Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Maria



Rio de Janeiro

Santa Sé






sábado, 23 de novembro de 2013

ADHT: Defesa Hetero

ADHT: Defesa Hetero


Pr.Marco Feliciano responde aos ataques de Jean Wyllys!

Posted: 23 Nov 2013 09:54 AM PST

Pastor Marco Feliciano responde aos ataques de Jean Wyllys e diz que o ativista gay é um "sub-intelectual covarde"

 Publicado por Tiago Chagas em 22 de novembro de 2013 

Pastor Marco Feliciano responde aos ataques de Jean Wyllys e diz que o ativista gay é um
Os ataques feitos ao pastor Marco Feliciano (PSC-SP) por parte do deputado federal Jean Wyllys no Twitter não ficaram sem resposta. Nesta quinta-feira, 21 de novembro, o presidente da CDHM respondeu aos comentários do ativista gay e ex-BBB.

Feliciano, que já havia dito que não se importava com as críticas que seriam feitas a ele por conta da aprovação de dois projetos de lei que revisam as questões em torno do casamento gay, usou sua conta no Twitter para classificar seu colega parlamentar de "covarde".

Na quarta-feira, 20/11, Wyllys afirmou que Feliciano era "vendilhão" e "incompetente", e que a CDHM era uma comissão "deslegitimada" desde que o pastor havia sido eleito para presidi-la.
A resposta de Feliciano veio à altura, num tom bastante áspero: "Andei lendo algo sobre o que disse um deputado por aí e a conclusão é: ele é um covarde. Abandonou a CDHM porque não aguenta 5 minutos de debate. Se representasse a sua classe de verdade, estaria na CDHM pra marcar posição, defender, argumentar, mas esse sub-intelectual é covarde! 

Também os partidos que abandonaram a CDHM fugiram do debate. Dizem defender essas classes, mas não moveram uma palha sequer para obstruir a votação", escreveu, referindo-se aos projetos aprovados contra o casamento gay.
Na sequência, Feliciano ainda pontuou que o envio de projetos ligados à agenda homossexual para a CDHM era uma artimanha dos parlamentares que atuam junto aos ativistas gays para que fossem aprovados sem maiores questionamentos.

"Sem esquecer que os projetos que votamos foram enviados para a CDHM de maneira estratégica, pois ali era o reduto deles e os aprovariam. Todavia a CDHM mudou de liderança. Quem foge do debate não é republicano, tampouco democrático. São apenas histéricos radicais", criticou.
Por fim, o pastor Marco Feliciano disse que Wyllys se recusou a debater com ele num convite feito por uma revista nacional: "Minha assessoria de imprensa me informou q uma revista de circulação nacional, respeitada, queria um debate entre eu e o tal deputado… Aceitamos o convite para dias depois. Frustrada, a revista informar que o deputado não iria mais, ou seja, se acovardou".

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Fonte: http://noticias.gospelmais.com.br/pastor-marco-feliciano-responde-ataques-jean-wyllys-covarde-62731.html


NÃO PERCAM AMANHÃ: Lobão Entrevista, com Danilo Gentili e Roger, em 24 de novembro de 2013, 22 horas, hangout ao vivo

Posted: 23 Nov 2013 09:40 AM PST


Lobão, Danilo e Roger, pessoal. Os psicopatas e os histéricos piram!


Lobão Entrevista, 24 de novembro de 2013, 22 horas, hangout ao vivo. Se alguém tem medinho do "lobo mau", imagina com Danilo Gentili e Roger, do Ultraje a Rigor, hein?!?!
*** alguns minutos antes da transmissão vamos inserir a janela de vídeo aqui mesmo ***
novo-3

Lobão Entrevista informa: permitida publicação/divulgação em qualquer meio de comunicação em qualquer formato

Falsidades da Consciência Negra, veja as trapaças deste Movimento!

Posted: 23 Nov 2013 08:53 AM PST




23-11-2013


Falsidades da Consciência Negra


Nelson Ramos Barretto



           As ONGs procuram mitificar a história do Quilombo dos Palmares, apresentando-o como um refúgio de liberdade do negro perseguido. A realidade histórica, entretanto, difere bastante dessa criação legendária. Na verdade, o referido quilombo espalhava terror, mesmo entre muitos negros.
         José de Souza Martins denuncia a mistificação do Quilombo dos Palmares ao denunciar a existência da escravidão dentro dele: "Os escravos que se recusavam a fugir das fazendas e ir para os quilombos eram capturados e convertidos em cativos dos quilombos. A luta de Palmares não era contra a iniquidade desumanizadora da escravidão. Era apenas recusa da escravidão própria, mas não da escravidão alheia. As etnias de que procederam os escravos negros do Brasil praticavam e praticam a escravidão ainda hoje, na África. Não raro capturavam seus iguais para vendê-los aos traficantes. Ainda o fazem. Não faz muito tempo, os bantos, do mesmo grupo linguístico de que procede Zumbi, foram denunciados na ONU por escravizarem pigmeus nos Camarões". (José de Souza Martins, Divisões Perigosas, Ed. Civilização Brasileira, Rio, 2007, p. 99)
         Faz parte da propaganda de certos movimentos negros exaltar a figura de Zumbi como libertador dos escravos. Ora, a ascensão dele se deu após o assassinato do tio: "Depois de feitas as pazes em 1678, os negros mataram o rei Ganga-Zumba, envenenando-o, e Zumbi assumiu o governo e o comando-em-chefe do Quilombo". (Edison Carneiro, O Quilombo dos Palmares, Ed. Civilização Brasileira, 3a ed., Rio, 1966, p. 35)
         Carneiro confirma o governo despótico de Zumbi: "Nina Rodrigues esclarece que nos Palmares havia 'um governo central despótico' semelhante aos da África na ocasião". (idem, p. 4) Não havia liberdade para sair: "Se algum escravo fugia dos Palmares, eram enviados negros no seu encalço e, se capturado, era executado pela 'severa justiça' do quilombo". (idem, p. 4)
         Zumbi rompeu as pazes e espalhou o terror. Tais eram as devastações que os quilombolas espalhavam em torno de si que a pedido da população circunvizinha foram organizadas as expedições armadas das quais resultou a sua destruição de Palmares.
     Décio Freitas, autor do livro Palmares – A Guerra dos Escravos, em entrevista para a Folha de S. Paulo, confessou que depois das pesquisas, "ele tem hoje uma visão diferente do líder negro Zumbi. 'Acho que, se ele tivesse sido menos radical e mais diplomático, como foi seu tio Ganga-Zumba, teria possivelmente alterado os rumos da escravidão no Brasil.''  (http://www1.folha.uol.com.br/fol/brasil500/zumbi_17.htm)
         Zumbi não tinha pretensões de libertar os escravos – maior mercadoria da África – e mantinha os costumes ali vigentes pelos quais algumas etnias escravizavam os seus inimigos.
         Os portugueses, na maior parte das vezes, não capturavam os escravos, mas os compravam das tribos africanas. Até hoje a escravidão é praticada em várias regiões da África. Zumbi mantinha escravos de tribos inimigas para os trabalhos do quilombo.
Fonte: Revolução Quilombola, Guerra racial, Confisco agrário e urbano, Coletivismo, Nelson Ramos Barretto, Editora Artpress, SP, 3ª edição,2009, pp. 106-108
(*)  Nelson Ramos Barretto é jornalista e colaborador da ABIM.






Fonte: Agência Boa Imprensa – (ABIM)

A QUÂNTICA DO SER: "Não podemos ajudar a todos, mas cada um pode ajudar alguém"

Posted: 23 Nov 2013 08:52 AM PST



A QUÂNTICA DO SER

"Não podemos ajudar a todos, mas cada um pode ajudar alguém"

Déborah Lima

A singuralidade peculiar do ser humano, parte do plural subdividido, distribuido e organizado no coletivo do equilíbrio, faz de nós, partículas inseridas no campo da atração complementar.
Com isso, quero dizer, que embora partes, subdivididos, singular, pertencemos a um todo que nos desperta a consciência para agrupar-nos. Faz com que ninguém saiba a quântica exata desse equivalente ponto de intersecção.

A criação do primeiro ponto de intersecção entre o universo quântico do infinitamente pequeno e
o mundo visível, pode ser predito, mas não obstante, invisível, não se pode desse invisível encontrar a exatidão resultante das variações instáveis do complementar.

O universo quântico vê os átomos responderem a regras imprevisíveis, enquanto que no vísível,
não. Assim, segundo as leis de Newton, uma maçã cairá sempre da árvore no chão. Você sempre verá a somatória do conjunto que rege as funções básicas, complementares e extremamente complexas, mas jamais conseguirá decodificar, torná-las sumárias, pois, é pertencente ao campo reagente em questão ilimitadas do invisível com resultado no visível.

Deixando a complexidade da quântica física, entrando na quântica absoluta do ser, espera-se o encontro das partes, do trabalho em equipe; das partes que proporcionam a harmonia e estabilidade para a correta forma de viver.

A disparidade por sua vez, acarreta em desequilíbrio. Isso acontece quando partes do todo, se opõe ao polo condutor da atratividade. Subjacente a estas questões, está o ponto deficiênte que compromete a estrutura da base social.

Ser humano, é ser distinto. É procurar a face oposta da moeda não como um oponente a altura, mas como um complemento da solidificação de sustentação básica para tornarmos fortes e vencermos juntos.

Sem unidade, inteireza, se faz desperdício e sem sentido subtrair em consequências. É preciso mais que isso. É necessário o aporte substancial da cooperação das idéias, do emprego de força mútua. Ninguém será capaz de ser o todo, mas sendo parte integrande do mesmo, fará do todo, parte do equilíbrio para a porção que lhe cabe.

Você pode não ser capaz de fazer tudo, resolver todas as questões vigentes, mas sendo você parte, poderá em parte contribuir com outras partes e desde então, ter a consciência de unidade, tipo: você me completa enquanto estou a fazer o mesmo contigo. E assim, solidificamos em quântica. Fazemos o elo de ligação do positivo, do que é substancial para flexibilizar. É entender isso da forma mais simples: Eu preciso de você, você precisa de mim.

Parabéns, Pastora Déborah Lima
ADHT - Defesa Hétero
Rev. Alberto Thieme

VÍDEO: Marco Feliciano e os ataques de Jean Wyllys - Pr. Roberto Marinho comenta

Posted: 23 Nov 2013 08:49 AM PST


Marco Feliciano e os ataques de Jean Wyllys | Roberto Marinho comenta
http://www.youtube.com/watch?v=vuwHxSA_1GQ&list=WLWbbrGYuYd0FT6yYiEvOfHBbAeN1LWjRj


Uso de pílulas anticoncepcionais dobra o risco de glaucoma, aponta estudo

Posted: 22 Nov 2013 06:04 PM PST

Link deste artigo: http://bit.ly/17vPqpa

Uso de pílulas anticoncepcionais dobra o risco de glaucoma, aponta estudo

Nota de Julio Severo: De acordo com o jornal inglês Daily Mail, "mulheres que tomam a pílula anticoncepcional por mais de 3 anos têm risco dobrado de sofrerem problema nos olhos que leva à cegueira." A matéria abaixo é do Zero Hora.
Componente chave do contraceptivo, o hormônio estrogênio, pode ser o causador do aumento do risco.

O uso prolongado [mais de 3 anos] da pílula anticoncepcional dobra o risco de uma das principais causas de cegueira: o glaucoma. Segundo informações do site Huffingtonpost, os cientistas envolvidos no estudo que fez a descoberta advertiram que a pílula pode desempenhar um papel na doença e alertou as mulheres sobre o risco que o uso prolongado dos contraceptivos.

O glaucoma é causado por uma acumulação da pressão do fluido no olho, o que resulta em danos irreversíveis para o nervo óptico. A forma mais comum e crônica da doença afeta cerca de 480 mil pessoas na Inglaterra.

Estudos anteriores sugeriram que a hormônio estrogênio, um componente chave da pílula, pode estar envolvido no desenvolvimento do glaucoma.

A nova descoberta, apresentado na reunião anual da Academia Americana de Oftalmologia em Nova Orleans, é resultado de um estudo com 3.406 mulheres com 40 anos ou mais. As mulheres foram questionadas sobre sua história reprodutiva e passaram por exames oftalmológicos .
Os pesquisadores descobriram que as mulheres que usaram contraceptivos orais de três anos ou mais tinham duas vezes mais probabilidade de ter tido um diagnóstico de glaucoma. Não fazia diferença que tipo de contraceptivo oral as mulheres vinham utilizando .

Os cientistas disseram que tomar a pílula a longo prazo pode ser um fator de risco para glaucoma que também inclui o histórico familiar da doença, ascendência africana, miopia, aumento da pressão no olho e diabetes.

Segundo o líder do estudo, professor Shan Lin da Universidade da Califórnia em San Francisco, o estudo deve servir de impulso para futuras pesquisas para comprovar a causa e o efeito dos contraceptivos orais e glaucoma.

— Neste momento, as mulheres que tomaram contraceptivos orais por três anos ou mais devem ser rastreada e seguidas de perto por um oftalmologista, especialmente se eles têm outros fatores de risco já existentes — ressaltou.

Existem quatro tipos principais de glaucoma, o mais comum é o glaucoma de ângulo aberto crônico, que se desenvolve lentamente.

Já o glaucoma de ângulo fechado é uma forma rara que pode ocorrer lentamente ou se desenvolver rapidamente, conduzindo a perda de visão rápida em um ou ambos os olhos.

O glaucoma secundário é o resultado de uma lesão ou outra condição ocular do olho, tais como a inflamação. Já o glaucoma congênito é uma outra versão rara da doença causada por um defeito de nascença.

Fonte: Zero Hora
Divulgação: www.juliosevero.com
Leitura recomendada:


Teologia da Libertação versus Teologia da Prosperidade: o grande desafio da igreja evangélica do Brasil

Posted: 22 Nov 2013 10:40 AM PST


Teologia da Libertação e neopentecostalismo: o grande desafio da igreja evangélica do Brasil


Teologia da Libertação e neopentecostalismo: o grande desafio da igreja evangélica do Brasil

Julio Severo
Tradicionalmente, as grandes teologias, boas ou ruins, vieram da Europa e EUA.
A única grande teologia que veio de fora da esfera europeia e americana foi a Teologia da Libertação, que predomina na América Latina, principalmente no Brasil.
A Teologia da Libertação traz, em roupagem mais ou menos cristã, a ideologia socialista — que, basicamente, coloca o Estado socialista como o grande provedor no lugar de Deus.
A vasta maioria dos cristãos no Brasil, que são pentecostais e neopentecostais, não tem condições de conhecer a realidade por traz das constantes infiltrações socialistas nas igrejas. Eles nem mesmo sabem o que é socialismo. E se tiverem interesse real de saber, o lugar menos indicado para conhecer é a livraria evangélica, com livros vindo de editoras em grande parte na onda dessa ideologia.
Em livreto inédito, traço as origens desse movimento no Brasil e como seus líderes reconhecem publicamente que a única força que conseguiu desafiar a Teologia da Libertação foram as igrejas neopentecostais.
Aliás, a esquerda brasileira admite que as igrejas neopentecostais são hoje o único impedimento para o avanço de sua ideologia esquerdista.
Meu livreto ajudará você a compreender os desafios da igreja evangélica brasileira diante da Teologia da Libertação e o nepentecostalismo.

CUIDADO UNIVERSITÁRIOS: Resposta da ESCOLA SEM PARTIDO á Profa. Cléo Tibiriça da FATEC-SP

Posted: 22 Nov 2013 07:14 AM PST


Doutrinação ideológica na FATEC de Barueri - 1ª parte

O Escola sem Partido inicia, a partir de hoje, 22.11.2013, a publicação de uma série de artigos sobre as aulas ministradas pela Prof.ª Cléo Tibiriçá, na Faculdade de Tecnologia de São Paulo - FATEC. A publicação de cada texto será precedida do seu envio à professora (como ocorreu com o texto abaixo), a fim de que ela possa contestar nossas afirmações quanto aos fatos e exercer da forma mais ampla o direito de resposta. Além disso, enviaremos cópias dos artigos publicados ao coordenador do curso de Comércio Exterior da FATEC-Barueri, Givan Fortuoso, ao diretor da faculdade, Evandro Cleber da Silva, e ao Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Herman Jacobus Cornelis Voorwald. Não nos move nessa iniciativa nenhuma indisposição pessoal em relação à professora -- que sequer conhecemos --, mas a convicção de que é necessário denunciar publicamente essa prática ilícita que é a doutrinação política e ideológica em sala de aula (para saber mais sobre o caráter ilícito da doutrinação, leiam o artigo "Professor não tem direito de 'fazer a cabeça' de aluno").

*  *  *

Por Miguel Nagib
De acordo com o plano de ensino da Prof.ª Cléo Tibiriça -- que dá aulas de Comunicação e Expressão na FATEC de Barueri-SP --, o objetivo de sua disciplina é "desenvolver nos alunos a capacidade e o rigor na leitura, interpretação e produção de textos (...)."
Mas, a julgar pelo material que seus alunos são obrigados a ler, assistir e debater, há mais alguma coisa que a professora está tentando "desenvolver" nos estudantes.
Dêem uma olhada e digam que coisa é essa:
- Prefácio do livro "A Era dos Extremos", do historiador marxista Eric Hobsbawn;
- "Encontro com Milton Santos ou o mundo global visto do lado de cá", documentário de Silvio Tendler sobre o geógrafo "marxista não ortodoxo" Milton Santos;
- "Medíocres e Perigosos", artigo do jornalista Matheus Pichonelli, publicado na revista Carta Capital;
- "Direitos Humanos para humanos direitos", artigo do jornalista Matheus Pichonelli, publicado na revista Carta Capital;
- "Desassossego na cozinha", artigo do sociólogo e militante do PSTU Ruy Braga, publicado no Estadão;
- "Procuram-se domésticas, Paga-se bem", reportagem publicada no Estadão;
- "No Brasil a pobreza tem cor", artigo do jornalista e vice-presidente do Partido Socialista Brasileiro Roberto Amaral, publicado na revista Carta Capital.
- "Tinha que ser preto mesmo!", texto do jornalista Leonardo Sakamoto;
- "O sonho do ministro Joaquim Barbosa", artigo no qual o professor de História e presidente do INSPIR – Instituto Sindical Interamericano pela Igualdade Racial, Ramatis Jacino, acusa o Min. Joaquim Barbosa de ingratidão por não haver retribuído com seu voto no julgamento do Mensalão o "favor" de haver sido nomeado ministro do STF pelo PT;
- "Direita e esquerda - razões e significados de uma distinção política", texto do economista Fernando Nogueira da Costa;
- "O dia que durou 21 anos", documentário dirigido por Camilo Tavares, sobre a participação dos EUA no golpe militar que depôs o Pres. João Goulart;
- "Capitães de Abril", filme sobre o golpe militar que pôs fim ao regime salazarista em Portugal;
- "Tanto Mar", canção de Chico Buarque sobre o mesmo golpe;
- Entrevista do filósofo Edgar Morin no programa Roda Viva;
- "Preconceito Linguístico", livro de Marcos Bagno segundo o qual a norma culta é instrumento de opressão da classe dominante contra os pobres.
E então, alguma dúvida? Obviamente, não. O que a Prof.ª Cléo está tentando "desenvolver" nos alunos, a julgar pelo escandaloso viés ideológico do material adotado em seu plano de ensino, é a maior aversão possível a tudo o que não se identifique com uma visão esquerdista ou progressista da sociedade, da cultura, da economia e da história.
É o que veremos em detalhe na continuação da presente análise.
Continua
DIREITO DE RESPOSTA
Cientificada do conteúdo dos dois primeiros artigos da série dedicada ao exame de suas aulas na FATEC, a Prof.ª Cleonildi Tibiriçá nos enviou a mensagem abaixo, com cópia para os deputados estaduais Carlos Giannazi, do PSOL, e João Paulo Rillo, do PT. Trata-se, ao que parece, de um apelo não tão discreto à solidariedade dos companheiros. Faz sentido. 
Nossos comentários estão em azul (colchetes inseridos; negritos do original):
Em resposta a seu aviso de publicação de artigo em que veicula informações descontextualizadas e distorcidas sobre minhas aulas e minha correspondência particular com meus alunos – vale ressaltar que a simples publicização de informações circulantes em grupo fechado privado, sem previa autorização, já constitui irregularidade passível de responsabilização e penalidade previstas em lei [a professora se refere a  uma mensagem eletrônica por ela enviada aos alunos e que nos foi encaminhada por um dos destinatários; essa mensagem será objeto de análise no próximo artigo da série] –, venho notificá-lo de minha discordância e consequente desautorização da referida publicação, vinculando meu nome aos propósitos difamatórios do blog que o sr. coordena.
1 - A publicação desta série de artigos sobre as aulas da Prof.ª Cléo Tibiriçá na FATEC-Barueri não possui nenhum propósito difamatório. Trata-se, ao contrário, da crítica democrática e republicana a um aspecto específico da atividade por ela desenvolvida como docente de uma instituição pública de ensino (ainda que a instituição fosse particular, a prática docente não deixaria de ser pública por sua própria natureza). Nosso propósito exclusivo é expor e debater publicamente a prática adotada pela Prof.ª Cléo Tibiriçá no ambiente restrito e protegido da sala de aula. Obviamente, o ordenamento jurídico não confere a nenhum professor da rede pública ou particular de ensino o direito de manter sob sigilo o conteúdo de suas aulas.
2 - As únicas "informações" contidas no texto foram extraídas de documentos produzidos pela própria professora, a saber: o seu plano de ensino e a mensagem por ela enviada aos alunos (da qual se falará no próximo artigo). A professora não contesta a autenticidade desses documentos.
3 - O plano de ensino é um documento público, que ostenta nada menos que os timbres do Governo do Estado de São Paulo e do Centro Paula Souza. Já a mensagem enviada aos alunos -- encaminhada ao email do ESP por um dos seus destinatários -- não se qualifica como "correspondência particular". Trata-se de orientação transmitida aos alunos sobre temas relativos às aulas ministradas pela professora na Fatec. Novamente, portanto, está-se diante de ato praticado no âmbito das atividades docentes da servidora pública Cleonilde Tibiriçá.
4 - Cabe à professora demonstrar que as informações veiculadas em nosso artigo foram "descontextualizadas e distorcidas". Para isso, o ESP lhe assegura o mais amplo direito de resposta.
Primeiramente, dado que a questão me é dirigida como docente, e não como simples cidadã, quero salientar, antes de qualquer coisa, a ausência de legitimidade de seu blog para julgar conteúdos ministrados por mim ou por qualquer outro professor. O direito à liberdade de expressão lhe garante a divulgação de suas opiniões sobre qualquer coisa, mas serão sempre, e apenas, opiniões.
5 - Ao contrário do que afirma a professora, a legitimidade de nossa crítica provém justamente do fato de ser dirigida à sua atividade como docente, e não como cidadã.
6 - A servidora pública Cleonildi Tibiriçá -- cujos salários são pagos pelos cofres públicos -- não tem direito a que os atos por ela praticados no âmbito do sistema público de ensino fiquem imunes à crítica. No Estado Democrático de Direito, ninguém que atue na esfera pública tem esse direito. Até os ministros do Supremo Tribunal Federal podem ser criticados -- e são criticados muitas vezes com extremo rigor -- por sua atividade judicante.
Ainda que o sr. tenha assumido, perante seu grupo ou seu partido, o papel de paladino da educação brasileira, nem o sr. nem seu blog são órgãos fiscalizadores do Ministério da Educação, nem podem pretender agir como tal, arrogando-se autoridade legal para censurar o pensamento e a livre expressão. Por isso, causa estranheza sua ameaça de que a "publicação será feita, a menos que eu demonstre não serem verdadeiros os fatos" (tendenciosamente) articulados, em que se pressupõe que, além de "fiscal", o sr. atribui-se a posição de "julgador" do que seja a verdade (e isso, logicamente, sob sua lente particular e enviesada).
7 - Engana-se a professora ao supor que sua atividade como docente está sujeita apenas à "fiscalização" do Ministério da Educação. "Nos países não empolgados pelo autoritarismo estatal -- ensinava Nelson Hungria --, o exercício dos cargos públicos, criados para servir ao interesse público, não pode deixar de ficar exposto à censura pública, à sindicância dos cidadãos em geral".
8 - É evidente, por outro lado, que nossa crítica nada tem a ver com censura. Na verdade, é a professora quem está pretendendo censurar a nossa crítica. Ou seja, ela nos acusa daquilo que ela mesma pretende fazer.
Além disso, sr. preclaro autoproclamado paladino das liberdades democráticas, antes de tudo, deixemos evidente que quem se declara "sem partido" como o faz o seu blog está se declarando, na verdade, a favor do partido que sempre quis ditar os rumos desse país. Portanto, para começo de conversa, é imperativo esclarecer que é desse lugar de desinteligência que entendo partir sua ameaça, de resto, tendenciosa e infundada.
9 - A professora nos filia ao partido da direita e reconhece, implicitamente, a sua filiação ao partido da esquerda, já que, a seu ver, é impossível não pertencer a um desses dois partidos. Assim, ao tentar deslegitimar a nossa crítica -- vinculando-a aos interesses do partido que "sempre quis ditar os rumos desse país" --, a professora assume de forma inequívoca a mesma identidade ideológica do seu plano de ensino. 
10 - Não existe, de nossa parte, nenhuma ameaça. O que existe é a denúncia de uma prática ilícita. E essa denúncia nada tem de tendenciosa ou infundada, como se vê do plano de ensino da professora.
Não pretendo perder meu tempo com excrescências de corte fascista, mas, como advogado que é, o sr. deve saber que devo notificá-lo, para alertá-lo sobre as consequências de sua não observância de minha desautorização. É assim que, ciente de meus direitos como cidadã e docente, bem como do que determina a Constituição Federal, notifico em resposta minha discordância e desautorização diante do que considero uma afronta de sua parte, passível de reparação nos termos da lei. Sem a menor intenção de dar-lhe qualquer explicação, mas a título de ressaltar fatos elementares, amplamente conhecidos, recordo-lhe que a autonomia didático-pedagógica assegurada às Instituições de Ensino confere à FATEC o poder-dever de determinar os programas de ensino da Instituição, conforme o artigo 207 da Constituição Federal: "As universidades gozam de autonomia didático-científica, administrativa e de gestão financeira e patrimonial, e obedecerão ao princípio de indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão."
Como professora contratada pela FATEC por meio de concurso público, igualmente me é assegurada a autonomia para, dentro de minha área de especialidade, definir o plano de ensino no formato em que julgar que deva sê-lo.
11 - Vejamos: doutrinação política e ideológica em sala de aula é prática comum em regimes totalitários, sejam fascistas, nazistas ou comunistas. Se o ESP se opõe a essa prática, como pode ser tachado de fascista?
12 - A essência da nossa proposta jurídico-pedagógica está resumida no cartaz com os Deveres do Professor, cuja afixação nas salas de aula a partir do ensino fundamental constitui a principal bandeira do ESP. Lê-se no cartaz:
1. O professor não abusará da inexperiência, da falta de conhecimento ou da imaturidade dos alunos, com o objetivo de cooptá-los para esta ou aquela corrente político-partidária, nem adotará livros didáticos que tenham esse objetivo.
2. O professor não favorecerá nem prejudicará os alunos em razão de suas convicções políticas, ideológicas, religiosas, ou da falta delas.
3. O professor não fará propaganda político-partidária em sala de aula nem incitará seus alunos a participar de manifestações, atos públicos e passeatas.
4. Ao tratar de questões políticas, sócio-culturais e econômicas, o professor apresentará aos alunos, de forma justa – isto é, com a mesma profundidade e seriedade –, as principais versões, teorias, opiniões e perspectivas concorrentes a respeito.
5. O professor não criará em sala de aula uma atmosfera de intimidação, ostensiva ou sutil, capaz de desencorajar a manifestação de pontos de vista discordantes dos seus, nem permitirá que tal atmosfera seja criada pela ação de alunos sectários ou de outros professores.
13 - É isso que a Prof.ª Cleonildi chama de "excrescência de corte fascista"?
14 - A autonomia didático-pedagógica assegurada às universidades não dá aos professores o direito de usar a sala de aula para "fazer a cabeça" dos alunos. Isso, repito, é coisa de regime totalitário, onde não existe liberdade de consciência.
15 - O professor não pode se aproveitar do fato de o aluno ser obrigado a frequentar suas aulas para forçá-lo a escutar e estudar uma pregação política e ideológica. Se o fizer, estará violando, a um só tempo, a liberdade de consciência e a liberdade de aprender do estudante (arts. 5º, VI, e 206, II, da Constituição Federal).
16 - Conforme decisão recente do Tribunal Supremo da Espanha, fundada em princípios jurídicos que também são adotados pela Constituição brasileira,
"O Estado não pode incorrer em qualquer forma de proselitismo ideológico.
As matérias que o Estado qualifica como obrigatórias não devem ser pretexto para tratar de persuadir os alunos sobre ideias e doutrinas que reflitam tomadas de posição sobre problemas a respeito dos quais não existe consenso generalizado na sociedade espanhola.
Em uma sociedade democrática, nem o Estado, nem as escolas, nem os professores, podem se erigir em árbitro de questões morais [e também de questões políticas e ideológicas] controvertidas.
Estas questões pertencem ao âmbito do livre debate na sociedade, e não existe livre debate na relação vertical entre professor e aluno."
Isso seria o bastante para apenas ignorar sua ameaça (e é disso que se trata, já que, salvo melhor juízo, não há qualquer embasamento científico que confira 'foros' de 'parecer' àquilo que, a despeito de ser livre exercício de manifestação de pensamento, é apenas tentativa de calar o que vai de encontro àquilo que o "partido" – seja lá qual for – da "escola sem partido" crê deva ser posto em debate); todavia, ameaças desse tipo, por mais inócuas que pareçam, não podem ser ignoradas. O sr., seus chefes e seus seguidores são adultos que devem assumir a responsabilidade pelas ações persecutórias que desencadeiam e suas consequências. E é o que acontecerá – o sr., seus chefes e seus seguidores responderão judicialmente caso tentem vincular meu nome à sua campanha de bullying ideológico.
17 - Como resta claro de sua resposta, é a professora quem está ameaçando o ESP, não o contrário. De nossa parte, o que desejamos é que a Prof.ª Cléo perceba o erro que está cometendo ao usar suas aulas para tentar "fazer a cabeça" dos alunos; e se emende desse erro. Ou, se isto não ocorrer, que seja impedida por seus superiores hierárquicos ou pelos próprios alunos de usar a sala de aula para fazer proselitismo político e ideológico.
18 - Bullying ideológico é o que faz a professora com seus alunos ao obrigá-los a ler e debater os artigos de Matheus Pichonelli e companhia.
Posto isso e neste sentido é que deve seu blog – que considero um instrumento pernicioso de desinformação e desrespeito às liberdades democráticas – abster-se de publicar qualquer artigo com meu nome. Como advogado, o sr. deve conhecer o artigo 20 do Código Civil – que fiz constar na epígrafe desta carta-notificação –, onde se lê que:
"Salvo se autorizadas, ou se necessárias à administração da justiça ou à manutenção da ordem pública, a divulgação de escritos, a transmissão da palavra, ou a publicação, a exposição ou a utilização da imagem de uma pessoa poderão ser proibidas, a seu requerimento e sem prejuízo da indenização que couber, se lhe atingirem a honra, a boa fama ou a respeitabilidade, ou se se destinarem a fins comerciais."
Não é preciso grande esforço argumentativo para evidenciar que a mera citação de meu nome em qualquer publicação veiculada por seu blog incorreria em todos os aspectos previstos pelo referido artigo, tendo em vista que meu currículo de profissional graduada e pós-graduada pela melhor universidade da América Latina, pesquisadora atuante, pela mesma instituição, em grupo devidamente credenciado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), bem como minha irrepreensível conduta profissional como professora de ensino médio, técnico e superior de instituições educacionais públicas e privadas de reconhecido prestígio, garantem-me a honra, a boa fama e a respeitabilidade que seu tacanho projeto ideológico visa comprometer e a cuja preservação fica-me garantido o direito pelo já citado artigo 20 do Código Civil.
19 - O ESP não tem fins comerciais. Estamos nessa luta por amor ao conhecimento e à verdade.
20 - O art. 20 do Código Civil não prevalece sobre as liberdades de expressão e de informação, ambas asseguradas pela Constituição Federal. Bem por isso, ele é objeto da Ação Direta de Inconstitucionalidade 4.815.
21 - Se a honra, a boa fama ou a respeitabilidade da Prof.ª Cléo forem lesados, isso terá ocorrido por força, unicamente, da divulgação de seus próprios atos. O mais provável, no entanto, é que ela seja tratada, no seu meio, como heroína da causa esquerdista.
22 - "Projeto ideológico" é o que a professora desenvolve em suas aulas na FATEC, às custas dos contribuintes do Estado de São Paulo. O projeto do ESP, bancado integralmente com os nossos próprios recursos, é anti-ideológico, como deixa claro a simples leitura do cartaz com os Deveres do Professor.
Sendo, por ora, o que tenho a notificar, finalizo por registrar meu mais profundo sentimento de honra por saber-me listada entre os desafetos de seu grupo. Em minha humilde prática docente, é motivo de imensurável orgulho ser objeto da sanha persecutória do "partido" da "escola sem partido", ao lado de autores e educadores, eles, sim, dignos de reconhecimento e respeito.
22 - Ora, se a professora está honrada e orgulhosa pelo fato de sua prática docente ser objeto de nossa crítica, ela não tem do que reclamar.
Atenciosamente,
Cleonildi Tibiriçá

VÍDEO:"LOBÃO JOGA MAIS UMA SERPENTE NO PARAÍSO PETISTA" Com a ajuda do Prof. Olavo de Carvalho

Posted: 22 Nov 2013 06:38 AM PST


quinta-feira, novembro 21, 2013


LOBÃO JOGA MAIS UMA SERPENTE NO PARAÍSO PETISTA. ESTRÉIA PROGRAMA MENSAL ONLINE COM OLAVO DE CARVALHO. ÀS 21:30 AGORA À NOITE!


VISTA COM DISCRIÇÃO POIS O PROF. OLAVO É UM EXCELENTE FILÓSOFO MAS ALGUMAS VEZES SOLTAM ALGUNS PALAVRÕES. TODOS SABEM QUE NÓS REPROVAMOS O USO DE PALAVRÕES. DEVIDO AO ASSUNTO SER MUITO IMPORTANTE, NÃO PODEMOS DEIXAR DE PUBLICAR ESTE HANGOUT.

QUEM NÃO VIU AO VIVO, VEJA AGORA A GRAVAÇÃO. 

Esta é para os 150 PASTORES que disseram que o Dep. Marco Feliciano não os REPRESENTAVAM! E agora?

Posted: 22 Nov 2013 06:28 AM PST



Comissão de Direitos Humanos aprova projetos contrários ao casamento gay; Jean Wyllys ataca o pastor Marco Feliciano: "Vendilhão incompetente"

Publicado por Tiago Chagas em 21 de novembro de 2013 
Comissão de Direitos Humanos aprova projetos contrários ao casamento gay; Jean Wyllys ataca o pastor Marco Feliciano:
Uma nova polêmica em torno do casamento gay foi iniciada nesta quarta-feira, 20 de novembro, com a aprovação de dois projetos na Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) contrários às decisões tomadas pela Justiça em relação à união civil de duas pessoas do mesmo sexo.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel Um dos projetos, de autoria do deputado André Zacharow (PMDB-PR), com relatoria de Marcos Rogério (PDT-RO), propõe anular a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que legalizou a união civil homossexual e submeter o assunto a um plebiscito, onde a população decide se deseja que o casamento gay seja legalizado ou não.

O outro, proposto pelo deputado Arolde de Oliveira (PSD-RJ) e revisado pelo deputado Pastor Eurico (PSB-PE), quer anular através de um decreto legislativo a resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) – presidido pelo ministro Joaquim Barbosa – que obriga cartórios do país inteiro a registrar casamentos homossexuais.

A aprovação na CDHM é apenas uma das etapas que os projetos devem percorrer. Antes de serem votados em plenário, os textos deverão ser aprovados em outras comissões.

Uma terceira proposta, que tinha como objetivo estender aos companheiros homossexuais de servidores e beneficiários do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) o direito à pensão, foi rejeitado pela CDHM. O parecer do relator, deputado Pastor Eurico, foi contrário, o que levou os integrantes da comissão a votarem contra.

Questionado, o presidente da CDHM, pastor Marco Feliciano, afirmou que não se importa com as críticas que poderão ser feitas contra ele: "Meu papel é simplesmente votar. Não tenho medo do enfrentamento, não tenho medo do que escreve a mídia, o jornal de hoje embrulha o peixe de amanhã", afirmou, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

O deputado federal e ativista gay, Jean Wyllys (PSOL-RJ), comentou o assunto em sua conta no Twitter, e fez ataques ao pastor Marco Feliciano, criticando sua atuação à frente da CDHM e classificando a votação como estratégia para atrair atenções.

"No dia da Consciência Negra, o presidente da CDHM não fez qualquer menção à data e aprovou em meia hora (!) 3 projetos contra LGBTs. Ora, é óbvio que a intenção do presidente da CDHM é ganhar espaço na imprensa e atrair a atenção nas redes sociais. Inoperante, incompetente e improdutivo, o presidente da CDHM só pode mesmo apelar para o teatro dos vampiros. Recusei-me a falar com a imprensa sobre a aprovação porque não vou jogar mais holofotes sobre o vendilhão e a comissão que ele preside. A comissão que o vendilhão preside, hoje é deslegitimada e desrespeitada aqui dentro da Câmara dos Deputados e fora dela. A tal CDHM hoje é uma igreja de fundamentalistas. Nada que venha de lá deve ser levado a sério", escreveu.

ADENDO ADHT: Presidente da Aliança Evangélica, Ariovaldo Ramos Filho, deve pedir desculpas ao Dep. Marco Feliciano, pois sómente as ações dele para impedir o avanço da AGENDA GAY, mostra quem está no caminho certo, bem como os 150 PASTORES que assinaram o documento "MARCO FELICIANO NÃO ME REPRESENTA". Será que agora eles terão a humildade de vir a público e pedir desculpas? Se não, estarão confirmando mesmo que são PRÓ AGENDA GAY E O CASAMENTO GAY.

Fonte: http://noticias.gospelmais.com.br/comissao-direitos-humanos-aprova-projetos-contrarios-casamento-gay-62701.html

DEBATE DE 'VEJA' SOBRE JULGAMENTO E PRISÃO DOS MENSALEIROS COLOCA A VERDADE NO SEU DEVIDO LUGAR, SOBRETUDO A SITUAÇÃO REAL DE JOSÉ GENOÍNO.

Posted: 21 Nov 2013 07:13 PM PST

uinta-feira, novembro 21, 2013

DEBATE DE 'VEJA' SOBRE JULGAMENTO E PRISÃO DOS MENSALEIROS COLOCA A VERDADE NO SEU DEVIDO LUGAR, SOBRETUDO A SITUAÇÃO REAL DE JOSÉ GENOÍNO.


Aqui está a gravação do excelente debate da equipe do site da revista Veja, sobre o julgamento do mensalão, as prisões e seus desdobramentos. Revela também a real situação do preso mensaleiro José Genoíno.

Recomendo que veja este vídeo. Mutio esclarecedor e recoloca a verdade no seu devido lugar. A isto se pode denominar jornalismo. O resto é espuma.

O debate é coordenado pelo jornalista Augusto Nunes e tem a paticipação dos jornalistas Carlos Graieb, editor do site de Veja e de Reinaldo Azevedo, colunista do site e também do historiador, professor Marco Antonio Villa.
Vale muito a pena ver.

Fonte: http://aluizioamorim.blogspot.com/2013/11/debate-de-veja-sobre-julgamento-e.html

ROUBO NAS OBRAS DO PAC FORÇA TCU A PARALIZAR OBRAS !

Posted: 21 Nov 2013 05:45 PM PST

Irregularidades graves: TCU pede paralisação de obras do governo federal

E o governo federal do PT não para de dar sinais de sua má gestão! O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu, na última quarta-feira (06), recomendar ao Congresso a paralisação de sete obras com indícios de irregularidades graves que receberam recursos federais entre julho de 2012 e junho deste ano, quatro delas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Tal alternativa só é sugerida pelo órgão para casos em que haja potencial risco de prejuízo ao governo ou a terceiros. Caberá ao Congresso aceitar ou não a recomendação e mandar parar as construções.

O TCU encontrou irregularidades nos seguintes investimentos do PAC: o trecho da Ferrovia Oeste-Leste (Fiol) entre Caetité e Barreiras, na Bahia; o trecho da Ferrovia Norte-Sul em Tocantins; a construção e pavimentação da BR-488 no Rio Grande do Sul, e a edificação de ponte sobre o Rio Araguaia na BR-153, em Tocantins. Todas essas obras já haviam recebido a mesma recomendação do TCU em fiscalização feita há um ano.
No caso da Fiol, o órgão apontou como causa das irregularidades o projeto básico deficiente. Na Norte-Sul, a questão foi o sobrepreço encontrado em serviços, insumos e encargos. Na BR-448 (RS), o TCU descobriu itens superfaturados, enquanto na ponte sobre o Rio Araguaia, o projeto básico também foi considerado deficiente e o preço da obra estava acima das práticas de mercado.
O TCU recomendou também a retenção parcial do repasse de recursos para outras seis obras do PAC: o canal do Sertão (AL); trens urbanos de Salvador (BA); trens urbanos de Fortaleza (CE); o trecho da Ferrovia Norte-Sul em Goiás; construção da Refinaria Abreu e Lima em Recife, além de obras de infraestrutura hídrica e da adutora Pirapama (PE). Também caberá ao Congresso aceitar ou não a recomendação.
O Tribunal também sugeriu que outras obras públicas (e que não fazem parte do PAC) sejam suspensas: o esgoto sanitário em Pilar, em Alagoas; avenida Marginal Leste – controle de enchente no Rio Poty, em Teresina (PI) e construção de vila olímpica em Parnaíba (PI).
É interessante notar o constante contato da presidente com obras que, de alguma maneira, apresentam irregularidades.
Há menos de um mês, a presidente esteve em Salvador (BA) para participar da cerimônia de assinatura do contrato do metrô da capital baiana – o TCU recomendou ao Congresso que retenha o repasse de recursos para as obras civis de implantação da linha e para o fornecimento e implantação dos sistemas. Segundo suas investigações, há indícios de superfaturamento e de problemas no projeto executivo.
Na última sexta-feira, também em Salvador, Dilma anunciou uma visita às obras da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), no interior do Estado. Segundo afirmou a própria presidente em seu discurso, as obras da Fiol estão "a pleno vapor". Pela avaliação do tribunal, no entanto, os canteiros deveriam ser paralisados. O órgão avalia que a ferrovia tem um projeto básico deficiente, que implica soluções de engenharia onerosas.
Também neste ano, em 12 de março, Dilma visitou as obras do Canal do Sertão, no interior de Alagoas. No exame que fez dessa obra, a fiscalização do TCU constatou indícios de superfaturamento e sobrepreço devido à inconsistências no contrato e a preços excessivos em serviços, insumos e encargos.
Três dias mais tarde, 15 de março, Dilma visitou as obras do túnel da Ferrovia Norte-Sul em Anápolis (GO), onde o TCU encontrou indícios de superfaturamento e sobrepreço e recomendou suspensão parcial do repasse de recursos.
Outro exemplo foi a visita da presidente a Fortaleza, no Ceará, onde ela inaugurou estações do Metrô em 18 de julho. No caso, o tribunal recomendou a retenção parcial dos repasses por indícios de superfaturamento nas obras.
Para o deputado Duarte Bechir (PSD)a situação evidencia falhas claras da gestão do governo federal do PT. "A prática do Governo Federal de subverter é cada vez mais evidente. Fazem contabilidade criativa com as contas públicas e tentam disfarçar o rombo. Agora, o TCU aponta graves irregularidades em obras federais e em vez de buscar corrigir o descalabro, continua a fazer obras de qualquer jeito e, dessa forma, despreza a lei, o dever de honestidade com o recurso público e, sobretudo, menospreza o contribuinte, cada vez mais escorchado com tributos que vão pelo ralo da incompetência generalizada do Governo Federal, incapaz de gerir com eficiência os recursos do povo." – reforça Bechir.



"A prática do Governo Federal de subverter é cada vez mais evidente" - deputado Duarte Bechir (PSD)

Este ano, o programa fez a fiscalização de um total de 136 obras. O relatório do tribunal será enviado à Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso para subsidiar a distribuição de recursos em 2014. Cabe ao Congresso a palavra final sobre o destino das obras.


Leia Mais:


MAIS MÉDICOS CUBANOS: "Quando a esmola é grande demais o santo desconfia."

Posted: 21 Nov 2013 05:33 PM PST

Cuba na campanha Mais Médicos: as segundas intenções 

Leo Daniele

Fidel-Raul-e-Dilma

Quando a esmola é grande demais o santo desconfia. Vale a pena recordar o que diz o Cardeal Joseph Ratzinger (Papa Bento XVI) em documento de 1984, sobre os países comunistas, entre os quais Cuba:  "Não se pode desconhecer esta vergonha de nosso tempo [...] Tomaram o poder por caminhos revolucionários e violentos, exatamente em nome da libertação do povo. Pretendendo proporcionar-lhes liberdade, mantêm-se nações inteiras em condições de escravidão indignas do homem".

Pois bem. Esta "vergonha de nosso tempo", cujo processo de regeneração se desconhece, pretende ser um exemplo a nós brasileiros. Seu ministro da Saúde, Roberto Ojeda, afirma que se trata, "de colaboração, de integração", e "que os médicos cubanos contratados pelo Programa Mais Médicos não recebem o salário integral e nem podem trazer as famílias para acompanhá-los – como ocorre com os outros profissionais estrangeiros".

Eles vieram exatamente "em condições de escravidão indignas do homem". Sem poder nem mesmo fazer-se acompanhar pela esposa e os filhos, nem negociar seu salário.

Essa "vergonha de nosso tempo" acaba colocando nosso País em uma posição de vergonha. Basta comparar num mapa o tamanho dos dois países. A pequenina Cuba nos prestando ajuda? Que é isso? Confesso que sinto vergonha.

Essa vergonha aumenta ainda se lembrarmos do famoso, do jamais renegado e a todos os títulos famigerado Paredón onde eram fuzilados os anticomunistas.

Como muitas vezes sucedeu, é Plinio Corrêa de Oliveira que, com grande antecedência,  em 1943, coloca o preto sobre o branco. Ele afirma: De todos os tempos, a propaganda comunista se fez de mentiras. Se os comunistas tivessem sido sempre adversários leais e corajosos, não haveria maior dificuldade em se admitir sua conversão. Mas, precisamente como os nazistas, eles foram sempre mentirosos insignes, traiçoeiros e pérfidos. Não seria o caso de se suspeitar que também ai andaram de má fé? [1]

A má fé no caso está nas seguintes palavras do ministro cubano de hoje: "Os Médicos incorporam internacionalismo proletário" diz. Que quer dizer internacionalismo proletário no linguajar comunista? Imperialismo! A história do comunismo é balizada pelo surgimento de várias internacionais, a última das quais parece ter sido lançada, sem muito sucesso aparente, por Hugo Chaves. É cabível supor que internacionalismo aí signifique a conquista das mentes de populações e de países, mediante táticas apropriadas.  Em última analise, a execução de um colonialismo gradual.

Por que esse ministro reconhece, senão para instrução e contentamento de suas bases?

Poder-se-ia dizer que as táticas usadas para subjugar Tróia, na Antiguidade, eram manobras internacionalistas gregas. Eles deram um cavalo de madeira de presente aos desavisados troianos, com soldados ocultos no bojo, e esses gregos assim puderam fazer uma manobra de internacionalismo da época, e conquistar Tróia. E se os helenos dessem milhares de médicos em vez de um simples cavalo de madeira? Seria muito mais convincente.

Por isso, Virgilio faz um troiano exclamar: timeo danaos et ferentes dona: "temo os gregos, mesmo quando fazem presentes"! Como não desconfiar dos comunistas mesmo quando colaboram conhecendo sua história e a dos irmãos Castro? A desconfiança, no caso, é de bom senso.

  1. 21 de novembro de 2013 à 16:04
    "A desconfiança, no caso, é de bom senso".
    E o retrospecto histórico destes "favores" ?
    Nada que venha de Cuba pode ser bom.
    Bem lembrado o exemplo do "presente de grego".
Fonte: http://ipco.org.br/ipco/noticias/cuba-campanha-medicos-segundas-intencoes#.Uo6yHp0o5y0

É ASSIM QUE O ESTADO VAI TORNANDO O POVO CADA VEZ MAIS DEPENDENTE DELE.

Posted: 21 Nov 2013 12:28 PM PST


19 de novembro de 2013

Bolsa-Reciclagem completa dois anos e beneficia associações e cooperativas de catadores de materiais recicláveis


ADENDO DA ADHT: UMA SOLUÇÃO OU UM GRAVE PROBLEMA PARA UM BREVE FUTURO: Se não houver um controle sobre os catadores de materiais recicláveis, eles vão parar de catá-los e vão passar a viver com a Bolsa-Reciclagem, ou seja, o que Presidente da Assembléia Legislativa de Minas Gerais está achando ser um meio de melhorar a renda dos que vivem abaixo do nível da pobreza poderá incentivá-los a ficar lá para sempre, pois se o Estado dá a Bolsa, para que ir trabalhar. O incentivo pode existir mas é preciso ensinar o povo a pescar e não lhe dar o peixe para toda a vida dele, pois do contrário, eles vão se acomodar e o que poderia ser uma ajuda vai tornar-se um grande problema para o Estado de Minas Gerais.         ADTH - Rev. Alberto Thieme.  
Em reunião solene, na manhã desta terça-feira (19/11/2013), o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Dinis Pinheiro recebeu centenas de catadores de materiais recicláveis no Plenário da ALMG. A reunião, para comemorar os dois anos do Bolsa-Reciclagem faz parte da programação da Semana Mineira de Redução de Resíduos, realizada de segunda (18) a sexta (22), pelo Centro Mineiro de Referência em Resíduos (CMRR), parceiro da ALMG.

O Bolsa-Reciclagem nasceu do Projeto de Lei (PL) 2.122/11, de autoria do presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado Dinis Pinheiro e foi transformado na Lei 19.823, de 2011. Com a sanção da Lei, os catadores de materiais recicláveis e reutilizáveis passaram a receber um incentivo financeiro que beneficia trabalhadores organizados em associações e cooperativas que vivem com renda familiar abaixo da linha da pobreza ou da extrema pobreza.

Para Dinis, com este projeto, "Minas sai na frente reconhecendo o papel social dos catadores de material reciclado. O propósito da Bolsa-Reciclagem é muito nobre, ele emancipa as pessoas, gera inclusão social,  traz alegria e bem estar. Esta política pública haverá de inspirar tantos outros estados. A Bolsa-Reciclagem não é assistencialismo, ela reconhece um trabalho efetivo social e ambiental. Estamos tendo a oportunidade de combater a desigualdade e promover verdadeiramente a inclusão social".

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=EAelmoWbq-M

Julio Severo

O presidente da Assembleia considera que o próximo e importante passo é a aprovação do Projeto de Lei (PL) 4.051/13, que proíbe a incineração dos resíduos sólidos urbanos. O projeto, que também é de sua autoria, já tramita na Casa, e de acordo com o deputado ele irá se empenhar para que o PL seja aprovado ainda este ano.

Enquete do IG: público rejeita o casamento homossexual

Posted: 20 Nov 2013 07:23 PM PST

Enquete do IG: público rejeita o casamento homossexual

20 de novembro de 2013
Nilo Fujimoto


Mesmo utilizando do artifício da baldeação ideológica inadvertida(*) pelo mecanismo da mudança do sentido das palavras, movimentos revolucionários não obtêm os resultados esperados. Prova-o a recente pesquisa realizada pelo site de notícias iG, numa página dedicada aos temas do homossexualismo, cujo conteúdo não recomendo.

Na apresentação da enquete a mudança de conceito fica evidente na utilização da expressão casamento igualitário, mais simpática do que casamento homossexual, pois este suscita rejeição porque remete às frequentes objeções de cunho religioso levantadas por movimentos em defesa da família cristã.

Transcrevo a enquete:

Internauta do iG não aprova o casamento igualitário

Resultado de enquete mostra que a grande maioria dos leitores do iG ainda é contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo

iG São Paulo | 18/11/2013 13:18:07

A cantora Daniela Mercury e a jornalista Malu Verçosa se casaram no dia 12 de outubro de 2013.

O momento é de decidir a legalização do casamento igualitário no Brasil, que foi aprovado por uma resolução do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) em maio passado. Para se tornar lei, e mudar o texto da Constituição Brasileira, o projeto de lei PL 5120/13, de autoria do deputado Jean Wyllys (PSOL – RJ) e da deputada Erika Kokay (PT-DF), tem de ser votado pelo Congresso Nacional.

Se depender do internauta do iG, a legalização do casamento igualitário ainda não pode acontecer. A grande maioria dos leitores votou pelo "não" – na opinião deles, casais homossexuais não têm os mesmos direitos dos heterossexuais.

Veja o resultado da enquete, encerrada nesta segunda (18) às 13 hs.
enquete IG casamento homossexual
____________
(*) "Aí se trata da tática chamada da baldeação ideológica inadvertida. (…). A baldeação é uma expressão muito corrente: é a operação pela qual uma pessoa que está num trem que toma um rumo, deixa esse trem e toma outro trem que toma outro rumo. Uma baldeação ideológica é o abandono de uma ideologia para adotar outra ideologia. E a baldeação ideológica inadvertida se dá quando a pessoa faz a baldeação sem perceber que está fazendo a baldeação. E a baldeação como se faz, nesse caso?

"É um sistema muito conhecido: em primeiro lugar, os comunistas colocam uma preocupação qualquer e exageram o cume dessa preocupação. Vamos dizer, por exemplo, a luta contra os privilégios. Todos nós sabemos que um privilégio pode ser algo de justo, e pode ser algo de injusto. Nós sabemos também que quando o privilégio é injusto ele é odioso, como são odiosas todas as injustiças. Nós sabemos também que quando um privilégio é odioso é virtuoso o lutar contra ele. 

E então se toma uns tantos privilégios odiosos que existem hoje e então se começa a falar contra os privilégios. Mas se começa a falar contra os privilégios sem dizer bem exatamente que privilégios são, falando de privilégios num sentido genérico e lançando frases como essa: "Afinal, o senhor é favorável à manutenção dos privilégios injustos de hoje em dia?" Ou então, outra frase: "o senhor quer que os privilegiados continuem a esmagar aqueles que não são privilegiados?"

"E com frases dessas cria-se um ódio contra os tais privilégios que a gente, no ar, nem sabe bem exatamente quais são. Mas depois disso, começa então a falar de privilégio como se a propriedade privada fosse um privilégio. E então a pessoa que começou a protestar contra os privilégios injustos, sem perceber é levada a protestar contra a propriedade privada. 

Depois, então, vem a terceira fase da luta: não é mais protestar contra a propriedade privada, mas é dizer que todo indivíduo que luta pela propriedade privada é um favorecedor das injustiças. E que, pelo contrário, o comunista é o verdadeiro amigo da justiça e que se encontra mais amor à justiça entre os comunistas do que entre os anticomunistas. 

E ao cabo de algum tempo a pessoa, sem perceber, está vivendo com os comunistas, está colaborando com os comunistas e, por fim, acaba fazendo o jogo do comunismo. E então houve uma baldeação ideológica inadvertida porque a pessoa começou por se afirmar anticomunista; mas ela vai andando, vai andando e quando ela dá acordo de si ela está comunista sem ter percebido a volta que estava dando." "Face ao comunismo, coexistência ou luta?", Conferencia no Instituto de Educação, em Belo Horizonte, 15 de agosto de 1965
http://www.pliniocorreadeoliveira.info/DIS_19650815_MG_Faceaocomunismo.htm

Fonte: http://ipco.org.br/ipco/noticias/enquete-ig-publico-rejeita-casamento-homossexual#.Uo1qLp0o5y0

PLC 122: votação suspensa, mas derrotas são dadas ao supremacismo gay por Marco Feliciano

Posted: 20 Nov 2013 07:08 PM PST


20 de novembro de 2013

PLC 122: votação suspensa, mas derrotas são dadas ao supremacismo gay por Marco Feliciano


PLC 122: votação suspensa, mas derrotas são dadas ao supremacismo gay por Marco Feliciano

Julio Severo
Hoje foi um dia de derrotas para os militantes do supremacismo gay. A pressão sobre o PLC 122 foi tão grande que o senador Paulo Paim, autor de uma mudança no PLC 122 que supostamente deixava o projeto "inócuo," teve de retirá-lo da pauta da votação, que seria hoje.
Derrota para o movimento gay hoje no Congresso Nacional
Os telefonemas e e-mails tiveram um efeito enorme na não votação do PLC 122 hoje. Continue a pressão. Os e-mails dos deputados estão aqui: http://bit.ly/19sHAsY
Aparentemente, o PLC 122, com a mudança efetuada por Paim, estava muito mais leve. Mas em outro texto, apontei os novos perigos. Além disso, um dos maiores sites homossexuais do Brasil, A Capa, revelou outro aspecto do perigo.
A Capa disse: "Com relação aos cultos religiosos, Paim ponderou afirmando que um parágrafo do novo texto pede que se resguarde 'o respeito devido aos espaços religiosos.'"
Qualquer que fosse o entendimento que os cristãos tivessem sobre o novo PLC 122 "protegendo" os espaços religiosos, é a interpretação do autor que vale. A Capa, com exclusividade, mostrou como o senador petista interpreta essa "proteção." Segundo A Capa, Paim disse:
"Dentro dos cultos religiosos, temos que respeitar a livre opinião que tem cada um. Por exemplo, você não pode condenar alguém por, num templo religioso, ter dito que o casamento só deve ser entre homem e mulher. É uma opinião que tem que ser respeitada."
É uma mudança não muito diferente da mudança proposta por Marta Suplicy dois anos atrás, conforme registrado neste vídeo:http://youtu.be/jIOOE0n2V5g
De acordo com Paim e Suplicy, os cristãos terão liberdade de opinar contra o homossexualismo e até de dizer que as paradas gays são indecentes — mas só poderão dizer isso DENTRO das igrejas.
Enquanto os militantes gays terão liberdade de dizer e fazer o que quiserem em todo e qualquer lugar FORA das igrejas, os cristãos estarão totalmente impedidos FORA das igrejas e, se quiserem se expressar, deverão ir a um templo religioso para desabafar o que pensam.
Os templos religiosos, de acordo com Paim e Suplicy, funcionarão como guetos da liberdade de expressão dos cristãos. Fora dos guetos, o silêncio será obrigatório para os cristãos que são contra as práticas homossexuais. Fora dos guetos, só cristãos esquerdistas pró-sodomia é que terão liberdade de falar o que quiserem.
Ao site A Capa, Paim acabou mostrando que o PLC 122 continua um projeto de ditadura gay. O projeto saiu de pauta hoje, o que significa que pode ser colocado para votação a qualquer momento. E como é um projeto que enfrenta a oposição da maioria da população do Brasil, terão de escolher uma data muito esperta para votar — provavelmente na véspera do Natal ou até no próprio Natal.
Manifeste o seu protesto contra o PLC 122 ligando para o Senado Federal, neste número gratuito:
0800 61 22 11
Há também boas notícias hoje! Conforme informação que recebi da Frente Parlamentar Evangélica, a Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, presidida pelo Dep. Marco Feliciano, entregou três derrotas amargas para o movimento gay. Nessa comissão:
1) Foi aprovado o PDC 871/2013 que revoga os efeitos da Resolução 175 do Conselho Nacional de Justiça que trata da celebração de casamento civil, ou de conversão de união estável em casamento, entre indivíduos que praticam atos homossexuais.
2) Foi derrotado o PL 6297/2005 que pretende incluir na situação jurídica de dependente, para fins previdenciários, o companheiro homossexual do segurado e a companheira homossexual da segurada do INSS e o companheiro homossexual do servidor e a companheira homossexual da servidora pública civil da União.
3) Foi aprovado o PDC 232/2011 que decide por um plebiscito para que a população brasileira se manifeste se é a favor ou contra o "casamento" homossexual.
O problema que vejo na terceira "vitória" é que raramente um plebiscito funciona a favor da defesa da família. Num plebiscito sobre "casamento" homossexual no Brasil, muito provavelmente a população vai votar contra esse "casamento." Mas aí a estratégia da esquerda será colocar o Brasil num carrossel periódico de plebiscito: de tempos em tempos, testarão a opinião do povo e, previsivelmente, quando chegarem ao resultado esperado, declararão que todo plebiscito sobre "casamento" homossexual está encerrado.
Para evitar o carrossel da esquerda, o plebiscito aprovado hoje na Comissão de Direitos Humanos não poderia ser repetido. Mas duvido muito que a esquerda aceite essa condição razoável. Eles só a aceitarão depois que um plebiscito aprovar o tal "casamento" gay.
Seja como for, enquanto você tiver liberdade de expressão, FALE contra o "casamento" gay e contra outras imoralidades e perversões homossexuais. FALE a favor da família.
Fale, e não se cale, pois se Paulo Paim conseguir aprovar seu novo PLC 122 na surdina, a liberdade de todos se confinará aos guetos dos templos religiosos — até decidirem que nem ali pode haver liberdade para os discordantes das perversões homossexuais.
Leitura recomendada:

PLC 122 é retirado da pauta da CDH

Posted: 20 Nov 2013 07:05 PM PST

PLC 122 é retirado da pauta da CDH


Agência Senado

Com a sala cheia de deputados ligados a entidades religiosas, pastores e outros representantes de igrejas, a senadora Ana Rita (PT-ES) anunciou, na abertura da reunião desta manhã (20) da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), que o projeto (PLC 122/2006) que criminaliza a discriminação contra homossexuais e todo tipo de preconceito foi retirado da pauta dos trabalhos de hoje.

Conforme anunciou, a decisão foi resultado de acordo entre o relator da matéria, senador Paulo Paim (PT-RS), líderes partidários e as lideranças religiosas, visando à busca de entendimento sobre o texto. Ana Rita, que preside a CDH, disse que quer ver esse projeto votado ainda este ano. Segundo afirmou, o relatório de Paim é um texto que tem consenso, pois foi construído a partir de diálogo com diversos segmentos envolvidos com o tema.
  1. Tiago da Silva
    20 de novembro de 2013 à 11:57
    É uma VITÓRIA parcial. A guerra ainda não acabou, mas o importante é que os brasileiros dignos desse nome não faltaram a seu dever e fizeram sua manifestações, já que os tais que constituíram o grupo que criou o "texto que tem consenso, pois foi construído a partir de diálogo com diversos segmentos envolvidos com o tema." não representam a maioria, senão os traidores. VAMOS CONTINUAR ATENTOS, ESSA VITÓRIA MOSTRA QUE PODEMOS VENCER. Obrigado a todos em especial ao Instituto Plinio Corrêa de Oliveira.
Fonte: http://ipco.org.br/ipco/noticias/plc-122-retirado-pauta-cdh#.Uo14VJ0o5y0

Pelo arquivamento do PLC 122, a lei da tirania gay!

Posted: 19 Nov 2013 08:09 PM PST

Link deste artigo: http://bit.ly/1bzrpvp

Para divulgação a todos os seus amigos.

Pelo arquivamento do PLC 122, a lei da tirania gay!

Campanha de abaixo-assinado de CitizenGo contra o PLC

Julio Severo
O CitizenGo acaba de lançar um abaixo-assinado contra o PLC 122. Para assinar, vá a este link: http://bit.ly/1andpYP
Entenda por que você precisa agir de todas as formas possíveis contra o PLC 122.
O PLC 122/2006, projeto originário das entranhas do PT para criminalizar a chamada "homofobia" (que inclui opiniões contrárias às práticas homossexuais) tem sido barrado no Senado desde 2006, por conta da oposição da população e dos eleitores às suas medidas radicais de concederem privilégios legais e sociais para praticantes dos homossexualismo e punições rigorosas para os discordantes. Para eliminar as barreiras para sua aprovação no Senado, o senador petista Paulo Paim removeu, em seu substitutivo recente, as punições e o termo "homofobia." 

Em vez disso, ele reforçou os termos "orientação sexual" e "identidade de gênero." Se esses dois termos forem legalmente aprovados, os papéis sexuais tradicionais de homem e mulher deixarão de ser padrão para entrar na categoria de "opressões" contra as novas e inventadas categorias, como homossexualidade, bissexualidade, transexualidade e outras. Essas novas categorias estarão legalmente "normalizadas" e protegidas pela aprovação do PLC 122. Com isso, kits gays, bissexuais, transexuais e outros serão obrigatórios nas escolas. Assista a este excelente vídeo: http://youtu.be/wWrCOLyi9qE

Com a aprovação do PLC 122 no Senado, o que acontece? O projeto volta para a Câmara dos Deputados, onde os deputados, em grande parte controlados pelo PT, podem manter as modificações feitas no Senado ou rejeitá-las. Se as rejeitarem, o PLC 122 volta ao seu estado original (veja este vídeo: http://youtu.be/jIOOE0n2V5g) cheio de ameaças e punições e pode seguir diretamente para a aprovação da presidente Dilma Rousseff. Para deter o avanço dessa ameaça, você precisa fazer contato imediato com seus senadores. Para ajudá-lo, temos emais de todos os senadores. Consulte este link: http://bit.ly/19sHAsY
Manifeste o seu protesto contra o PLC 122 ligando para o Senado Federal, neste número gratuito:
0800 61 22 11
Diga para a telefonista que você quer que o PLC 122, que está sendo votado na Comissão de Direitos Humanos, seja arquivado.
Leitura recomendada:

Para ministro do STF, Lula sabia do mensalão. Veja Lula atrás de Zé Dirceu no segundo vídeo !

Posted: 19 Nov 2013 06:34 AM PST



Para ministro do STF, Lula sabia do mensalão, clique sobre o link abaixo:
http://www.youtube.com/watch?v=P0TrP-KfiEQ

SEGUNDO VÍDEO INCLUÍDO PELA ADHT: 


LULA com Zé José DIRCEU em reunião fechada, SABIA SIM!!!

Clique sobre o link abaixo:
http://www.youtube.com/watch?v=KLJ7F4t4LvI

O ministro Marco Aurélio Mello, do STF, disse acreditar que Lula sabia da existência do mensalão. "Eu não posso imaginar que alguém atilado como é o ex-presidente Lula, safo como eu disse, não tivesse conhecimento do que estava ocorrendo na República". Na versão do delator Roberto Jefferson, Lula teria vertido lágrimas ao ser comunicado por ele da existência do esquema. Em entrevista ao blog, Marco Aurélio levou o pé atrás: "Será que durante os oito anos [de mandato] ele delegou tanto a chefia do governo?"

Marco Aurélio recebeu o repórter na tarde desta segunda-feira (18) no seu gabinete no Tribunal Superior Eleitoral. Nesta terça-feira (19), ele assumirá pela terceira vez a presidência da Corte máxima da Justiça Eleitoral. Disse esperar que a Câmara casse os mandatos dos deputados federais condenados no julgamento do mensalão. "Eu não concebo que, em se tratando de um crime contra a administração pública, vindo à tona uma decisão condenatória, o condenado continue exercendo o mandato político."
O ministro realçou que uma das consequências da execução da pena é "a suspensão dos direitos políticos" do condenado. "Logicamente, quem está com os direitos suspensos não pode exercer o mandato", enfatizou o entrevistado. Marco Aurélio reconheceu que houve uma "involução" do STF nessa matéria. Ao julgar outro processo, envolvendo o senador Ivo Cassol (PP-RO), o tribunal entendeu, por 6 votos a 5, que não cabe ao Judiciário "declarar a perda do mandato político". Ainda assim, ele defende a cassação automática.
Para Marco Aurélio, não caberia à Mesa diretora da Câmara senão "constatar o fato, conferir a documentação do fato e, diante de uma decisão do Supremo, simplesmente proclamar a perda" do mandato. "Nós temos o exemplo [de Natan] Donadon que, condenado a 13 anos, continua ainda titular do mandato", afirmou o ministro antes de manifestar sua expectativa de que a Câmara não irá permitir que se forme uma bancada da Papuda. "A cobrança da sociedade, ante o acompanhamento da imprensa, é muito rígida. E o nosso Congresso está a dever satisfações à sociedade."
Instado a comentar a nota em que o PT criticou o julgamento do mensalão e as afirmações dos petistas José Dirceu e José Genoíno de que são "presos políticos", Marco Aurélio afirmou: "É o direito de espernerar. Condenados nunca ficam satisfeitos com condenação." Segundo ele, o STF chegou às condenações guiando-se exclusivamente pelas provas. "Não houve ficção jurírica." Lembrou que a maioria dos ministros do Supremo "foi nomeada pelo governo do PT". E ironizou: "Há alguma coisa que não fecha nesse sistema."
Quais serão os efeitos do julgamento do mensalão na sociedade e no compartamento dos políticos?, indagou o repórter. E Marco Aurélio: "A percepção de que a lei é linear, vale para todos." Afasta-se do cenário, na opinião do ministro, "a sensação de impunidade". Quanto aos "homens públicos, ficarão um pouco mais espertos. Voltarão os olhos para servir a partir do cargo e não para se servirem do cargo, visando vantagens pessoais."
Recordou-se a Marco Aurélio que, enquanto o STF julgava o mensalão, proliferaram os casos de corrupção —a máfia dos fiscais na prefeitura paulistana, as propinas e a a formação de cartel no metrô de São Paulo, os desvios de verbas nos ministérios, por meio de ONGs… Ele afirmou que "muitos julgamentos" como o do mensalão terão de ocorrer para que a corrupção seja inibida.
"Esses são casos que afloraram", disse Marco Aurélio. "E os que não afloram, que ficam debaixo do tapete, como se costuma dizer?" Otimista, o ministro disse crer que "um dia nós teremos um contexto bem mais sadio em termos de cultura no Brasil." Avalia que, para que isso ocorra, são essenciais as atuações da imprensa, do Ministério Público, da Polícia Federal e do próprio Judiciário, que precisa atuar "a tempo e modo, pouco importando o envolvido."
Tomado pelas palavras, o ministro não parece tão otimista quanto ao julgamento dos embargos infringentes, previsto para o ano que vem. Receia que o STF altere condenações pelo crime de formação de quadrilha ao julgar recursos impetrados por réus como José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares. Deve-se o temor à alteração da composição do tribunal a partir da aposentadoria dos ministros Cezar Peluso e Carlos Ayres Britto, substituídos por Teori Zavascki e Luíz Roberto Barroso.
A mudança já se materializou no julgamento do processo que envolve o senador rondoniense Ivo Cassol. "Houve uma dispersão de votos quanto à configuração da quadrilha", admite Marco Aurélio. Caminha-se para um cenário em que a maioria do plenário pode enxergar mera "coautoria" onde antes via formação de quadrilha. Algo que, na opinião de Marco Aurélio, ateará decepção na opinião pública. "Como cidadão, eu ficarei desapontado" se, "depois de a Corte maior do país ter batido o martelo num certo sentido, vir a dar o dito pelo não dito", permitindo que condenados como Dirceu migrem "do regime fechado para o semiaberto."
Conforme já antecipado aqui no início da noite passada, Marco Aurélio fez críticas à maneira como o presidente do STF, Joaquim Barbosa, implementou os primeiros pedidos de prisão do mensalão. "Não havia motivo para o açodamento", declarou. "Eu teria aguardado a segunda-feira, sem dúvida alguma". Estranhou a transferência dos presos de São Paulo e Belo Horizonte para Brasília. "Para quê? Para depois eles retornarem à origem?"
O ministro desaprovou também a demora no envio à Vara de Execuções Penais do DF das "cartas de sentença", documentos que detalham a situação de cada preso. E classificou de "impensável" o fato de condenados ao regime semiaberto terem sido presos em regime fechado, ainda que por poucos dias.
Noutro trecho da entrevista, Marco Aurélio reiterou suas críticas ao temperamento mercurial de Joaquim Barbosa. "Nós não podemos permitir que a discussão descambe para o campo pessoal. E foi isso que ocorreu várias vezes. Digo mais: se não houvesse tantos incidentes, nós teríamos terminado esse processo muito antes." Na sua opinião, falta "urbanidade" a Barbosa. "Hoje, penso que é pacífico que ele não é bom no diálogo", "não convive bem com a divergência." Numa autoavaliação, Marco Aurélio disse que aprendeu a lidar a controvérsia na sua própria casa. "Eu sou flamenguista e minha mulher é Fluminense."

Fonte: http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2013/11/19/para-ministro-do-stf-lula-sabia-do-mensalao/

VEJAM A SAFADEZA DA GLOBO MAIS UMA VEZ:

Posted: 19 Nov 2013 05:57 AM PST

Encontro com Fátima Bernardes mostra vídeo de beijo gay a crianças e gera críticas no meio evangélico; Assista na íntegra

 Publicado por Tiago Chagas em 18 de novembro de 2013

ADENDO ADHT:
AMIGOS, COM ESSE ARTIGO, SÓ POSSO DEIXAR UM CONSELHO: É IMPOSSÍVEL UM CASAL COM UM MÍNIMO DE VALOR MORAL E ESPIRITUAL VOLTAR A LIGAR A TV GLOBO. 
CONVIDO A TODAS PESSOAS PRÓ-FAMÍLIA A FAZER UM JEJUM COMPLETO DESTA EMISSORA, NÃO VER NADA NESTE CANAL. SÓ ASSIM, PODEREMOS FORÇAR A GLOBO A TOMAR VERGONHA NA CARA E PARAR COM ESTE PROSELITISMO GAY, ABERTO E CLARO A TODOS OS BRASILEIROS. SEJA HONESTO MORALMENTE COM SEUS FILHOS FAZENDO TUDO QUE É POSSÍVEL PARA EVITAR QUE SEUS FILHOS CAIAM NA MALHA DESTE BANDO DE DEPRAVADOS QUE ATUAM NA MÍDIA PARA INFLUENCIAR MALÉFICAMENTE NOSSAS INOCENTES CRIANÇAS, ADOLESCENTES E JOVENS.
FAÇA SUA PARTE, PORQUE NÓS JÁ ESTAMOS FAZENDO A NOSSA POR UM BRASIL LIVRE DAS PRÁTICAS SEXUAIS E HOMOSSEXUAIS DEPRAVADAS.

E QUE ISTO SEJA UM ALERTA PARA OS CANTORES GOSPEL QUE CAIRAM NA ARMADILHA DA GLOBO, ACEITANDO PARTICIPAR DA PREMIAÇÃO DOS MELHORES CANTORES GOSPEL DO ANO, UM DIA DEPOIS DESTA POUCA VERGONHA TER SIDO MOSTRADA PELA TV GLOBO. SE ELES NÃO TOMARAM CONHECIMENTO DESTE EVENTO, FORAM PEGOS NUMA ARMADILHA. SE SABIAM, PECARAM POR "SEGUIR A DOIS SENHORES: DEUS E MAMOM".  NESTE CASO OS CRISTÃOS ESPERAM POR UMA SATISFAÇÃO DE CADA CANTOR, BANDA E GRUPO MUSICAL GOSPEL QUE PARTICIPARAM NO DIA SEGUINTE. 

ABAIXO A GLOBO E TODA SUA PORNOGRAFIA DESGRAÇADA ! 
Encontro com Fátima Bernardes mostra vídeo de beijo gay a crianças e gera críticas no meio evangélico; Assista na íntegra

O programa Encontro com Fátima Bernardes apresentou recentemente uma matéria sobre o beijo gay, usando como base um vídeo publicado no YouTube que mostra um pedido de casamento entre dois homossexuais.

A proposta do programa da TV Globo era colher opiniões de pais e crianças sobre a homossexualidade. O vídeo foi mostrado aos pais primeiramente, que em sua maioria, demonstraram compreender a opção sexual do casal, mas discordar do comportamento. Quando exibido às crianças, o vídeo causou sentimento de repulsa, com adjetivos como "nojento" para a cena.

O pastor Rubens Teixeira, colunista deste portal, publicou um artigo reprovando a proposta de mostrar um beijo gay a crianças como parte de uma discussão que é cabida a adultos: "Não quero aqui desferir um ataque direto à emissora, apesar de já sabermos qual seu perfil, valores e entendimento a respeito de diversas questões relacionadas à família e à vida. Entretanto, muito me incomoda que as pessoas tenham tanta liberdade para manipular crianças psicologicamente, sem que haja qualquer entrave", criticou.

Teixeira cita questões psicológicas e possíveis danos às crianças como pontos a serem analisados: "Uma criança é um ser inteligente em formação. Não está pronta para se expor a determinados temas incompatíveis com a sua idade. Por outro lado, adolescentes, jovens e adultos também não apreciam determinadas coisas ou, se expostos a elas, podem sofrer prejuízos psicológicos também", ponderou o pastor.

O artigo expõe ainda uma preocupação de Rubens Teixeira com a manipulação midiática da opinião pública: "Esta emissora e outras entidades, de mídia ou não, em suas agendas de ativismo homossexual, não medem esforços para tentar enfiar goela adentro o que eles 'acham melhor' para a sociedade. A Globo sabe que detém boa parte da audiência e isso lhe garante que terá boa visibilidade ao colocar algo no ar.

Uma programação apresentada naturalmente, sem pauta previamente conhecida pelos telespectadores, deixa-os 'desarmados' e tira-lhes a capacidade de análise plena de uma 'cena' ou 'tema' que lhes sejam apresentados, a menos que este telespectador seja um 'expert' na matéria ou tenha posição formada sobre o que está assistindo", comentou o colunista.

Por fim, Rubens Teixeira pondera sobre uma questão mais ampla que envolve a aproximação da emissora da família Marinho com lideranças evangélicas, e cobra uma postura de correção por parte de tais líderes: "Confesso que me sinto incomodado com cristãos atuantes que 'surfam nas ondas da Globo' e deixam suas eloquências e coragens de lado nestas horas, fingindo-se de cegos, surdos e mudos.

Este evangelho de conveniência explorado comercial e politicamente não é o Evangelho de Cristo, mas sim um serviço para o adversário das nossas almas, pois estamos rodeados de uma 'tão grande nuvem de testemunhas' (Hebreus 12:1) que esperam de nós coerência".

Leia a íntegra do artigo "Globo faz crianças de 'escudos humanos', usando os gays, com o silêncio dos seus parceiros" aqui.

Assista ao vídeo: PRESTE ATENÇÃO NOS OLHARES PERPLEXOS DAS CRIANÇAS. ESTA EXPERIÊNCIA FOI CRIMINOSA E A GLOBO DEVERIA SER PROCESSADA POR FAZER PROSELITISMO GAY Á ESSAS CRIANÇAS.

ATENÇÃO: ACONSELHAMOS NÃO MOSTRAR ESTAS CENAS PARA CRIANÇAS, ADOLESCENTES E JOVENS NOVOS.

Promessas
Um dia depois de exibir a matéria sobre a homossexualidade, o tema do programa Encontro era a música gospel. A jornalista e apresentadora Fátima Bernardes recebeu os cantores que venceram as principais categorias do Troféu Promessas 2013 na atração.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

#BOMBA! General prevê que #Brasil será Comunista em breve.

Posted: 18 Nov 2013 09:00 PM PST


Por: General de Brigada Rfm Valmir Fonseca Azevedo Pereira ... 


General diz que BRASIL será país comunista em

 pouco tempo.
Treinando o terrorista de amanhã


   Sabemos que a mandatária, apesar de beatificada pelo seu mestre, por pouco não fracassou nas urnas, isto contando com recursos incalculáveis e o beneplácito gritante da mídia facciosa como o "Globo", que declarou abominar a Contra revolução de 31 de março de 1964. O novo pleito se aproxima e a dama de um só neurônio, apesar de diariamente aumentar os beneficiários de bolsas e bolsinhas, tem um desempenho tão deplorável seja na política interna como na externa, que claudica, embora a mídia de sempre, para levantar o moral da "intragável", publique, esporadicamente, que ela vem melhorando a sua aceitação pelo populacho.
Contudo, é provável que os membros sombrios do grupo radical antevejam problemas no futuro próximo e a derrocada nas urnas do seu "besteirol ambulante" seja um fato palpável, em especial com a dupla Eduardo e Marina, que promete deslanchar na disputa eleitoral.
As tentativas de tiranizar o País via "chavismo", emoldurado por caricatural democracia, parece que derrapa diante do "jeitinho brasileiro" que quer ganhar vantagem em tudo.
Como o populacho não é confiável...
Portanto, quando procuramos saber como as mais recatadas manifestações se transformam num festival de vandalismo, é que por detrás daquelas demonstrações acobertam - se grupos de terroristas mirins, pagos ou insuflados pelas alas mais radicais da esquerda. Assim, podemos concluir que, atualmente, ocorrem constantes treinamentos de terroristas.
Sim, caso a famigerada dama do raciocínio enviesado e incompreensível perca nas urnas, que ninguém tenha dúvidas de que a rapaziada mascarada sairá pelas ruas para demonstrar a sua indignação e o quebra - quebra será dantesco.
Isto nas cidades, pois nas áreas rurais, lá estarão o MST e os novos guerrilheiros, alguns treinados pela FARC, dos quais temos tido breves notícias, além dos formados em plagas gaúchas (Gravataí?).
De fato, se a "pústula" perder, saia de baixo, pois haverá choro e ranger de dentes, uma vez que as forças policiais e as policias militares nada farão por estarem acuadas e desmoralizadas.
Teremos a apoteose do vandalismo, será a quebra da Lei e da Ordem com pompas e circunstâncias
Quanto às Forças Armadas, estas deverão quedar - se à margem das refregas, pois não devem se intrometer onde não são chamadas.
Quanto à espúria (não prevista no art. 144 da Constituição) Força Nacional de Segurança, sem dúvida lutará, se preciso for, ao lado de seus criadores. Teremos então o golpe palaciano final para acalmar as massas desembestadas que clamam por justiça.
É provável que depois dos embates, como na Rússia de 1917, teremos um novo Brasil, o da foice e do martelo, ou melhor, da cuíca e do tamborim, pintados de vermelho, é claro. Definitivamente, o nosso futuro é o do País mais comunista dos últimos tempos.
Enfim, chegaremos à apoteose sonhada por Marx e Lênin – todos por eles, e eles por eles.
Brasília, DF, 09 de outubro de 2013.
General de Brigada Rfm Valmir Fonseca Azevedo
                                               Pereira


E o povo já começa a protestar.

DESLIGUE SUA TV DA GLOBO pois Eles estãp atraindo os EVANGELICOS para pregar o HOMOSSEXUALISMO: BEIJO GAY na frente de crianças"

Posted: 18 Nov 2013 08:28 AM PST



Ativismo gay no programa "Encontro" da Globo expondo crianças ao beijo gay

Programa "Encontro" exibe violência escandalosa contra a inocência das crianças

Marco Feliciano

Comentário de Julio Severo: Para ver a campanha homossexual para que crianças sejam expostas à lascívia gay, inclusive beijos gays, confira o artigo "Beijo gay: Obrigatório para crianças?" neste link: http://bit.ly/19n0aUV

Violência: Globo expôs crianças à imoralidade do beijo gay

Vi há pouco uma cena chocante no "Encontro", programa apresentado por Fátima Bernardes, da Rede Globo. A emissora segue sua campanha de promoção da homossexualidade – um ativismo de militância sindical. Nunca houve antes nada parecido. A Globo tornou-se militante gay. Existe uma diferença entre gays e militantes. 
A emissora faz ativismo, um tipo de discurso que tenta doutrinar a sociedade a ser favorável a prática.

A cena é a seguinte: a equipe do programa foi até uma escola do Rio de Janeiro e pediu a sete pais de crianças com idades entre 6 e 9 anos que assistissem ao vídeo de um pedido de casamento gay para ver como eles reagiriam. Depois foi a vez dos filhos assistirem ao mesmo vídeo. Isso mesmo! Pasmem, a emissora expôs as crianças a cena que – se não bastasse a intenção repulsiva – ainda exibe um beijo gay.

Poucas coisas são tão detestáveis quanto este teatro armado por Fátima em seu programa de baixa audiência. A Globo já vem usando suas novelas para educar os telespectadores sobre a diversidade sexual. No caso em questão, o discurso é o mesmo, mas o tom é ainda mais pesado: usam imagens para deturpar o pensamento das crianças. Puro merchandising da emissora a favor do sindicalismo gay, seguido da discurseira da apresentadora e seus convidados – sempre sem contraditório.

O que Fátima está a dizer é que uma criança entre 6 e 9 anos já tem discernimento para se assumir sexualmente. Tratam o debate como progressista, moderno, mas não passa de militância, de ativismo. Quais as consequências que a exposição de uma criança a este tipo de cena pode causar? Deve-se supor, a partir daí, que a intenção da emissora é que as crianças já se definam como heteros ou homo. É isso mesmo: essa gente toda, agora com o apoio da Rede Globo, está a dizer que uma criança deve ser exposta aos desvalores promovidos pela militância gay.

Pra começo de conversa, crianças não sabem o que querem, estão em fase de aprendizado e não discernem sobre estes temas sociais. Expor a inocência das crianças e pedir opinião delas sobre um tema de origem sexual é um crime. Por isso é uma ideia estúpida. Há uma diferença gigantesca entre pessoas que lutam por seus direitos e um movimento que quer transformar a sociedade e obriga-la a aderir a seus ideais – se posso chamar assim.

No caso do programa Encontro, o que se vê é uma violência escandalosa contra a inocência das crianças. Uma criança nesta faixa etária não tem ainda condições de opinar sobre este tema, qualquer especialista pode atestar isso – com exceção daqueles que chamavam o Projeto de Decreto Legislativo 234/11 de "Cura Gay". Mas esta é outra história! O fato é que a equipe do programa promoveu uma violência contra estas crianças. Certamente motivados pelo sindicalismo gay.

Como deputado federal eu exijo que o Ministério Público questione as motivações da emissora ao expor inocentes de tenra idade desta forma. Basta assistir a reação das crianças para notar o constrangimento, repulsa e espanto das crianças.

O que a Globo fez não existe em lugar nenhum do mundo: usou de forma indevida crianças para promover o comportamento gay. Existe uma diferença entre o indivíduo homossexual e a militância gay. Tratarei isso em um livro que estou preparando. A militância gay quer impor o comportamento homossexual, enquanto o indivíduo busca apenas direitos. Ainda que eu seja contra a prática homossexual, não sou contra o indivíduo buscar os seus direitos.

O que quer essa gente? O próximo passo será expor crianças a uma cena de pedofilia para saber a opinião dos inocentes? Não se espante, não falta muito para isso acontecer. Mas concluo: crianças na primeira infância não têm personalidade desenvolvida e nem maturidade para decidir sobre estes temas.

Divulgação: www.juliosevero.com
Leitura recomendada:

Julio Severo entrevista Dep. Marco Feliciano: Como uma oposição gayzista colossal catapultou o nome dele à fama, tornando-o o político evangélico mais proeminente do Brasil

Twitter: http://twitter.com/juliosevero
Tea Party Community: https://www.teapartycommunity.com/JulioSevero/
Facebook: http://www.facebook.com/pages/Blog-Julio-Severo/185623904807430


Livro gratuito: http://bit.ly/11zFSqq
Novo Testamento gratuito em mp3 dramatizado com música

Para fazer o download, siga este link:

http://juliosevero.blogspot.com/2012/12/novo-testamento-dramatizado-disponivel.html


ADENDO ADHT: VEJA A JOGADA "SUJA" DA GLOBO: NO ARTIGO SEGUINTE, ELA ABRE ESPAÇO PARA PREMIAR OS ARTISTAS 'GOSPEL' E ATRÁI OS EVANGÉLICOS, CHEGA NO PROGRAMA SEGUINTE ELES FAZEM ESTA "SAFADEZA".

FAÇA SUA PARTE, DESLIGUE SUA TV DA GLOBO. NÃO DEIXE SUAS CRIANÇAS ASSISTIREM MAIS ESTA TV. TEMOS QUE ATUAR FIRMES PARA FECHAR ESTA EMISSORA. BASTA AS PESSOAS CONTRA A PRÁTICA HOMOSSEXUAL, NÃO VER MAIS PROGRAMAS DA GLOBO. TEREMOS QUE SER RADICAIS AO EXTREMO NISTO PARA QUE A GLOBO NÃO INFLUENCIE MAIS O POVO BRASILEIRO E NOSSAS INOCENTES CRIANÇAS COM SEU "ATIVISMO GAY", CONFORME EXPLICADO ACIMA. LIGUE PARA ELES, ESCREVA UM EMAIL INFORMANDO QUE VC NÃO MAIS VERÁ A GLOBO ATÉ QUE ELES PAREM COM O "ATIVISMO GAY". OU NÓS DAMOS UM BASTA NESTE "ATIVISMO GAY" OU AS FAMÍLIAS BRASILEIRAS ESTARÃO EM DESGRAÇA DESDE JÁ, COMO JÁ ESTÁ OCORRENDO. 
CENTENAS DE GAYS ESTÃO DESESPERADOS, PEDINDO AJUDA, PARA DEIXAREM A PRÁTICA HOMOSSEXUAL. VEJA OS TESTEMUNHOS DE QUEM CONSEGUIU SER LIBERTO DESTA PRÁTICA NO http://exgaysfalam.blogspot.com. 

OS AMIGOS NÃO IMAGINAM 
QUANTOS GAYS ESTÃO CLAMANDO POR AJUDA, PARA DEIXAREM A PRATICA HOMOSSEXUAL. DEPOIS DE VICIADOS, ELES VIRAM PALHAÇOS NAS MÃOS DO DIABO, NOSSO ADVERSÁRIO.

FAÇA SUA PARTE, NÃO ACEITE SER PALHAÇO DESTA EMISSORA DE TELEVISÃO.

Troféu Promessas no Encontro com Fátima Bernardes; Veja fotos e assista na íntegra

Posted: 17 Nov 2013 07:16 PM PST

Troféu Promessas no Encontro com Fátima Bernardes; Veja fotos e assista na íntegra

 Por Dan Martins em 16 de novembro de 2013 
 
Confira como foi a participação dos vencedores do Troféu Promessas no Encontro com Fátima Bernardes; Veja fotos e assista na íntegra Nessa sextas feira (15), o programa "Encontro com Fátima Bernardes" teve como principais convidados os vencedores do Troféu Promessas Fernanda Brum, Anderson Freire, Arautos do Rei, Gui Rebustini e Ministério Pedras Vivas. De acordo com a apresentadora o programa teve como foco a "cultura gospel". O programa falou também de baladas gospel e recebeu o idealizador do movimento Eu Escolhi Esperar, o pastor Nelson Junior.

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel Fátima Bernardes recebeu também no palco do programa o ator Francisco Cuoco e a atriz Périssé, que frequenta a Igreja Presbiteriana e falou sobre sua relação com a religião, e comentou como a oração está presente em sua vida e sobre como a vida do cristão deve ser sua principal forma de pregar o evangelho.

A presença dos músicos evangélicos no programa foi aberta pela cantora Fernando Brum, ganhadora do prêmio de Melhor Cantora no Troféu Promessas, com a música "Cacos pelo Chão", ela falou também sobre alguns detalhes de sua vida, falando sobre os abortos espontâneos que teve antes de ter seus dois filhos.

O programa apresentou também as chamadas "baladas gospel", apresentadas pelo programa como eventos musicais em que evangélicos se encontram para se divertir e também para apresentar uma forma saudável de diversão para amigos não cristãos.

O cantor Anderson Freire, vencedor do prêmio de Melhor Cantor, foi o segundo a tocar no programa, coma canção "Raridade". Em um papo com a apresentadora e outros convidados do programa, Freire falou sobre a importância da família e ressaltou que, apesar de seu sucesso na música gospel, estar junto com sua esposa e seu filho é mais importante que uma agenda cheia.

O movimento Eu Escolhi Esperar também foi apresentado no palco do programa e Nelson Júnior, idealizador e líder do movimento, explicou que o objetivo do Escolhi Esperar não é levantar um discurso moralista, mas "valorizar a importância de algo tão belo e importante quanto o sexo".
- Nós ensinamos que presentes especiais, a gente guarda para pessoas especiais, em momentos especiais – resumiu o pastor.

Os vencedores do Troféu Promessa foram também representados no Encontro pelo cantor Gui Rebustini, ganhador dos prêmios Melhor Música, Melhor Vídeo Clipe e Cantor Revelação e que cantou a música "O Nosso Deus"; e pelos ministérios Pedras Vivas, vencedores da categoria Ministérios, e Arautos do Rei, que ganhou o prêmio como Melhor Grupo e cantou à capela a música "Pronto Quero Estar".

O programa foi finalizado com todos os artistas presentes cantando juntos a canção "Grande é o Senhor", composição do pastor Ademar de Campos. Diferente do que foi especulado quando foi anunciada a presença dos vencedores do Troféu Promessas no programa apresentado por Fátima Bernardes, os prêmios do concurso não foram entregues no palco do programa.

Assista na íntegra a participação dos artistas evangélicos no programa:
Veja as fotos dos bastidores do programa:
encontro-fatima-bernardes-trofeu--promessas-01
encontro-fatima-bernardes-trofeu--promessas-02
encontro-fatima-bernardes-trofeu--promessas-03
encontro-fatima-bernardes-trofeu--promessas-04
encontro-fatima-bernardes-trofeu--promessas-05
encontro-fatima-bernardes-trofeu--promessas-06
Por Dan Martins, para o Gospel+ 

ATENÇÃO, AJA PARA QUE O SENADO NÃO APROVE ESTA QUARTA FEIRA DIA 20 O PLC 122

Posted: 16 Nov 2013 09:59 AM PST

O SENADO PODE APROVAR ESTA QUARTA FEIRA DIA 20 O PLC 122

PLC 122: A AMEAÇA DO "GÊNERO"

Sou Julio Severo, autor do livro "O Movimento Homossexual", publicado pela Editora Betânia na década de 1990. Desde então, tenho dado vários alertas para o público, especialmente com relação às ameaças da agenda gay.

Hoje, trago um importante alerta sobre o PLC 122, um projeto do PT concebido para criminalizar a chamada "homofobia", conceito muitas vezes interpretado como qualquer opinião contrária às práticas homossexuais.

Conforme a Agência Senado, o senador Paulo Paim (PT-RS) entregou nesta quinta-feira (14) à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) seu substitutivo ao Projeto de Lei da Câmara (PLC) 122/2006, e anunciou que o projeto poderá ser votado na próxima quarta-feira (20).


O substitutivo pode ser lido em sua íntegra neste endereço:


Segundo Paim, sua versão do PLC 122 omitiu propositalmente agora o termo "HOMOFOBIA". Conforme a matéria acima, ele havia anunciado com antecedência:

"NO TEXTO, NÃO VAI ENTRAR A PALAVRA
HOMOFOBIA".


O termo traiçoeiro, mas não seu espírito, foi removido. As ameaças explícitas foram removidas.Mas outras ameaças, não explicitas, estão presentes. Sob a roupagem de uma legislação punitiva, o projeto pretende ser o veículo para introduzir na legislação brasileira os conceitos de "ORIENTAÇÃO SEXUAL" e "IDENTIDADE DE GÊNERO", agora mais reforçados do que nas versões anteriores. O projeto cita doze vezes o conceito de gênero e identidade de gênero e seis vezes o conceito de orientação sexual.

====================================================

PARA SAIR DA LISTA, ENVIAR E-MAIL PARA


====================================================

COMPREENDENDO O PLC 122 E OS TERMOS
"ORIENTAÇÃO SEXUAL" E "IDENTIDADE DE
GÊNERO"

====================================================

O PLC 122 introduz na legislação brasileira o conceito de "GÊNERO". A única lei que até hoje contém o termo "GÊNERO" é a Lei Maria da Penha, porém com o sentido unicamente de sexo (masculino e feminino). A Lei Maria da Penha refere-se à violência doméstica contra a mulher, conforme declarado em seu primeiro artigo:

"ESTA LEI CRIA MECANISMOS PARA COIBIR E PREVENIR A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER, E ESTABELECE MEDIDAS DE ASSISTÊNCIA E PROTEÇÃO ÀS MULHERES EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR".


O problema no caso do PLC 122 é que o conceito de "GÊNERO" em seu texto não é mais sinônimo de sexo masculino e feminino. "GÊNERO" no PLC 122 é uma construção ideológica para sustentar uma variedade flexível de "SEXUALIDADES" inventadas.

O PLC 122 introduz também o conceito de "ORIENTAÇÃO SEXUAL". Esse conceito é, do ponto de vista lógico, anterior ao conceito de gênero. Para alcançar o conceito de "GÊNERO" como algo totalmente diferente da definição tradicional de sexo biológico masculino e feminino é necessário passar pelo conceito de "ORIENTAÇÃO SEXUAL". Uma vez consolidada a idéia de que existem várias "ORIENTAÇÕES SEXUAIS", a Esquerda sexual apresenta sua explicação de que não existem sexos, mas existem gêneros, que são "CONSTRUÇÕES SOCIAIS", não biológicas. Ora, se o que existe não são mais os "SEXOS", mas sim os "GÊNEROS", e se os "GÊNEROS" não são mais biológicos, mas simples "CONSTRUÇÕES SOCIAIS", neste caso a família tradicionalmente entendida, como originária da união entre um homem e uma mulher, deixa de fazer qualquer sentido.
Deste modo, a ideologia de gênero está sendo introduzida na legislação como uma bomba relógio com o objetivo de destruir o conceito tradicional da família como a união de um homem e uma mulher vivendo com compromisso de criar e educar filhos.

A bomba relógio trazida pelo PLC 122 está armada para ser detonada o mais rapidamente possível. Já está tramitando na Câmara dos Deputados um projeto de lei, produzido pela Comissão Parlamentar Mista de Inquérito sobre a Violência contra a Mulher no Brasil, que introduz a "IGUALDADE DE GÊNERO" nas metas da Lei de Diretrizes e Bases da Educação nacional. Esse projeto, o PL 6010/2013, está avançando em regime de urgência, para ser aprovado diretamente no plenário do Congresso Nacional. Sua tramitação e conteúdo podem ser examinados neste
endereço:


Ora, bastará que o conceito de "GÊNERO" seja oficialmente reconhecido e imposto na legislação pelo PLC 122, para que não exista mais nenhum motivo que possa ser apresentado pelos legisladores como fundamento para que se recusem a aprovar o PL 6010/2013, que introduzirá e imporá a "IGUALDADE DE GÊNERO" nas metas da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Com isso, todos os alunos serão obrigados a aprender nas escolas a ideologia de gênero, que apresenta como sexualidade toda a abundância de opções fora dos padrões relacionados com a construção de uma família tradicional, uma instituição que não têm qualquer sentido dentro da ideologia de gênero. Com a ideologia de gênero imposta pela lei na educação, os kits gays, bissexuais, transexuais, lésbicos, etc., serão obrigatórios para as crianças em idade escolar.

Esta tendência já está sendo imposta a nível internacional. O escritório regional para a Europa da Organização Mundial da Saúde, em conjunto com o Centro Federal Europeu para a Educação em Saúde, com sede em Colônia, acabam de publicar o documento "PADRÕES PARA A EDUCAÇÃO SEXUAL NA EUROPA". O texto pode ser lido neste endereço:


O documento afirma que a educação sexual obrigatória na Europa em todas as escolas começou em 1955, estendendo-se em seguida para os outros países escandinavos, a Alemanha, a Áustria, a Holanda e a Suíça, embora não tenha se tornada obrigatória nesses países.
O texto afirma que lamentavelmente a educação sexual dada nas escolas da Europa concentra-se

"APENAS NA COMUNICAÇÃO DOS FATOS
BIOLÓGICOS, NEGLIGENCIANDO TODO O
DESENVOLVIMENTO DE HABILIDADES".

O documento recomenda ainda que a educação sexual se torne obrigatória para as crianças de todos os países da Comunidade Européia, sem nenhuma cláusula de opções que permitam aos pais retirar suas crianças das aulas,

"MESMO QUE ELES TENHAM SÉRIAS OBJEÇÕES
AOS CONTEÚDOS DO CURRÍCULO".

Este é um padrão que está sendo intencionalmente imposto no mundo inteiro e que chegará ao Brasil.

O que acontecerá então? Se o PLC 122 for aprovado e se tornar lei, o conceito de "GÊNERO" estará legalmente sacralizado.
Em seguida, o PL 6010/2013, que supostamente é apresentado como tendo sido idealizado apenas para "COMBATER À VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER", introduzirá a "IGUALDADE DE GÊNERO", e toda a ideologia envolvida neste conceito, nas metas da Lei de Diretrizes e Bases da Educação, forçando todas as escolas nessa direção. Bastará então que qualquer projeto de lei venha a tornar a educação sexual obrigatória nas escolas, e a Esquerda sexual acabará transformando o sistema educacional numa máquina armada para a demolição e destruição do conceito da família natural.

A malícia contida na estratégia de "MUDANÇA" apresentada pelo senador petista Paulo Paim o PLC 122 consiste no fato de que o publico, tão acostumado e cansado em focar a atenção apenas no caráter punitivo do PLC 122, não conseguirá perceber a bomba-relógio da sacralização legal dos conceitos agora reforçados de "ORIENTAÇÃO SEXUAL" e "GÊNERO". Em vez de perceberem esta ameaça, as pessoas se distrairão na discussão sobre se as punições que o PLC 122 impõe são justas ou injustas, se são abusivas ou equilibradas. E vamos nos perder nestas discussões sem ter percebido que o principal perigo do projeto é justamente a introdução legal do conceito de "GÊNERO", que está na própria essência do documento. Assim que este projeto vier a tornar-se lei, o conceito de gênero já estará fora de discussão, e a própria concepção do que seja a sexualidade humana terá sido totalmente reinventada na legislação, sem que ter sido discutida uma única vez. Com esta reviravolta legal solidificada, as portas estarão abertas para outras leis sacralizando a nova e inventada multiforme sexualidade, atingindo a educação e as escolas, e pavimentando o caminho para leis punitivas na imagem e semelhança do PLC 122 original em suas pretensões draconianas para com os milhões de cidadãos brasileiros que discordam das práticas homossexuais. Os que ousarem propor a família tradicional como tema central na educação da juventude, mesmo que sejam escolas religiosas, serão perseguidos por "DISCRIMINAÇÃO DE GÊNERO", um conceito cujos contornos são claros mas ao mesmo tempo ainda suficientemente maleáveis para serem ainda mais ampliados pela legislação ou pela jurisprudência posterior.

Foi na década de 60 que o conceito de "GÊNERO" começou a ser desenvolvido, nos Estados Unidos, pelo Dr. John Money da Universidade John Hopkins. A partir da década de 1980, a teoria de "GÊNERO" passou a ser adotada por feministas e socialistas, que viam nessa teoria uma justificação científica para as idéias desenvolvidas por Karl Marx e Friedrich Engels, contidas no livro "A ORIGEM DA FAMÍLIA, DA PROPRIEDADE PRIVADA E DO ESTADO", que prevê a demolição da família tradicional, defendendo, em seu lugar, o sexo livre. Deste modo a palavra "GÊNERO", antes usada apenas em gramática com a finalidade de classificar substantivos e adjetivos como masculinos, femininos ou neutros, passou a ser utilizada para promover a revolução cultural feminista e marxista.
Inicialmente passou-se a utilizar a palavra "GÊNERO" como se fosse um sinônimo moderno e elegante para sexo. Mas quando o público se acostumou com a inovação, os socialistas passaram a defendem que "GÊNERO" não significaria somente o sexo masculino e feminino, mas muito mais. Com a teoria aceita e universalizada, os adeptos de Marx começaram a atiçar as multidões contra a "OPRESSÃO DE GÊNERO", apresentando as pessoas que optaram por comportamentos sexuais desviados, e até mesmo as mulheres que aceitavam um papel diferenciado dos homens dentro da família, como vítimas de uma "OPRESSÃO" que teria base não em diferenças biológicas, mas em categorias socialmente construídas, e que estaria na própria raiz de todas as demais opressões, inclusive a do proletariado.

Essa marcha revolucionária para defender o "GÊNERO OPRIMIDO" contra a sexualidade tradicional teve seu início do direito internacional através da Conferência da ONU sobre a Discriminação contra as Mulheres, realizada em Pequim, em 1995. Essa conferência da ONU, que tratou da "CONVENÇÃO SOBRE A ELIMINAÇÃO DE TODAS AS FORMAS DE DISCRIMINAÇÃO CONTRA A MULHER", em vez de focar-se apenas na questão da discriminação contra as mulheres, que era o objetivo anunciado da Conferência, gastou a maior parte de seu tempo tentando introduzir, mais de duzentas vezes, o termo "GÊNERO" em seus longos documentos.

A teoria de "GÊNERO" está sendo utilizada agora para promover uma revolução cultural sexual marxista, principalmente entre as crianças em idade escolar. Na submissão da mulher ao homem através da família, e na própria instituição familiar, Marx e Engels entenderam estar a origem de todos os sistemas de opressão que se desenvolveriam em seguida. Se essa submissão fosse conseqüência da biologia humana, não haveria nada que fosse possível fazer. Mas no livro "A ORIGEM DA FAMÍLIA, DA PROPRIEDADE PRIVADA E DO ESTADO", o último livro escrito por Marx e terminado por Engels, estes autores afirmam que a família não é conseqüência da biologia humana, mas de uma opressão social produzida pelo acumulação da riqueza entre os primeiros povos agricultores. Eles não utilizaram o termo gênero, que ainda não havia sido inventado, mas chegaram bastante perto. A ideologia de gênero, afirmando que a diferença entre o homem e a mulher não é biológica, mas conseqüência de papéis socialmente construídos, somou-se à obra de Marx através da conclusão que, se esta é a base de toda opressão e tudo não passa de uma construção social, então será possível modificar, justamente através da ideologia de gênero, os papéis de homens e mulheres até chegarmos a uma igualdade tão completa que não haveria mais espaço para os papéis de marido e esposa e mesmo da instituição que hoje conhecemos como família. Com a família totalmente extinta, todos estaremos livres para fazermos sexo do modo que quisermos, inclusive com as crianças e nossos próprios filhos, e as crianças, sem família e pais para as educarem, teriam o Estado como única instituição para educá-las. Nesta sociedade socialista ideal, sem a "OPRESSÃO" do sexo masculino e feminino, as crianças serão educadas para serem bissexuais, a masculinidade e a feminilidade não serão mais naturais, e os próprios conceitos de heterossexualidade e homossexualidade deixarão de fazer sentido. A longo ou curto prazo, agora esta é a meta do novo PLC 122.

De fato, o novo substitutivo do PLC 122 remove as antigas e assustadoras punições que havia nas versões anteriores. Mas com o reforço da teoria da "ORIENTAÇÃO SEXUAL" e "GÊNERO", enquanto o publico festeja a remoção das suas punições draconianas, tanto o senador Paulo Paim quanto seu partido, o PT, podem também celebrar e dizer:

"QUEM RI POR ÚLTIMO RI MELHOR".

O senador petista espera desta vez fazer o que nem Fátima Cleide nem Marta Suplicy conseguiram: levar o público opositor a apoiar o projeto petista que tem amplo apoio da ABGLT, Luiz Mott e poderosos grupos homossexuais.

Para aprovar o novo PLC 122, Paim segue uma estratégia aparentemente mais maliciosa do que Marta Suplicy, que tentou enganar o público cristão, conforme pode ser visto neste vídeo:


Em janeiro deste ano, Paim havia prometido aprovar o PLC 122 em 2013. Ele disse:

"2013 VAI SER O ANO DA APROVAÇÃO DO PLC 122".

Conforme o site homossexual A Capa, a empolgação de Paim foi estimulada pelo exemplo do presidente americano Barack Obama. Na época, o militante do PT havia louvado Obama por se declarar a favor da agenda gay em seu discurso de posse presidencial. Disse
Paim:

"PRESIDENTE DE NENHUM PAÍS DO MUNDO
JAMAIS ASSUMIU UMA POSTURA TÃO OUSADA,
DE ENFRENTAMENTO AOS CONSERVADORES, EM
SEU DISCURSO DE POSSE".


Em 2012, Obama já vinha sendo aplaudido pela esquerda mundial por seu apoio ao "CASAMENTO" gay.

"ISSO É INCRIVELMENTE IMPORTANTE, É
EXCELENTE NOTÍCIA. OS ESTADOS UNIDOS
LIDERAM GLOBALMENTE EM TUDO, E ISSO
INCLUI DIREITOS GAYS",

disse Julio Moreira, presidente do grupo supremacista gay Arco Íris, com sede no Rio de Janeiro, conforme a Associated Press.

"ISSO FORÇARÁ OUTRAS NAÇÕES COMO O
BRASIL A AVANÇAREM COM POLÍTICAS MAIS
PROGRESSISTAS".


Durante anos de tramitação, o PLC 122 passou por várias mudanças que tentavam lhe dar uma aparência favorável à aprovação. A letra mudava, mas o espírito não. O momento decisivo para o despertamento da população cristã com relação às ameaças do PLC 122 ocorreu no começo de 2007. Depois de sua aprovação praticamente tranqüila na Câmara dos Deputados no final de 2006, parecia que sua tramitação e aprovação no Senado seguiriam tranqüilas também. Mas então um grupo de católicos, movidos pela defesa da família, fez contato comigo pedindo permissão para espalhar para todo o Brasil uma mensagem de alerta escrita por mim contra o PLC 122. Depois que a mensagem foi enviada aos brasileiros, o projeto do PT para criminalizar opiniões contrárias às práticas homossexuais nunca mais teve sossego. A mensagem moveu milhares de brasileiros a se manifestarem.
As manifestações tiveram resultado além do esperado. Em 2011, a revista Veja disse:

"O SENADO FEDERAL RECEBEU MAIS DE
245.000 MENSAGENS POR TELEFONE OU
INTERNET EM MAIO DESTE ANO SOBRE O
PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR 122, QUE
CRIMINALIZA A HOMOFOBIA.

O TEMA REPRESENTA 90% DAS
MANIFESTAÇÕES DA POPULAÇÃO SOBRE
DIVERSOS ASSUNTOS ENCAMINHADOS À
[CÂMARA DOS DEPUTADOS]."


Na mesma notícia, Veja deixou claro:

"QUASE TODAS AS MENSAGENS SÃO CONTRA O
PLC 122."

A mobilização de 2007 foi o gatilho para a grande resistência católica e evangélica hoje contra o PLC 122. Por isso, não podemos desanimar. Um pequeno esforço hoje pode provocar grandes mudanças no futuro. Esse esforço pode ser um telefonema ou envio de e-mail ao senador, e outros senadores. A grande resistência que começou em 2007 precisa de seus pequenos esforços para continuar detendo o avanço do PLC 122.

====================================================

ARQUIVAMENTO DO PLC 122

====================================================

Há ainda um outro problema gravíssimo na tramitação do PLC 122, conforme explicação do Dr. Zenóbio Fonseca.

Este projeto originou-se na Câmara, e agora está sendo votado no Senado, supostamente "SUAVIZADO" pelo Senador Paulo Paim, para poder ser aprovado diante de toda a oposição que se originou. Se o projeto for aprovado nesta versão supostamente mais suave, ele deverá voltar para a Câmara, onde poderão ser vetadas todas as mudanças feitas pelo Senado. Pelos regimentos internos do Congresso, a Câmara não poderá mais modificar o projeto, mas poderá vetar todas as modificações introduzidas pelo Senado.

Ou seja: a suposta "SUAVIDADE" do substitutivo poderia não passar de um simples engodo para ser aprovado no Senado e, assim, voltar para a Câmara. Na Câmara o atual substitutivo seria derrubado, sendo aprovado o "PROJETO ORIGINÁRIO", muito pior, que seria remetido diretamente para a sanção presidencial.

Por este motivo, a única alternativa aceitável para o PLC 122, ruim desde o seu nascedouro, é a sua TOTAL REJEIÇÃO PELAS COMISSÕES PERMANENTES DO SENADO, o que causaria O ARQUIVAMENTO DO PROJETO.

====================================================

O QUE FAZER? PEDIR O ARQUIVAMENTO DO
PLC 122.

====================================================

MANDE HOJE MESMO UM EMAIL AO SEU
SENADOR.

TELEFONE PARA ELE.

PEÇA O ARQUIVAMENTO DEFINITIVO DO PLC
122.

DIVULGUE ESTA MENSAGEM ENQUANTO HÁ
TEMPO.

Ore a Deus para que livre o Brasil de leis que são gayzistas na letra ou no espírito.

Julio Severo

=====================================================

MAILS E TELEFONES DOS SENADORES DA
COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS E
LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA

=====================================================


=====================================================

EDUARDO LOPES (PRB-RJ)

TELEFONE: (61) 3303-5730

(61) 3303-2211


______________________________________________________

GIM ARGELO (PTB-DF)

TELEFONE: (61) 3303-1161/3303-1547

(61) 3303-1650


______________________________________________________

JOÃO CAPIBERIBE (PSB-AP)

TELEFONE: (61) 3303-9011/3303-9014

(61) 3303-9019


______________________________________________________

JOÃO DURVAL (PDT-BA)

TELEFONE: (61) 3303-3173

(61) 3303-2862


______________________________________________________

JOÃO VICENTE CLAUDINO (PTB-PI)

TELEFONE: (61) 3303-2415/4847/3055

(61) 3303-2967


______________________________________________________

LÍDICE DA MATA (PSB-BA)

TELEFONE: (61) 3303-6408/ 3303-6417

(61) 3303-6414


______________________________________________________

MAGNO MALTA (PR-ES)

TELEFONE: (61) 3303-4161/5867

(61) 3303-1656


______________________________________________________

OSVALDO SOBRINHO (PTB-MT)

TELEFONE: (61)
3303-1146/3303-1148/3303-4061

(61) 3303-2973


______________________________________________________

PAULO DAVIM (PV-RN)

TELEFONE: (61) 3303-2371 / 2372 / 2377

(61) 3303-1813


______________________________________________________

PAULO PAIM (PT-RS)

TELEFONE: (61) 3303-5227/5232

(61) 3303-5235


______________________________________________________

RICARDO FERRAÇO (PMDB-ES)

TELEFONE: (61) 3303-6590

(61) 3303-6592


______________________________________________________

ROBERTO REQUIÃO (PMDB-PR)

TELEFONE: (61) 3303-6623/6624

(61) 3303-6628


______________________________________________________

SÉRGIO PETECÃO (PSD-AC)

TELEFONE: (61) 3303-6706 a 6713

(61) 3303.6714


______________________________________________________

SÉRGIO SOUZA (PMDB-PR)

TELEFONE: (61) 3303-6271/ 6261

(61) 3303-6273


______________________________________________________

WILDER MORAIS (DEM-GO)

TELEFONE: (61)3303 2092 a (61)3303 2099

(61) 3303 2964



Urgente: PLC 122 pode ser aprovado nesta quarta-feira, dia 20

Posted: 16 Nov 2013 08:59 AM PST

Link deste alerta: http://bit.ly/19sHAsY

Urgente: PLC 122 pode ser aprovado nesta quarta-feira, dia 20

Modelo de mensagem de alerta a ser copiado, colado e distribuído por email, Facebook e outras redes sociais:

PLC 122: A AMEAÇA DO "GÊNERO"

Sou Julio Severo (www.juliosevero.com), autor do livro "O Movimento Homossexual", publicado pela Editora Betânia na década de 1990. Desde então, tenho dado vários alertas para o público, especialmente com relação às ameaças da agenda gay.
Hoje, trago um importante alerta sobre o PLC 122, um projeto do PT concebido para criminalizar a chamada "homofobia", conceito muitas vezes interpretado como qualquer opinião contrária às práticas homossexuais.
Conforme a Agência Senado, o senador Paulo Paim (PT-RS) entregou nesta quinta-feira (14) à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) seu substitutivo ao Projeto de Lei da Câmara (PLC) 122/2006, e anunciou que o projeto poderá ser votado na próxima quarta-feira (20).
O substitutivo pode ser lido em sua íntegra neste endereço:
Segundo Paim, sua versão do PLC 122 omitiu propositalmente agora o termo "HOMOFOBIA". Conforme a matéria acima, ele havia anunciado com antecedência:
"NO TEXTO, NÃO VAI ENTRAR A PALAVRA HOMOFOBIA".
O termo traiçoeiro, mas não seu espírito, foi removido. As ameaças explícitas foram removidas. Mas outras ameaças, não explicitas, estão presentes. Sob a roupagem de uma legislação punitiva, o projeto pretende ser o veículo para introduzir na legislação brasileira os conceitos de "ORIENTAÇÃO SEXUAL" e "IDENTIDADE DE GÊNERO", agora mais reforçados do que nas versões anteriores. O projeto cita doze vezes o conceito de gênero e identidade de gênero e seis vezes o conceito de orientação sexual.
====================================================
COMPREENDENDO O PLC 122 E OS TERMOS "ORIENTAÇÃO SEXUAL" E "IDENTIDADE DE GÊNERO"
====================================================
O PLC 122 introduz na legislação brasileira o conceito de "GÊNERO". A única lei que até hoje contém o termo "GÊNERO" é a Lei Maria da Penha, porém com o sentido unicamente de sexo (masculino e feminino). A Lei Maria da Penha refere-se à violência doméstica contra a mulher, conforme declarado em seu primeiro artigo:
"ESTA LEI CRIA MECANISMOS PARA COIBIR E PREVENIR A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER, E ESTABELECE MEDIDAS DE ASSISTÊNCIA E PROTEÇÃO ÀS MULHERES EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR".
O problema no caso do PLC 122 é que o conceito de "GÊNERO" em seu texto não é mais sinônimo de sexo masculino e feminino. "GÊNERO" no PLC 122 é uma construção ideológica para sustentar uma variedade flexível de SEXUALIDADES" inventadas.
O PLC 122 introduz também o conceito de "ORIENTAÇÃO SEXUAL". Esse conceito é, do ponto de vista lógico, anterior ao conceito de gênero. Para alcançar o conceito de "GÊNERO" como algo totalmente diferente da definição tradicional de sexo biológico masculino e feminino é necessário passar pelo conceito de "ORIENTAÇÃO SEXUAL". Uma vez consolidada a idéia de que existem várias "ORIENTAÇÕES SEXUAIS", a Esquerda sexual apresenta sua explicação de que não existem sexos, mas existem gêneros, que são "CONSTRUÇÕES SOCIAIS", não biológicas. Ora, se o que existe não são mais os "SEXOS", mas sim os "GÊNEROS", e se os "GÊNEROS" não são mais biológicos, mas simples "CONSTRUÇÕES SOCIAIS", neste caso a família tradicionalmente entendida, como originária da união entre um homem e uma mulher, deixa de fazer qualquer sentido.
BAIXE AQUI GRATUITAMENTE EM PDF O LIVRO "AGENDA DE GÊNERO":
Deste modo, a ideologia de gênero está sendo introduzida na legislação como uma bomba relógio com o objetivo de destruir o conceito tradicional da família como a união de um homem e uma mulher vivendo com compromisso de criar e educar filhos.
A bomba relógio trazida pelo PLC 122 está armada para ser detonada o mais rapidamente possível. Já está tramitando na Câmara dos Deputados um projeto de lei, produzido pela Comissão Parlamentar Mista de Inquérito sobre a Violência contra a Mulher no Brasil, que introduz a "IGUALDADE DE GÊNERO" nas metas da Lei de Diretrizes e Bases da Educação nacional. Esse projeto, o PL 6010/2013, está avançando em regime de urgência, para ser aprovado diretamente no plenário do Congresso Nacional. Sua tramitação e conteúdo podem ser examinados neste
endereço:
Ora, bastará que o conceito de "GÊNERO" seja oficialmente reconhecido e imposto na legislação pelo PLC 122, para que não exista mais nenhum motivo que possa ser apresentado pelos legisladores como fundamento para que se recusem a aprovar o PL 6010/2013, que introduzirá e imporá a "IGUALDADE DE GÊNERO" nas metas da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Com isso, todos os alunos serão obrigados a aprender nas escolas a ideologia de gênero, que apresenta como sexualidade toda a abundância de opções fora dos padrões relacionados com a construção de uma família tradicional, uma instituição que não têm qualquer sentido dentro da ideologia de gênero. Com a ideologia de gênero imposta pela lei na educação, os kits gays, bissexuais, transexuais, lésbicos, etc., serão obrigatórios para as crianças em idade escolar.
Esta tendência já está sendo imposta a nível internacional. O escritório regional para a Europa da Organização Mundial da Saúde, em conjunto com o Centro Federal Europeu para a Educação em Saúde, com sede em Colônia, acabam de publicar o documento "PADRÕES PARA A EDUCAÇÃO SEXUAL NA EUROPA". O texto pode ser lido neste endereço:
O documento afirma que a educação sexual obrigatória na Europa em todas as escolas começou em 1955, estendendo-se em seguida para os outros países escandinavos, a Alemanha, a Áustria, a Holanda e a Suíça, embora não tenha se tornada obrigatória nesses países. O texto afirma que lamentavelmente a educação sexual dada nas escolas da Europa concentra-se "APENAS NA COMUNICAÇÃO DOS FATOS BIOLÓGICOS, NEGLIGENCIANDO TODO O DESENVOLVIMENTO DE HABILIDADES".
O documento recomenda ainda que a educação sexual se torne obrigatória para as crianças de todos os países da Comunidade Europeia, sem nenhuma cláusula de opções que permitam aos pais retirar suas crianças das aulas,
"MESMO QUE ELES TENHAM SÉRIAS OBJEÇÕES AOS CONTEÚDOS DO CURRÍCULO".
Este é um padrão que está sendo intencionalmente imposto no mundo inteiro e que chegará ao Brasil.
O que acontecerá então? Se o PLC 122 for aprovado e se tornar lei, o conceito de "GÊNERO" estará legalmente sacralizado. Em seguida, o PL 6010/2013, que supostamente é apresentado como tendo sido idealizado apenas para "COMBATER À VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER", introduzirá a "IGUALDADE DE GÊNERO", e toda a ideologia envolvida neste conceito, nas metas da Lei de Diretrizes e Bases da Educação, forçando todas as escolas nessa direção. Bastará então que qualquer projeto de lei venha a tornar a educação sexual obrigatória nas escolas, e a Esquerda sexual acabará transformando o sistema educacional numa máquina armada para a demolição e destruição do conceito da família natural.
A malícia contida na estratégia de "MUDANÇA" apresentada pelo senador petista Paulo Paim o PLC 122 consiste no fato de que o publico, tão acostumado e cansado em focar a atenção apenas no caráter punitivo do PLC 122, não conseguirá perceber a bomba-relógio da sacralização legal dos conceitos agora reforçados de "ORIENTAÇÃO SEXUAL" e "GÊNERO". Em vez de perceberem esta ameaça, as pessoas se distrairão na discussão sobre se as punições que o PLC 122 impõe são justas ou injustas, se são abusivas ou equilibradas. E vamos nos perder nestas discussões sem ter percebido que o principal perigo do projeto é justamente a introdução legal do conceito de "GÊNERO", que está na própria essência do documento. Assim que este projeto vier a tornar-se lei, o conceito de gênero já estará fora de discussão, e a própria concepção do que seja a sexualidade humana terá sido totalmente reinventada na legislação, sem que ter sido discutida uma única vez.
Com esta reviravolta legal solidificada, as portas estarão abertas para outras leis sacralizando a nova e inventada multiforme sexualidade, atingindo a educação e as escolas, e pavimentando o caminho para leis punitivas na imagem e semelhança do PLC 122 original em suas pretensões draconianas para com os milhões de cidadãos brasileiros que discordam das práticas homossexuais. Os que ousarem propor a família tradicional como tema central na educação da juventude, mesmo que sejam escolas religiosas, serão perseguidos por "DISCRIMINAÇÃO DE GÊNERO", um conceito cujos contornos são claros mas ao mesmo tempo ainda suficientemente maleáveis para serem ainda mais ampliados pela legislação ou pela jurisprudência posterior.
Foi na década de 60 que o conceito de "GÊNERO" começou a ser desenvolvido, nos Estados Unidos, pelo Dr. John Money da Universidade John Hopkins. A partir da década de 1980, a teoria de "GÊNERO" passou a ser adotada por feministas e socialistas, que viam nessa teoria uma justificação científica para as ideias desenvolvidas por Karl Marx e Friedrich Engels, contidas no livro "A ORIGEM DA FAMÍLIA, DA PROPRIEDADE PRIVADA E DO ESTADO", que prevê a demolição da família tradicional, defendendo, em seu lugar, o sexo livre. Deste modo a palavra "GÊNERO", antes usada apenas em gramática com a finalidade de classificar substantivos e adjetivos como masculinos, femininos ou neutros, passou a ser utilizada para promover a revolução cultural feminista e marxista.
Inicialmente passou-se a utilizar a palavra "GÊNERO" como se fosse um sinônimo moderno e elegante para sexo. Mas quando o público se acostumou com a inovação, os socialistas passaram a defendem que "GÊNERO" não significaria somente o sexo masculino e feminino, mas muito mais. Com a teoria aceita e universalizada, os adeptos de Marx começaram a atiçar as multidões contra a "OPRESSÃO DE GÊNERO", apresentando as pessoas que optaram por comportamentos sexuais desviados, e até mesmo as mulheres que aceitavam um papel diferenciado dos homens dentro da família, como vítimas de uma "OPRESSÃO" que teria base não em diferenças biológicas, mas em categorias socialmente construídas, e que estaria na própria raiz de todas as demais opressões, inclusive a do proletariado.
Essa marcha revolucionária para defender o "GÊNERO OPRIMIDO" contra a sexualidade tradicional teve seu início do direito internacional através da Conferência da ONU sobre a Discriminação contra as Mulheres, realizada em Pequim, em 1995. Essa conferência da ONU, que tratou da "CONVENÇÃO SOBRE A ELIMINAÇÃO DE TODAS AS FORMAS DE DISCRIMINAÇÃO CONTRA A MULHER", em vez de focar-se apenas na questão da discriminação contra as mulheres, que era o objetivo anunciado da Conferência, gastou a maior parte de seu tempo tentando introduzir, mais de duzentas vezes, o termo "GÊNERO" em seus longos documentos.
A teoria de "GÊNERO" está sendo utilizada agora para promover uma revolução cultural sexual marxista, principalmente entre as crianças em idade escolar. Na submissão da mulher ao homem através da família, e na própria instituição familiar, Marx e Engels entenderam estar a origem de todos os sistemas de opressão que se desenvolveriam em seguida. Se essa submissão fosse conseqüência da biologia humana, não haveria nada que fosse possível fazer. Mas no livro "A ORIGEM DA FAMÍLIA, DA PROPRIEDADE PRIVADA E DO ESTADO", o último livro escrito por Marx e terminado por Engels, estes autores afirmam que a família não é conseqüência da biologia humana, mas de uma opressão social produzida pelo acumulação da riqueza entre os primeiros povos agricultores. Eles não utilizaram o termo gênero, que ainda não havia sido inventado, mas chegaram bastante perto.
A ideologia de gênero, afirmando que a diferença entre o homem e a mulher não é biológica, mas conseqüência de papéis socialmente construídos, somou-se à obra de Marx através da conclusão que, se esta é a base de toda opressão e tudo não passa de uma construção social, então será possível modificar, justamente através da ideologia de gênero, os papéis de homens e mulheres até chegarmos a uma igualdade tão completa que não haveria mais espaço para os papéis de marido e esposa e mesmo da instituição que hoje conhecemos como família. Com a família totalmente extinta, todos estaremos livres para fazermos sexo do modo que quisermos, inclusive com as crianças e nossos próprios filhos, e as crianças, sem família e pais para as educarem, teriam o Estado como única instituição para educá-las. Nesta sociedade socialista ideal, sem a "OPRESSÃO" do sexo masculino e feminino, as crianças serão educadas para serem bissexuais, a masculinidade e a feminilidade não serão mais naturais, e os próprios conceitos de heterossexualidade e homossexualidade deixarão de fazer sentido. A longo ou curto prazo, agora esta é a meta do novo PLC 122.
De fato, o novo substitutivo do PLC 122 remove as antigas e assustadoras punições que havia nas versões anteriores. Mas com o reforço da teoria da "ORIENTAÇÃO SEXUAL" e "GÊNERO", enquanto o publico festeja a remoção das suas punições draconianas, tanto o senador Paulo Paim quanto seu partido, o PT, podem também celebrar e dizer: "QUEM RI POR ÚLTIMO RI MELHOR".
O senador petista espera desta vez fazer o que nem Fátima Cleide nem marta Suplicy conseguiram: levar o público opositor a apoiar o projeto petista que tem amplo apoio da ABGLT, Luiz Mott e poderosos grupos homossexuais.
Para aprovar o novo PLC 122, Paim segue uma estratégia aparentemente mais maliciosa do que Marta Suplicy, que tentou enganar o público cristão, conforme pode ser visto neste vídeo:
Em janeiro deste ano, Paim havia prometido aprovar o PLC 122 em 2013. Ele disse: "2013 VAI SER O ANO DA APROVAÇÃO DO PLC 122".
Conforme o site homossexual A Capa, a empolgação de Paim foi estimulada pelo exemplo do presidente americano Barack Obama. Na época, o militante do PT havia louvado Obama por se declarar a favor da agenda gay em seu discurso de posse presidencial. Disse Paim:
"PRESIDENTE DE NENHUM PAÍS DO MUNDO JAMAIS ASSUMIU UMA POSTURA TÃO OUSADA, DE ENFRENTAMENTO AOS CONSERVADORES, EM SEU DISCURSO DE POSSE".
Em 2012, Obama já vinha sendo aplaudido pela esquerda mundial por seu apoio ao "CASAMENTO" gay.
"ISSO É INCRIVELMENTE IMPORTANTE, É EXCELENTE NOTÍCIA. OS ESTADOS UNIDOS LIDERAM GLOBALMENTE EM TUDO, E ISSO INCLUI DIREITOS GAYS", disse Julio Moreira, presidente do grupo supremacista gay Arco Íris, com sede no Rio de Janeiro, conforme a Associated Press. "ISSO FORÇARÁ OUTRAS NAÇÕES COMO O BRASIL A AVANÇAREM COM POLÍTICAS MAIS PROGRESSISTAS".
Durante anos de tramitação, o PLC 122 passou por várias mudanças que tentavam lhe dar uma aparência favorável à
aprovação. A letra mudava, mas o espírito não. O momento decisivo para o despertamento da população cristã com relação às ameaças do PLC 122 ocorreu no começo de 2007. Depois de sua aprovação praticamente tranquila na Câmara dos Deputados no final de 2006, parecia que sua tramitação e aprovação no Senado seguiriam tranquilas também. Mas então um grupo de católicos, movidos pela defesa da família, fez contato comigo pedindo permissão para espalhar para todo o Brasil uma mensagem de alerta escrita por mim contra o PLC 122. Depois que a mensagem foi enviada aos brasileiros, o projeto do PT para criminalizar opiniões contrárias às práticas homossexuais nunca mais teve sossego. A mensagem moveu milhares de brasileiros a se manifestarem. As manifestações tiveram resultado além do esperado. Em 2011, a revista Veja disse:
"O SENADO FEDERAL RECEBEU MAIS DE 245.000 MENSAGENS POR TELEFONE OU INTERNET EM MAIO DESTE ANO SOBRE O PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR 122, QUE CRIMINALIZA A HOMOFOBIA. O TEMA REPRESENTA 90% DAS MANIFESTAÇÕES DA POPULAÇÃO SOBRE DIVERSOS ASSUNTOS ENCAMINHADOS À [CÂMARA DOS DEPUTADOS]."
Na mesma notícia, Veja deixou claro: "QUASE TODAS AS MENSAGENS SÃO CONTRA O PLC 122."
A mobilização de 2007 foi o gatilho para a grande resistência católica e evangélica hoje contra o PLC 122. Por isso, não podemos desanimar. Um pequeno esforço hoje pode provocar grandes mudanças no futuro. Esse esforço pode ser um telefonema ou envio de e-mail ao senador, e outros senadores. A grande resistência que começou em 2007 precisa de seus pequenos esforços para continuar detendo o avanço do PLC 122.
====================================================
ARQUIVAMENTO DO PLC 122
====================================================
Há ainda um outro problema gravíssimo na tramitação do PLC 122, conforme explicação do Dr. Zenóbio Fonseca:
Este projeto originou-se na Câmara, e agora está sendo votado no Senado, supostamente "SUAVIZADO" pelo Senador Paulo Paim, para poder ser aprovado diante de toda a oposição que se originou. Se o projeto for aprovado nesta versão supostamente mais suave, ele deverá voltar para a Câmara, onde poderão ser vetadas todas as mudanças feitas pelo Senado. Pelos regimentos internos do Congresso, a Câmara não poderá mais modificar o projeto, mas poderá vetar todas as modificações introduzidas pelo Senado.
Ou seja: a suposta "SUAVIDADE" do substitutivo poderia não passar de um simples engodo para ser aprovado no Senado e, assim, voltar para a Câmara. Na Câmara o atual substitutivo seria derrubado, sendo aprovado o "PROJETO ORIGINÁRIO", muito pior, que seria remetido diretamente para a sanção presidencial.
Por este motivo, a única alternativa aceitável para o PLC 122, ruim desde o seu nascedouro, é a sua TOTAL REJEIÇÃO PELAS COMISSÕES PERMANENTES DO SENADO, o que causaria O ARQUIVAMENTO DO PROJETO.
====================================================
O QUE FAZER? PEDIR O ARQUIVAMENTO DO PLC 122.
====================================================
MANDE HOJE MESMO UM EMAIL AO SEU SENADOR.
TELEFONE PARA ELE.
PEÇA O ARQUIVAMENTO DEFINITIVO DO PLC 122.
DIVULGUE ESTA MENSAGEM ENQUANTO HÁ TEMPO.
Ore a Deus para que livre o Brasil de leis que são gayzistas na letra ou no espírito.
=====================================================
MAILS E TELEFONES DOS SENADORES DA COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS E LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA
=====================================================
=====================================================
EDUARDO LOPES (PRB-RJ)
TELEFONE: (61) 3303-5730
=====================================================
GIM ARGELO (PTB-DF)
TELEFONE: (61) 3303-1161/3303-1547
=====================================================
JOÃO CAPIBERIBE (PSB-AP)
TELEFONE: (61) 3303-9011/3303-9014
=====================================================
JOÃO DURVAL (PDT-BA)
TELEFONE: (61) 3303-3173
=====================================================
JOÃO VICENTE CLAUDINO (PTB-PI)
TELEFONE: (61) 3303-2415/4847/3055
=====================================================
LÍDICE DA MATA (PSB-BA)
TELEFONE: (61) 3303-6408/ 3303-6417
=====================================================
MAGNO MALTA (PR-ES)
TELEFONE: (61) 3303-4161/5867
=====================================================
OSVALDO SOBRINHO (PTB-MT)
TELEFONE: (61) 3303-1146/3303-1148/3303-4061
=====================================================
PAULO DAVIM (PV-RN)
TELEFONE: (61) 3303-2371 / 2372 / 2377
=====================================================
PAULO PAIM (PT-RS)
TELEFONE: (61) 3303-5227/5232
=====================================================
RICARDO FERRAÇO (PMDB-ES)
TELEFONE: (61) 3303-6590
=====================================================
ROBERTO REQUIÃO (PMDB-PR)
TELEFONE: (61) 3303-6623/6624
=====================================================
SÉRGIO PETECÃO (PSD-AC)
TELEFONE: (61) 3303-6706 a 6713
=====================================================
SÉRGIO SOUZA (PMDB-PR)
TELEFONE: (61) 3303-6271/ 6261
=====================================================
WILDER MORAIS (DEM-GO)
TELEFONE: (61)3303 2092 a (61)3303 2099
Leitura recomendada:


Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo