Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Maria



Rio de Janeiro

Santa Sé






terça-feira, 26 de novembro de 2013

[Catolicos a Caminho] NOVEMBRO MÊS DAS ALMAS (26) VALOR DA MISSA PELAS ALMAS Som !

 












  • NOVEMBRO, MÊS DAS ALMAS!




O valor da Missa é infinito por parte de quem dá, Deus, mas não o é por parte de quem recebe, as almas do Purgatório. Porque se assim fosse, uma única Missa seria suficiente para que todas as almas do Purgatório fossem para o Céu.




(26) - VALOR DA MISSA PELAS ALMAS (26-XI-2013)






Assim, cada alma recebe na medida do amor a Deus que teve cá na Terra e essa medida só Deus a conhece.

Também nem todas as almas têm a mesma necessidade de purificação, pelo que, umas precisarão de mais do que outras.

Mas, segundo a medida de cada uma, todas receberão em cada Missa, tudo quanto são capazes de receber nessa Missa, e todas recebem diferentemente.

O que uma recebe, em mais ou menos que as outras, nada afecta cada uma das outras.

O Sol tanto me aquece a mim quando estou só como quando estou acompanhado.

Vamos, portanto, concluir :

* Uma Missa pelas almas dá a cada uma tudo quanto ela é capaz de receber ainda que seja diferente de umas para as outras.

* Como o valor da Missa é infinito por parte de quem dá, Deus, as almas não recebem mais ou menos pelo facto de a Missa ser aplicada por uma ou por muitas.

* Da mesma Missa as almas não recebem mais ou menos pelo facto de a Missa ser mais solene ou menos solene, ser de um santo ou uma festividade litúrgica, ser de branco ou de preto, porque cada uma recebe tudo e só o que é capaz de receber na sua totalidade.

* Uma alma recebe o mesmo, quer a Missa seja celebrada só por ela, quer seja celebrada por várias, porque recebe tudo quanto é capaz de receber, tanto num caso como no outro.

* Quando se celebra Missa só por uma alma, seja qual for a devoção ou o parentesco de quem a celebra ou a pede, está-se a fazer uma discriminação aparentemente desnecessária, em relação às outras almas, de família ou não, que também podem precisar, uma vez que essa alma só recebe o que é capaz de receber e o valor da Missa é infinito.

* Parece que seria de celebrar sempre a Missa por todas as almas do Purgatório, porque, se aquelas por quem mais queremos pedir, ainda lá estiverem, recebem o mesmo e todas as outras receberão igualmente o que forem capazes de receber.

* Aparentemente parece não ter sentido celebrar missas pelas almas do Purgatório, acrescentando "especialmente pelas que mais necessitarem" porque já não podem receber mais.

* Não há nada que possa ter mais valor do que a Missa, porque só ela tem um valor infinito.

Podemos ainda perguntar :

- "O Purgatório é o cumprimento da justiça infinita de Deus, ou o fruto da Sua infinita misericórdia ?"

O Purgatório é o nosso encontro com Cristo que nos ama e a nossa aceitação amorosa do Seu perdão por amor.

Não é ainda o Céu, mas o caminho para ele, uma vez que Deus estima e aceita o sofrimento purificador das almas do Purgatório que já têm o Céu garantido e nada as pode impedir de lá chegar.

Pela misericórdia de Deus, os nossos sacrifícios e as nossas orações, unidos ao sacrifício de amor de Cristo por nós, aplicados pelas almas dos que já partiram, leva-as a atingir mais depressa a glória eterna.



As penas do pecado

Diz o Catecismo da Igreja Católica :

1472. - Para compreender esta doutrina e esta prática da Igreja, deve ter-se presente que o pecado tem uma dupla consequência. O pecado grave priva-nos da comunhão com Deus, e portanto torna-nos incapazes da vida eterna, cuja privação se chama a "pena eterna" do pecado.

Por outro lado, todo o pecado, mesmo venial, traz consigo um apego desordenado às criaturas, o qual tem de ser purificado, quer nesta vida quer depois da morte, no estado que se chama Purgatório. Esta purificação liberta do que se chama a "pena temporal" do pecado. As duas penas não devem ser consideradas como uma espécie de vingança, infligida por Deus, do exterior, mas como algo decorrente da própria natureza do pecado. Uma conversão procedente do fervor da caridade pode chegar à total purificação do pecador, de modo que nenhuma pena subsista.

Desta meneira, devemos recomendar aos nossos familiares que, numa iminência da morte em que já não podemos fazer mais nada, chamem o sacredote para nos assistir com as orações da Igreja, e nos preparem para comparecermos diante de Deus, em estado de graça.

Mas mais importante do que isso, devemos viver continuamente em graça de Deus, porque não sabemos quando é o momento da nossa morte, como nos recomenda a Liturgia da Palavra do tempo do Advento que vamos começar a ceclebrar.




Bendito seja Deus e Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, que na Sua grande misericórdia nos regenerou pela Ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos para uma esperança viva, para uma herança incorruptível, que não pode contaminar-se, e imarcessível, reservada nos céus para vós, a quem o poder de Deus guarda pela fé para a salvação que está pronta para se manifestar nos últimos tempos.


Então rejubilareis, se bem que vos sejam ainda necessárias, por algum tempo, diversas provações para que a prova a que é submetida a vossa fé, muito mais preciosa que o ouro perecível, o qual se prova pelo fogo, seja digna de louvor, de glória e de honra quando Jesus Cristo se manifestar.
Sem O terdes visto, vós O amais; sem O ver ainda, crestes n'Ele e isto é para vós fonte de uma alegria inefável e gloriosa, porque estais certos de obter, como prémio da vossa fé, a salvação das almas, (l Pe.l,3-9)._______________



John
Nascimento



















__._,_.___






Atividade nos últimos dias:




Para cancelar sua assinatura deste grupo, envie um e-mail para:
catolicosacaminho-unsubscribe@yahoogroups.com








Trocar para: Só Texto, Resenha Diária • Sair do grupo • Termos de uso













.


__,_._,___

Nenhum comentário:




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo