Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Maria



Rio de Janeiro

Santa Sé






terça-feira, 3 de dezembro de 2013

[Catolicos a Caminho] REVELAÇÃO AOS HUMILDES Som !

 












  • REVELAÇÃO AOS HUMILDES 




É assim que a Liturgia da Palavra de hoje – 3 de Dezembro – A apresenta o texto Bíblico em que Jesus começa por se dirigir a Deus Pai com estas palavras : 
-"Bendigo-te, ó Pai, Senhor do Céu e da Terra, porque escondestes estas coisas aos sábios e aos inteligentes e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, porque tudo isto foi do Teu agrado".(Lc.10,21). 
E depois de outras revelações , Jesus terminou assim : 
-"Porque, digo-vo-lo Eu, muitos profetas e reis quiseram ver o que vedes e não o viram, ouvir o que ouvis e não o ouviram".(Lc.10,24). 
Estas revelações de Jesus aconteceram depois da chamada Missão dos Setenta e dois. 
Só Lucas, entre os Evangelistas, apresenta estas revelações. 
Provavelmente isto significa que elas têm uma importância especial para a actividade missionária da Igreja depois da missão de Jesus no mundo. 
De acordo com o ensino rabínico, havia 72 nações no mundo daquele tempo – de harmonia com o texto do capítulo 10 da Escritura grega dos VXX (Setenta). 
Os discípulos deviam ir "à Sua frente", não para se anunciarem a si mesmos ou a sua mensagem pessoal, mas para prepararem o caminho de Jesus. 
E esta deve ter como continuação, a missão dos pregadores cristãos para todos os tempos. 
Os pregadores e missionários são enviados dois-a-dois, como testemunhas que devem ser considerados como o testemunho formal de Jesus e do Reino de Deus, no sentido duma correcção fraterna. 
Não tenhamos ilusões; os discípulos devem ser como cordeiros no meio de lobos, indefesos, completamente dependents do Senhor nas colheitas para qualquer necessidade. 
O desejo de paz da missão dos Cristãos é mais do que uma simples expressão de boa vontade, é um oferecimento de um dom de Deus de que eles são os prrivilegiados para serem ministros e precursores : 
-"Quanto a nós entregar-nos-emos assiduamente à oração e ao serviço da palavra".(Act.6,4). 
Porque a proclamação do Evangelho é a Palavra de Deus, não se pode considerar como uma mera mensagem humana de "pega ou larga", há graves consequências para quem fecha os ouvidos e o coração ao Reino de Deus. 
Jesus apresenta drásticas comparações para as cidades obstinadas da Galileia onde Ele exerceu muito do Seu ministério. 
Corosaim e Betsaida não foram melhores do que Tiro e Sidónia. 
Pois hoje em dia nós também corremos atrás de muitas coisas que nos seduzem e nos arrastam por caminhos errados, seja uma personalidade importante, um festival ou uma competição a todos os níveis, de onde podemos tirar bons ou maus exemplos, mas tudo isso seria muito pouco ou nada se o compararmos com a visão e os milagres de Jesus, que apenas uma pequena percentagem teve a dita de presenciar, pelo que Jesus lembrou, que muitos outros, profetas ou reis gostariam de presenciar e não o puderam fazer. 
Mas a mensagem de Jesus, o seu ministério continua em actividade no mundo de hoje através da Sua Igreja e será de graves consequências para aqueles que fecharem os ouvidos e o coração. 
Este tempo de Advento é de preparação para ouvir e pôr em prática a missão da Igreja, que é o ministério de Jesus, é o tempo oportuno para o fazer. 


Revelação aos humildes 

John Nascimento 










__._,_.___




Atividade nos últimos dias: 


Para cancelar sua assinatura deste grupo, envie um e-mail para:
catolicosacaminho-unsubscribe@yahoogroups.com







Trocar para: Só Texto, Resenha Diária • Sair do grupo • Termos de uso













.

__,_._,___

Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo