Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Maria



Rio de Janeiro

Santa Sé






segunda-feira, 18 de novembro de 2013

[Catolicos a Caminho] O COMBARE DA FÉ Som !















O COMBATE DA FÉ











A tua fé te salvou.






A Liturgia da Palavra de hoje – 18 de Novembro – C, diz-nos mais uma vez que sempre que Jesus fazia alguma cura miraculosa a alguém que lha pedia, acabava sempre por lhe dizer :

A tua fé te salvou, como o disse ao cego de Jericó que, sabendo que era Jesus quem passava, lhe pediu insistentememnte :

-"Jesus, Filho de David tem misericórdia de mim".(Lc.17,37).

Como nós podemos ver, afinal a fé é um verdadeiro combate que, só por si não chega para fazrer milagres, isto é, temos que colaborar com as nossas obras e pedir com confiança e com insistência.

A fé é fruto do conhecimento que fazemos de Deus na nossa vida.

Mas de um Deus que se manifesta como um Amigo verdadeiro e único, que quer estabelecer com cada um de nós uma relação tão singular que não mais é possível esquecer esse encontro.

Logo que ficou curado :

-"Naquele mesmo instante, recobrou a vista e pôs-se a segui-l'O, glorificando a Deus".(Lc.17,42).

Jesus é um Deus que tem rosto e fala com cada um de nós e com o seu Povo :

- Ora como o Pai que vela com solicitude por cada um dos seus filhos.

- Ora como o irmão próximo e paciente, que nos revela os segredos do coração do Pai;

- Ora como o Espírito Santo que desperta em nós a docilidade do coração, para correspondermos ao amor com que somos amados.

É a este encontro que chamamos fé.

Uma vez convertidos pela graça desta experiência, sentimo-nos impelidos a corresponder-lhe mediante um novo estilo de vida, que acaba por gerar uma nova cultura e produzir outra civilização.

É o bom combate da Fé, que, enraizada no coração de Deus nos leva a ponderar tudo com outros olhos e a assumir outros comportamentos.

Com razão, dizia S. Paulo a Timóteo que, se se considera um homem de Deus, deve praticar a "justiça e a piedade, a fé e a caridade, a perseverança e a mansidão".

Só pela justice sa fé poderemos um dia eliminar o grande abismo que nos divide criando assimetrias e desigualdades que ferem o coração de Deus Pai,

Portanto, não tenhamos medo da Fé, porque o medo é o maior inimigo do amor :

- Por medo de falhar e não ser reconhecido;

- Por medo de não possuir e não ser valorizado;

- Por medo de não ser amado e cair no esquecimento…

E é por tudo isto e por outras muitas coisas que nós inventamos as nossas próprias defesas, os nossos próprios tesouros e as nossas próprias revervas preventivas.

Não virá de nós, nem das nossas riquezas acumuladas, a segurança que buscamos.

A verdadeira segurança vem de fora e é um dom de Deus : a Fé.

A verdadeira tranquilidade só se atinge quando acreditamos que somos queridos e amados por Deus, e tudo o mais nos parece secundário.

Tudo o mais fica de tal modo relativizado que, pelo menos alguns, por amor da fé, são capazes de se despojar das riqezas.

Mais do que renúncia, esse despojamento é vivido como uma busca de disponibilidade, para saborear tranquilamente um dom de Deus.

Tal fé permite-nos ultrapassasr o medo maior, que é o da morte, porque sabemos que, do lado de lá da fronteira, Alguém nos espera de braços abertos.

Não tenhamos medo de ter fé.





John

Nascimento











__._,_.___




Atividade nos últimos dias:


Para cancelar sua assinatura deste grupo, envie um e-mail para:
catolicosacaminho-unsubscribe@yahoogroups.com


















.

__,_._,___

-->

Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo