Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Maria



Rio de Janeiro

Santa Sé






sábado, 25 de janeiro de 2014

[Novo post] Polícia de Alckmin faz sua obrigação. Mas a extrema-esquerda também faz… sua obrigação. No caso, apoiar criminosos.




lucianohenrique publicou: " Conforme amplamente noticiado, na quinta-feira a tarde a Polícia Civil foi à cracolândia e conseguiu prender vários traficantes. Em resposta, a extrema-esquerda está reclamando aos píncaros, dizendo que isso prejudica o programa Braços Abertos, criado" 



Responda a este post respondendo acima desta linha 






Nova publicação em Ceticismo Político 











Conforme amplamente noticiado, na quinta-feira a tarde a Polícia Civil foi à cracolândia e conseguiu prender vários traficantes. Em resposta, a extrema-esquerda está reclamando aos píncaros, dizendo que isso prejudica o programa Braços Abertos, criado por Haddad. Neste programa, usuários de crack recebem uma ajuda de custo de R$ 15 por dia, mais alimentação e moradia, e trabalham como garis.

Segundo a extrema-esquerda, a ação policial, prendendo traficantes, atrapalha o programa Braços Abertos. O problema é que essa argumentação nunca sequer é completada, sendo baseada apenas em frases jogadas ao léu como "a ação da Polícia é feita para a prejudicar o programa Braços Abertos". Só não explicam como isso prejudicaria o programa, e nem o motivo para existir um prejuízo.

Vamos aos fatos. Se existe um programa para ajudar usuários de crack, ele não depende, em absoluto, da impunidade de traficantes de droga. Qualquer pessoa em sã consciência sabe que existe uma diferença criminal entre traficante e usuário. Além do mais, se a ideia era "tirar os usuários do crack do vício" então prender traficantes é sempre uma boa opção.

Não para Fernando Haddad e sua tropa. Do lado do PT, todos começaram a protestar contra uma ação policial que, segundo eles, "estragou tudo". A partir daí, os petistas passaram a tratar os traficantes como coitadinhos, "vítimas da opressão policial".

Há claramente uma distorção dos fatos praticada pelo PT. Na verdade, a polícia foi prender traficantes, e vários de seus clientes resolveram se insurgir contra a polícia. Os fatos eram claros: os usuários de crack queriam proteger aqueles que lhe forneciam os produtos. O problema é que cúmplice de criminoso é criminoso. Não há como fugir disso. Se existem usuários de crack que merecem ser tratados como vítimas da sociedade, com certeza não são aqueles que resolvem agredir policiais para proteger um traficante.

Segundo a Carta Capital, o Secretário Municipal dos Direitos Humanos, Rogério Sottili, disse: "O que aconteceu hoje foi uma barbaridade inaceitável, uma violência que expôs não só os beneficiários da Operação de Braços Abertos, mas também a rede de assistência social, a rede de saúde, os funcionários públicos, as pessoas que passavam por aquele local, de forma violenta, absurda, descabida. O que aconteceu hoje à tarde na Cracolândia é uma coisa completamente inaceitável".

Só que não há nada de "violento, absurdo e descabido" em uma ação policial que prende traficantes e não causa uma vítima fatal sequer. Pelo contrário, a ação é um exemplo de poucos danos causados na prisão de criminosos. (Devido aos movimentos de esquerda, que adoram proteger criminosos, é importante não dar pretexto para eles, portanto, se o criminoso violento conseguir ser preso ileso, tanto melhor.)

Todo o showzinho da extrema-esquerda termina sendo uma verdadeira ode à arte da hipocrisia. Os usuários de crack que apoiaram os traficantes são criminosos, e se a polícia não prendesse os aliados dos criminosos, seria omissa com a população. Se os usuários de crack da operação Braços Abertos "só aceitam receber tratamento se os seus traficantes não forem presos", é sinal de que o governo do PT deliberadamente decidiu fazer o eleitor de trouxa, e esse tipo de safadeza intelectual deve ser denunciada.

Em suma, não há argumento de defesa para o discurso do PT contra a ação policial na cracolândia, a não ser que eles forneçam um argumento coeso mostrando o motivo pelo qual uma ação para dar tratamento a usuários de crack depende da omissão da polícia quanto a traficantes, dando-lhes impunidade.

Não há outra conclusão que podemos tirar disso tudo que não o óbvio ululante: mais uma vez a extrema-esquerda finge defender os "oprimidos" quando na verdade protege suas agendas ocultas, em especial a da tolerância aos criminosos. Enquanto a polícia de Alckmin faz sua obrigação, de prender os criminosos, a extrema-esquerda também faz sua obrigação com afinco: proteger os criminosos.















Cancele a assinatura para não receber mais posts de Ceticismo Político.
Altere as configurações do seu e-mail em Gerenciar Assinaturas. 

Problemas para clicar? Copie e cole esta URL no seu navegador: 













Nenhum comentário:




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo