Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Rio de Janeiro

Santa Sé






sábado, 19 de abril de 2014

[Catolicos a Caminho] PÁSCOA Som !

 











PÁSCOA ! 





O Anjo Exterminador passará por todas as casas dos Israelitas, que celebram a primeira Páscoa, e não matará os seus Primogénitos !... 



A palavra hebraica Pesach, significa Páscoa, que foi originariamente a festa mais importante do Ano Litúrgico dos Judeus. 

Comemorava a passagem do Anjo exterminador pelas casas dos hebreus, que matava todos os filhos primogénitos dos Egípcios, poupando os das casas dos hebreus assinaladas com o sangue do Cordeiro Pascal nas ombreiras das portas : 

- "Pelo meio da noite passarei através do Egipto, e todo o primogénito nascido no Egipto morrerá, desde o primogénito do Faraó que deveria ocupar o trono, até ao primogénito da escrava que faz girar a mó e todos os primogénitos dos animais".(Ex. 11,4-5). 

Quando se fala em Anjo exterminador faz-se referência ao extermínio dos Primogénitos, que consta da Décima Praga do Egipto e à instituição da Páscoa, conforme se pode ler no Livro do Êxodo : 

- "Quando o Senhor passar para flagelar o Egipto, ao ver o sangue na verga e nas duas ombreiras, passará adiante da porta e não permitirá que o exterminador entre nas vossas casas para ferir". (Êx.12,23). 

O exterminador é o anjo da morte, mencionado também no 2º Livro de Samuel (24,16); no Livro da Sabedoria (18,25) e na 1ª Epístola aos Coríntios (10,10). 

É o enviado do Senhor e personifica ordinariamente o mesmo Deus : 

- "É o sacrifício da Páscoa em honra do Senhor que, ferindo os egípcios, poupou as casas dos filhos de Israel no Egipto e poupou as nossas famílias". (Êx.12,27). 

A Páscoa era celebrada ao pôr do Sol, no dia 15 do mês de Nissan : 

- "No mês de Abib cuida de celebrar a Páscoa em honra do Senhor, teu Deus, porque foi no mês de Abib que o Senhor, teu Deus, te fez sair do Egipto, durante a noite". (Deut. 16,1). 

Abib era o mês da espiga madura ou da Primavera que passou a chamar-se Nissan depois do exílio, e corresponde ao mês lunar de Março-Abril : 

- "Este mês será para vós o primeiro mês, será o primeiro mês do ano".(Êx. 12,2). 

O mês de que aqui se fala, corresponde à lua de Março-Abril, o Abib, ou o nome babilónico de Nissan depois do exílio. 

A Páscoa era celebrada no dia dos Ázimos, uma festa da agricultura que durava sete dias. 

Era imolado um cordeiro assado no fogo e comido com ervas amargas e pão sem fermento (Ázimo). (Êx.12/1 -28). 

Esta celebração era simbolizada pela atitude dos que nela tomavam parte, de pé, de cintura apertada e de bordão na mão, como quem estava preparado para lutar a todo o momento. 

Pois esta festa da Páscoa era celebrada no tempo em que Jesus viveu e Ele celebrou-a com os seus discípulos algumas vezes e, na última vez que a celebrou instituiu o Sacerdócio e a Eucaristia : 

- "Enquanto comiam, tomou Jesus o pão e, depois de pronunciar a bênção, partiu-o e deu-o aos Seus discípulos, dizendo : "Tomai e comei: Isto é o Meu corpo". Tomou em seguida um cálice, deu graças e entregou-lho dizendo : "Bebei dele todos. Porque este é Meu sangue, sangue da aliança, que vai ser derramado por muitos para remissão dos pecados. Eu vos digo : não beberei mais deste produto da videira até ao dia em que o hei-de beber de novo convosco no reino de Meu Pai". (Mt. 26,26-29). (ver Mc. 14,22;Lc.22,14). 

Na patrística e na exegese medieval, a Páscoa foi considerada como o tipo simbólico do sacrifício de Cristo na cruz e do sacrifício da Eucaristia. 

Cristo ressuscitou ! 

A Páscoa é dia de festa, é a Festa das festas, o Dia por excelência de «Cristo Senhor», em que Ele, depois de ter passado pela morte, triunfou das trevas da morte, para não mais morrer ! 

Com a Páscoa nasce agora um Povo Novo, a Igreja, pela qual Cristo, continua presente no meio do mundo, especialmente pela acção pascal dos Sacramentos e pelo dom do Espírito Santo. 

A Páscoa é assim fonte de alegria, de optimismo e de esperança para o cristão. 

A Páscoa não nos introduz numa fase estática, de repouso, mas sim do dinamismo, que brota da vida da Ressurreição. 

Baptizados na Morte e Ressurreição de Jesus, começámos uma Nova Caminhada, um Novo Êxodo, uma Nova Páscoa que durarão por toda a nossa existência, e que exigirão de nós esforço, generosidade e sacrifício. 

Ressuscitados com Cristo temos de levar uma vida de ressuscitados ! 


CORDEIRO PASCAL 

Também se dá este título a Jesus para significar o mesmo que Cordeiro de Deus. 

E diz-se Pascal, de harmonia com o que diz o livro do Êxodo a respeito da saída do povo judeu do Egipto. (Ex. cap. 12). 

Segundo as instruções dadas por Deus a Moisés, o Cordeiro era preparado e comido pelas famílias hebraicas na noite da Passagem da escravidão para a liberdade. 

Segundo a Lei de Moisés, era morto um Cordeiro especial para celebrar essa Passagem e era comido com ervas amargas e pão sem fermento : 

- "Nessa mesma noite, comer-se-á a carne assada ao fogo com pães sem fermento e ervas amargas". (Êx.12,8). 

Esta cerimónia anual lembra ao povo judeu a rápida e desagradável saída do Egipto. 

Os Católicos são convidados a pensar que Jesus é o Cordeiro Pascal porque deu a Sua vida para salvação da humanidade. 

Tal como os Hebreus foram salvos da escravidão do Egipto por Javé (Deus), a morte de Jesus na Cruz oferece a liberdade da escravidão do pecado, que o mesmo é dizer, a purificação espiritual da nossa Alma. 




Cada família imolou o Cordeiro Pascal . 

Os Israelitas deviam celebrar este dia para sempre... 




















__._,_.___







através de email 







Para cancelar sua assinatura deste grupo, envie um e-mail para:

catolicosacaminho-unsubscribe@yahoogroups.com













Privacidade • Sair do grupo • Termos de uso














.



__,_._,___

Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo