos socialistas não cai nesse truque.

Eles dizem que lutam pelos mais frágeis, mas na verdade sabemos que eles vivem de fazer chantagens emocionais para enganar incautos. Tudo é agravado pelo fato deles defenderem o direito de praticarem toda violência que quiserem.

A maioria dos marxistas garante que defende uma dialética para discutir a sociedade, como se realmente esse tipo de discurso fosse feito para ser levado a sério. Só que quando investigamos a fundo o que eles tem a dizer (e o que fazem com seus discursos), sabemos que tudo não passa de um truque de gente mau-caráter. (Aliás, Pondé errou ao colocar aspas na palavra truque. É truque e só. Sem aspas)

Os ultra-esquerdistas dizem que caminham na marcha da história. Mas a verdade é que seu discurso é tão pré-histórico quanto a escravatura. Eu digo mais: o socialismo é um retorno às eras tribais.

Em todos estes pontos, Pondé demonstra a assertividade necessária para se referir aos socialistas como eles são. Quando ele diz que não devemos mais ter medo desse tipo de gente, no momento de desafiá-los, temos outra instância de assertividade.

Enfim, assertividade é a postura que devemos adotar para nos referimos aos esquerdistas como eles realmente são. E não tenha dúvidas: isso realmente é capaz de afetá-los, pois eles dependeram, historicamente, da direita tê-los tratado com respeito injustificado.















Cancele a assinatura para não receber mais posts de Ceticismo Político.
Altere as configurações do seu e-mail em Gerenciar Assinaturas. 

Problemas para clicar? Copie e cole esta URL no seu navegador: 













Nenhum comentário:




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo