Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Rio de Janeiro

Santa Sé






terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

[Catolicos a Caminho] O FERMENTO DOS FARISEUS Som !

 











  • O FERMENTO DOS FARISEUS! 


********** 

(Quem eram, afinal, os Fariseus? )


A Liturgia da Palavra de hoje – 18 de Fevereiro – A, fala-nos dos Fariseus, apontando-os como um mau fermento à semelhança de Herodes, que Jesus condenou, depois que eles tinham pedido um Sinal do Céu.
Jesus condenou os Fariseus, dizendo-lhes :
-"Olhai, tomai cuidado com o fermento dos Fariseus e com o fermento de herodes".(Mc.8,15).
Noutra altura lhes chamou :
- "Raça de víboras, como podeis falar de coisas boas, se sois maus. Porque a boca fala da abundância do Coração. O homem bom, do seu coração tira coisas boas e o homem mau, do seu mau coração, tira coisas más".(Mt.12,34).
No seu significado original, a palavra Fariseu quer dizer separado ou separadores como um grupo à parte encarregado de expor a lei.
Este partido ou seita dentro do Judaísmo é mencionado com muita frequência pelos Evangelhos, como extremamente hostil a Jesus.
A origem deste grupo é incerta, todavia alguns escolares crêem-nos ligados aos Hasideanos (um grupo do período Macedoniano).
Josefo faz-lhes a primeira referência, como aparecendo no reino de João Hircano (135-104 a.C.), mas é provável que já existissem antes.
E diz ainda que no tempo de Herodes eles deviam ser cerca de 6.000.
Portanto, os escritos de Josefo e o Talmude são as únicas informações que existem fora do Novo Testamento.
Os Fariseus são mais descendentes de Esdras do que dos profetas; concebiam o Judaísmo como uma religião concentrada na observância da Lei, e interpretavam as obrigações da Lei da maneira mais severa.
Israel sob a Lei como os Fariseus a concebiam, era uma teocracia, uma nação-religião, e a sua concepção não era política.
Foram opostos mais tarde aos Hasmoneanos e a Herodes, apesar de estes chefes serem judeus ou, como no caso de Herodes, não como um estrangeiro de Roma, que foram opostos à lei, não apenas na concepção de uma nação-religião, mas também no seu género de vida e de governo.
Os Fariseus eram um grupo realista e, de modo geral, não messiânicos; não tinham grandes simpatias para com os nacionalistas fanáticos que pretendiam a rebelião contra Roma, e eles preferiam a submissão a Roma, porque era geralmente tolerante na religião dos povos subjugados e permitia que o judaísmo religião-nação existisse dentro da sua lei.
A sua política era flexível; a sua oposição a Alexandre Janeu acabou por se tornar uma guerra civil e uma perseguição aos Fariseus, mas o seu sucessor, Alexandre permitiu aos Fariseus o exercício da sua poderosa influência no governo.
Os Fariseus eram um grupo em oposição aos Saduceus, os quais constituíam um partido sacerdotal.
O Novo Testamento e Josefo fazem alusão a algumas crenças distintas entre estes dois partidos.
Enquanto os Saduceus só admitiam a lei, os cinco livros de Moisés, como impondo uma válida obrigação aos judeus, os Fariseus aceitavam também a tradição oral dos anciãos, que era atribuída a uma cadeia de antepassados que chegava até Moisés :
- "Porque transgridem os Teus discípulos a tradição dos Antigos? Pois não lavam as mãos antes das refeições".(Mt.15,2). (cf.Mc.7,5).
Nos Evangelhos os Fariseus olhavam Jesus muito de perto, para verem se encontravam n'Ele alguma coisa contra a lei, e faziam-Lhe perguntas sobre a interpretação da lei :
- "Contando-lhes que Jesus reduzira os saduceus ao silêncio, os Fariseus reuniram-se em grupo, e um deles, legista, perguntou-Lhe para O embaraçar: Mestre, qual é o maior mandamento da lei?". (Mt.22,34).
Não restam dúvidas de que os Fariseus eram o único grupo de judeus em oposição mortal contra Jesus.
A sua responsabilidade pela morte de Jesus não deve ter sido menor que a dos sumos sacerdotes saduceus.
Entre os Fariseus havia homens como Nicodemos e Gamaliel :
- "Havia entre os Fariseus, um homem chamado Nicodemos, um dos principais entre os judeus".(Jo.3,1).
- "Nicodemos, aquele que tinha ido anteriormente ter com Jesus, era um deles (dos fariseus)".(Jo.7,50).
- "Ergueu-se, então, um homem no Sinédrio, um Fariseu chamado Gamaliel, doutor da Lei, respeitado por todo o povo...". (Act.5,34).
Paulo não tem vergonha de se identificar como Fariseu :
- "Sabendo que havia dois partidos no Sinédrio, o dos saduceus e o dos Fariseus, Paulo bradou diante deles. "Irmãos, eu sou Fariseu, filho de Fariseus e é pela nossa esperança e pela ressurreição dos mortos que estou a ser julgado...". (Act.23,6).
A falta básica dos Fariseus foi a sua recusa em admitir que o Judaísmo podia alcançar mais desenvolvimento para além deles mesmos.
Eles chamavam um atraso à actividade divina e ao poder de Deus.
Para além do que já foi citado, o Novo Testamento, faz ainda muitas referências aos Fariseus . 





John




Nascimento



























__._,_.___







através de email 







Para cancelar sua assinatura deste grupo, envie um e-mail para:

catolicosacaminho-unsubscribe@yahoogroups.com













Privacidade • Sair do grupo • Termos de uso












.



__,_._,___

Nenhum comentário:




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo