Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Maria



Rio de Janeiro

Santa Sé






quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Síria, terra de mártires.


























-




Fratres in Unum.com







“Apesar dos infortúnios e da situação completamente trágica que temos experimentado há cerca de três anos, queremos ficar e ajudar nossos fiéis a ficar [em nosso país].

[...] Vós nos chamastes a não deixar que a chama esperança se apague em nossos corações. Estamos decididos a ser mártires nessa terra, mártires de sangue, como alguns de nossos fiéis, inclusive três homens de Ma’alula: Michael Taalab, Antonios Taalab and Sarkis Zakhem. Beatíssimo Padre, eles são verdadeiros mártires, que receberam a ordem de abjurar [de sua fé] e orgulhosamente negaram”.

Palavras do Patriarca Greco-Melquita de Antioquia e de todo Oriente, Alexandria e Jerusalém (em união com a Santa Sé), Gregório III Laham, ao Santo Padre, o Papa Francisco – 30 de novembro de 2013.


Compartilhe!







Relacionado

Em "Atualidades"

Em "Igreja"

Em "Igreja"

Publicado em 4 dezembro, 2013 às 11:29 pm in Atualidades | Feed RSS | Responder | URL de trackback


LEIA ANTES: os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição de Fratres in Unum.com. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. O espaço para comentários é encerrado automaticamente após quinze dias de publicação do post.




“Ecce quam bonum et quam jucundum habitare fratres in unum”



"Oh, como é bom, como é agradável para irmãos unidos viverem juntos" (Salmos, 132, 1).


Fale conosco:



fratresinunum@gmail.com


Esta é a paz da Igreja.



"E sim, peçamos a paz, tal como é compreendida e desejada pelos filhos de Deus; uma paz digna deste nome, que a Sagrada Escritura de modo algum separa da Verdade, da Justiça e da Graça; esta é a paz da Igreja: o tranquilo cumprimento da lei cristã, o pacífico desenvolvimento das obras da Fé e Caridade, a afirmação pública da verdade e dos preceitos do Evangelho, a conformidade das leis e instituições humanas com a doutrina e o ensinamento moral de Jesus Cristo, a contínua resistência ao Príncipe das Trevas e a todos aqueles que propagam as suas perversas máximas" -Dom Giuseppe Melchiorre Sarto, então bispo de Mântua -- futuro São Pio X, alocução de 3 de setembro de 1889.


Santo Ezequiel Moreno



"... muitos dos que se dizem católicos ajudam os «revolucionários» . São esses, sempre «moderados», que estimam a «tranquilidade pública» como o bem supremo. Esses católicos tolerantes, condescendentes, brandos, doces, amáveis ao extremo com os maçons e furiosos inimigos de Jesus Cristo, guardam todo seu mau humor para os que gritam «Viva a Religião!» e a defendem sofrendo contínuas penalidades e expondo suas vidas. Para eles, esses últimos são «exagerados e imprudentes, que tudo comprometem com prejuízo dos interesses da Igreja» ".


Nota da edição:



A mera veiculação de matérias e entrevistas não significa, necessariamente, adesão às idéias nelas contidas. Do mesmo modo, os links aqui elencados devem ser considerados à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Oscomentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post;toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog; o espaço para comentários é encerrado automaticamente após quinze dias de publicação do post. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material deste site é de livre difusão, contanto que um link remeta à sua fonte.


Cor Iesu Sacratissimum, miserere nobis!



Que tenho eu, Senhor Jesus, que não me tenhais dado?… Que sei eu que Vós não me tenhais ensinado?… Que valho eu se não estou ao vosso lado? Que mereço eu, se a Vós não estou unido?… Perdoai-me os erros que contra Vós tenho cometido. Pois me criastes sem que o merecesse… E me redimistes sem que Vo-lo pedisse… Muito fizestes ao me criar, muito em me redimir, e não sereis menos generoso em perdoar-me. Pois o muito sangue que derramastes e a acerba morte que padecestes não foram pelos anjos que Vos louvam, senão por mim e demais pecadores que Vos ofendem… Se Vos tenho negado, deixai-me reconhecer-Vos; Se Vos tenho injuriado, deixai-me louvar-Vos; Se Vos tenho ofendido, deixai-me servir-Vos. Porque é mais morte que vida, a que não empregada em vosso santo serviço… - Padre Mateo Crawley-Boevey

Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo