Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Maria



Rio de Janeiro

Santa Sé






quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

[Novo post] Uma foto da turma da revista Carta Capital para ajudar a demolir uma das fortalezas da esquerda





lucianohenrique publicou: "Quando nos defrontamos com nossos adversários, é imperativo saber aonde está o "poder" deles. Esse tipo de conscientização é o mínimo que se espera de quem tenha lido Sun Tzu. Quando falo em "poder", falo dos pontos nos quais eles são "fortes". Em uma aná" 



Para responder a esta publicação digite acima desta linha 






Nova publicação em Ceticismo Político 











Quando nos defrontamos com nossos adversários, é imperativo saber aonde está o "poder" deles. Esse tipo de conscientização é o mínimo que se espera de quem tenha lido Sun Tzu. Quando falo em "poder", falo dos pontos nos quais eles são "fortes". Em uma análise SWOT (Fortalezas, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças), estas seriam definidas como "fortalezas".

Se há um ponto no qual os esquerdistas se especializaram e que, até hoje é uma verdadeira fortaleza para eles, é a capacidade de acusar os oponentes pelos males do mundo. Basicamente, eles se colocam como salvadores da sociedade e protetores da minorias. A partir disso, apontarão seus dedos na direção dos culpados. Ou seja, nós. Eles, então, tem o poder da acusação. Eles não precisam lançar mais um argumento sequer. Só acusar, sem o menor traço de racionalidade ou lógica. 

Um homossexual morreu apedrejado na periferia? A culpa é sua, por ter rido de piada de gays. Uma mulher foi estuprada? A culpa é sua, por fazer parte da cultura do estupro. Os negros não são vistos em grande quantidade nas empresas, proporcionalmente à divisão deles na população? A culpa é sua, por implementar uma cultura que não habilitou uma política de cotas para eles.

Assim fica fácil discutir as questões políticas, não? Sair culpando os oponentes, mesmo que estes não tenham culpa alguma no cartório, e depois se fingirem de bons moços perante os "oprimidos".

Bem, pelo menos quanto à questão dos negros, a coisa complicou para o lado da revista Carta Capital. Em uma recente foto de uma celebração da equipe da revista, em que todos estão tomando champanhe, não se viu nenhum negro. Eis a pergunta: por que não há negros na redação da revista Carta Capital?

Aliás, não precisaríamos nem sequer desta foto para constrange-los, pois quem lê a revista (e eu, por acidente, leio, pois gosto de entender o oponente) também não vê nenhum colunista negro na revista.E assim caminha a humanidade de esquerda, sempre buscando achar nos outros as culpas que eles próprios possuem.

Nota-se que boa parte do jogo de acusação que eles fazem pode ser facilmente neutralizado, como neste caso, quando podemos facilmente apontar o dedo na direção deles e chamá-los de hipócritas.















Cancele a assinatura para não receber mais posts de Ceticismo Político.
Altere as configurações do seu e-mail em Gerenciar Assinaturas. 

Problemas para clicar? Copie e cole esta URL no seu navegador: 













Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo