Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Maria



Rio de Janeiro

Santa Sé






quinta-feira, 17 de outubro de 2013

ACI Digital: Miss Mundo 2013: Sou pró-vida e as relações sexuais são para o matrimônio

Documento sin título










NOTÍCIAS DIÁRIAS · www.acidigital.com 










17 de outubro de 2013 







WASHINGTON DC, 17 Out. 13 (ACI/EWTN Noticias) .- A candidata das Filipinas, Megan Lynn Young, de 23 anos que foi coroada como Miss Mundo 2013 em 28 de setembro em Bali (Indonésia), deixou clara durante a sua participação no concurso a sua postura pró-vida e a favor do matrimônio.



SUGERIMOS HOJE:

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

SIGA AS NOTÍCIAS DE ACI DIGITAL PELO TWITER



MANCHETES DO DIA 











VATICANO 
O Papa recebe o presidente palestino: Israel e Palestina devem tomar decisões corajosas em favor da paz 
O mundo não pode ser indiferente frente ao drama da fome, diz o Papa 

MUNDO 
Na Igreja ou se caminha com o Papa ou acaba-se em cisma, afirma perito católico 
O Papa Francisco visitará a Hungria em 2016 

PERFIS 
Miss Mundo 2013: Sou pró-vida e as relações sexuais são para o matrimônio 





Católico em Dia 



Evangelho: 





Santo ou Festa: 



Um pensamento: 

"O Santo Rosrio ao mesmo tempo, meditao e splica em Deus".

João Paulo II 













VATICANO 









VATICANO, 17 Out. 13 (ACI/EWTN Noticias) .- O Papa Francisco recebeu nesta manhã em audiência o Presidente do Estado da Palestina, Mahmoud Abbas, que sucessivamente encontrou o Arcebispo Dominique Mamberti, Secretário para as Relações com os Estados.

No curso das conversações, transcorridas em uma atmosfera de cordialidade, falou-se da situação no Oriente Médio e, em particular, da retomada das negociações entre israelenses e palestinos, manifestando o desejo de que esse processo produza os frutos desejados para encontrar a solução justa e duradoura a um conflito cujo fim se faz cada vez mais necessário e urgente.

Para isso se espera que ambas as partes tomem com determinação decisões corajosas em favor da paz com o apoio da Comunidade internacional.

A situação na Síria suscita ainda grave preocupação; e é necessário que a lógica da violência dê lugar, o mais rápido possível, à lógica do diálogo e da reconciliação.

Em matéria de relações bilaterais se constataram com satisfação os progressos na elaboração de um Acordo Global sobre alguns aspectos essenciais da vida e da atividade da Igreja católica na Palestina.

Por último, abordou-se a situação das comunidades cristãs nos Territórios Palestinos e, em geral, no Oriente Médio fazendo insistência em sua relevante contribuição ao bem comum da sociedade.

voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


VATICANO, 17 Out. 13 (ACI/EWTN Noticias) .- Com motivo do Dia Mundial da Alimentação, que se celebra todos os anos no dia 16 de outubro, data de fundação da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO), e que este ano leva por tema: "Sistemas alimentares sustentáveis para a segurança alimentar e a nutrição", o Santo Padre escreveu uma mensagem ao brasileiro que é diretor desse organismo José Graziano da Silva.

O Santo Padre escreve que "em uma época na qual a globalização permite conhecer as situações de necessidade no mundo e de multiplicar as trocas e as relações humanas, parece crescer a tendência ao individualismo e ao fechamento em si mesmo, que leva a uma certa atitude de indiferença – em nível pessoal, de instituições e dos Estados – para com quem morre de fome ou sofre pela desnutrição, quase como se fosse um fato inevitável".

"Mas fome e desnutrição não podem nunca ser consideradas um fato normal ao qual habituar-se, quase como se se tratasse de parte do sistema. Algo deve mudar em nós mesmos, na nossa mentalidade, nas nossas sociedades", ressalta.

Para esta mudança, o Papa Francisco acrescentou que "um passo importante seja quebrar com decisão as barreiras do individualismo, do fechamento em si mesmo, da escravidão do lucro a todos os custos e isto não somente nas dinâmicas das relações humanas, mas também nas dinâmicas econômico-financeiras globais".

O Pontífice destacou que "é necessário, hoje mais do que nunca, educar-nos à solidariedade, redescobrir o valor e o significado desta palavra tão desconfortável e muitas vezes colocada de lado e fazer com que se torne atitude básica nas escolhas em nível político, econômico e financeiro, nas relações entre as pessoas, entre os povos e entre as nações".

"Ainda estamos longe de um mundo no qual todos possam viver com dignidade -reiterou destacando que isto comporta "uma séria questão sobre a necessidade de modificar concretamente os nossos estilos de vida, incluindo aqueles alimentares que, em tantas partes do planeta, são marcados pelo consumismo, resíduos e desperdício de alimentos".

O Papa destaca logo que bastaria eliminar tais perdas e desperdícios "para reduzir drasticamente o número de pessoas que passam fome".

Francisco introduziu um terceiro elemento de reflexão: "a educação à solidariedade e a um estilo de vida que supere a ‘cultura do descartável’ e coloque realmente no centro cada pessoa e a sua dignidade, como é característico da família".

Deste modo destacou e para finalizar que "a Igreja católica percorre convosco estes caminhos, consciente de que a caridade, o amor é a alma da sua missão".

voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


MUNDO 









ROMA, 17 Out. 13 (ACI/EWTN Noticias) .- Ante a inquietação gerada entre alguns católicos nas últimas semanas pelas entrevistas concedidas pelo Papa Francisco, o perito italiano em liberdade religiosa, Massimo Introvigne, escreveu um artigo no qual afirma que "na Igreja ou se caminha com o Papa ou acaba-se em cisma".

No artigo publicado pelo jornal Il Foglio no último dia 11 de outubro, Introvigne se refere ao "mal-estar" criado pelos gestos e atitudes do Santo Padre. Para o perito "este mal-estar pode ser útil e acredito que o mesmo Papa Francisco o previu e o leva em consideração em sua visão de uma Igreja onde, como gosta de explicar, a unidade não se confunde com a uniformidade".

"O mal-estar não deve ser confundido com o rechaço do Magistério ordinário, já esta atitude tem como consequência o cisma. A tese pode parecer forte, mas pode ser entendida quando se olha para trás", precisa.

O perito lembra que, desde 1968 o Papa Paulo VI tentou fazer frente a diversas separações do Concílio Vaticano II que tinha concluído em 1965 e explicou, por exemplo, que os progressistas rechaçavam seguir o Santo Padre "sustentando que os pronunciamentos do Papa não eram infalíveis e constituíam simples indicações pastorais das que se podia dissentir e continuar sendo bons católicos".

Introvigne assinala que estes progressistas continuaram depois com João Paulo II e destaca que "para estar na Igreja é necessário caminhar com os Papas e deixar-se guiar pelo seu magistério cotidiano. Fora deste caminho estreito está o caminho largo que leva ao cisma".

Reconhecendo que é um "risco" usar categorias da política, o perito fala também da má compreensão do Vaticano II por parte de um setor da "direita" onde se repetiu algo parecido e se afirmava que "certos documentos do Concílio Vaticano II não são infalíveis e são meramente pastorais, pelo qual poderiam ser tranquilamente ignorados ou rechaçados".

Massismo Introvigne recorda que "Bento XVI tratou de colocar ordem com sua famosa proposta da ‘hermenêutica da reforma em continuidade’ que convidava a acolher lealmente os elementos de reforma do Concílio interpretando-os, não contra o Magistério precedente, mas levando-os em consideração. A proposta foi rejeitada pela esquerda e, com frequência, mal-entendida pela direita".

Introvigne volta ao Papa Francisco e comenta que é possível que faça "outras reformas na Igreja que o fiel católico deverá acolher com docilidade e sem procurar lê-las como contrárias aos ensinamentos dos pontífices precedentes, mas levando-os em consideração".

"Na encíclica ‘Caritas in veritate’ Bento XVI esclareceu que a hermenêutica da ‘reforma em continuidade’ não tem a ver somente com o Vaticano II, mas com toda a vida da Igreja", adiciona.

"A fórmula de Bento XVI –conclui– será de grande ajuda para metabolizar o mal-estar e para transformá-lo em uma voz útil na grande sinfonia da Igreja. Construir a continuidade como rechaço da reforma ou declarar que quer seguir o Papa só em seus pronunciamentos infalíveis –dois por século– confinando todo o resto à esfera do ‘falível’ e que pode ser ignorado, leva em troca e talvez insensivelmente, ao cisma".

voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


ROMA, 17 Out. 13 (ACI/EWTN Noticias) .- O presidente da Hungria, Janos Ader, entregou ao Papa Francisco um documento em nome da Conferência Episcopal da Hungria, da diocese de Szombathely e do governo da República, no qual renova o convite ao Pontífice para visitar o país.

O chefe do Estado húngaro disse que o Papa "aceitou com gosto o convite", conforme informou o padre Federico Lombardi, porta-voz da Santa Sé, mas comentou que "agora seria muito antecipado para falar do tempo exato de sua visita".

O Padre Lombardi indicou que ainda não se tem um projeto concreto da agenda do Papa para 2016, o momento mais previsível para a visita apostólica. Nesse ano se celebrarão os 1700 anos do nascimento em Sabaria, atual Szombathely, de São Martinho de Tours, bispo da cidade francesa de Tours, "primeiro santo da Igreja do centro da Europa".

São Martinho de Tours, cuja comemoração litúrgica é 11 de novembro, é o padroeiro principal da cidade e da arquidiocese de Buenos Aires, da qual foi arcebispo o Papa Francisco.

São Martinho de Tours nasceu em 316 numa família pagã de tradição militar. Servindo na guarda imperial romana nas Gálias (hoje França), a tradição afirma que um dia deu a metade da sua capa a um mendigo que padecia frio em Amiens. Depois do seu ato de misericórdia, Jesus Cristo mesmo lhe apareceu vestindo a capa e lhe agradeceu a generosidade.

Por causa desta experiência, Martinho pediu para ser batizado, deixou as armas e se retirou à vida monástica em um cenóbio fundado por ele mesmo em Ligugé, sob a direção de São Hilário de Poitiers durante dez anos. Neste tempo começou a estender-se sua fama de santidade e os relatos de milagres ocorridos graças a suas orações.

Em 370 foi ordenado Bispo de Tours contra a sua vontade, já que tinha sido convidado à cidade com a desculpa de visitar um doente grave. Ao encontrar-se na catedral o povo o aclamou como Bispo e não aceitou as razões de Martinho, que se considerava indigno desta responsabilidade. Uma vez na sede episcopal, fundou outro mosteiro e percorreu toda a diocese, deixando um sacerdote em cada povo, convertendo-se assim no fundador das paróquias rurais na França.

Nos 27 anos do seu ministério na diocese, o bispo Martinho foi distinguido pelo seu bom trato e extraordinária caridade, que só gerou inimigos entre aqueles que desejavam levar uma vida de vícios. Graças a uma revelação, teve conhecimento da proximidade de sua morte e, já doente, quis atender à súplica dos seus súditos com uma petição a Deus: "Senhor, se em algo ainda posso ser útil, não recuso nem rejeito qualquer trabalho e ocupação que queira me mandar". Entretanto, morreu em Candes, população da França, segundo lhe tinha sido revelado em 397.

A metade da capa do milagre que ocasionou sua conversão foi conservada como relíquia e é muito venerada. O relicário onde se guardava foi chamado pelos reis francos de "capela" (meia capa) e este nome passou a descrever os oratórios e pequenos templos.

voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


PERFIS 









WASHINGTON DC, 17 Out. 13 (ACI/EWTN Noticias) .- A candidata das Filipinas, Megan Lynn Young, de 23 anos que foi coroada como Miss Mundo 2013 em 28 de setembro em Bali (Indonésia), deixou clara durante a sua participação no concurso a sua postura pró-vida e a favor do matrimônio.

Young nasceu nos Estados Unidos, mas aos 10 anos de idade foi morar nas Filipinas, que é um dos poucos países de maioria católica da região do Oriente onde se localiza.

Em uma entrevista com o canal ANC, Megan assegurou que "sou pró-vida, e se isso significa matar alguém que já está aí –disse, assinalando o seu corpo-, estou contra isso, é obvio".

"Sou contra o aborto", remarcou.

Megan também foi clara para assinalar que não concorda com as relações sexuais antes do casamento, pois "o sexo é para o matrimônio, é o que acredito", e também revelou que "sou contra o divórcio".

Para a jovem Miss Mundo, "se você casa com alguém, essa deve ser a pessoa com a qual estará para sempre, na doença e na saúde, nas coisas boas e ruins".

A entrevistadora, surpreendida, perguntou-lhe como era possível para uma mulher "tão bela como você" negar-se às relações sexuais pré-matrimoniais, ao que Megan respondeu que simplesmente "diz não".

"Se tentam pressionar, retira-te, porque essa pessoa não te valoriza, não valoriza tanto a relação", indicou.

Para a Miss Mundo 2013, antes Miss Filipinas, "se o rapaz estiver disposto a sacrificar isso, significa muito".

voltar ao início | comentar a notícia | arquivo






PARA CANCELAR A ASSINATURA O INSCREVER UM AMIGO, PREENCHA O FORMULÁRIO AQUI
COMENTÁRIOS OU PERGUNTAS A acidigital@acidigital.com


Nenhum comentário:




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo