Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Maria



Rio de Janeiro

Santa Sé






sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Deus lo vult! - A Consagração do Mundo e da Rússia ao Imaculado Coração de Maria




Deus lo vult! - A Consagração do Mundo e da Rússia ao Imaculado Coração de Maria





Posted: 17 Oct 2013 02:40 PM PDT


O Papa Francisco (re)fez no último domingo, 13 de outubro, aniversário do Milagre do Sol, a Consagração do Mundo ao Imaculado Coração de Maria. A fórmula usada por Sua Santidade pode ser vista aqui.

Não há que se menosprezar, por certo, a eficácia de tal gesto; uma consagração é uma coisa sem dúvidas boa, e seria muita impiedade pensar que a Santíssima Virgem Mãe de Deus, magnânima e liberal sobre todas as criaturas, perderia esta oportunidade de derramar abundantes graças sobre o mundo. É claro que choverá bênçãos do Céu por conta dessa entrega do mundo que o Vigário de Cristo fez no início da semana à Bem-Aventurada Virgem Maria.

Não obstante, atos assim sempre remetem à mensagem de Fátima e à Consagração da Rússia que Ela pediu quando apareceu aos três pastorinhos. É bem verdade que o mundo inclui a Rússia, mas não é menos verdade que, neste caso, o todo termina por obscurecer a parte, e a referência ao mundo inteiro faz perder de vista a referência àquela nação particular. Consagrar o mundo e consagrar a Rússia não é a mesma coisa, da mesma forma que – mutatis mutandis – receber uma bênção Urbi et Orbi pela televisão não é o mesmo que ser diretamente abençoado pelo Papa após uma audiência particular.

Desde Pio XII – que parece ter sido o primeiro pontífice a inaugurar a série de consagrações do mundo que se seguiram a ele – o mundo é consagrado ao Imaculado Coração da Virgem. Nunca o nome da Rússia se ouviu nessas cerimônias. O que explica esta aparente insistência em sistematicamente evitar fazer o que Nossa Senhora pediu em Fátima?

A resposta é simples. Não se trata, aqui (ao menos não diretamente), da revelação de Fátima. Quem pediu a Consagração do Mundo ao Imaculado Coração de Maria foi a Beata Alexandrina Maria da Costa de Balazar, portuguesa, contemporânea dos videntes de Fátima e «vítima da Eucaristia». A festa litúrgica dela é precisamente no dia 13 de outubro, e portanto era certamente esta beata que o Papa Francisco tinha em mente quando, domingo passado, consagrou mais uma vez o mundo à Santíssima Virgem. Não é uma desobediência aos pedidos de Fátima. É, ao contrário, atender aos pedidos da Beata Alexandrina.

* * *

É claro que as duas consagrações – a da Rússia e a do mundo – não são excludentes. Mas elas também não se confundem. Foi o próprio Papa João Paulo II quem disse, no ato mesmo de consagrar o mundo ao Imaculado Coração de Maria, que a Virgem Santíssima ainda esperava que certos povos Lhes fossem consagrados de maneira particular. Disse-o (pelo menos) duas vezes, em 1981 e em 1984 (grifos e destaques no original).

Em 1981:


«Ó Mãe dos homens e dos povos, Vós conheceis todos os seus sofrimentos e as suas esperanças, Vós sentis maternalmente todas as lutas entre o bem e o mal, entre a luz e as trevas, que abalam o mundo, acolhei o nosso brado, dirigido no Espírito Santo directamente ao vosso Coração, e abraçai com o amor da Mãe e da Serva do Senhor aqueles que mais esperam por este abraço e, ao mesmo tempo, aqueles cuja entrega também Vós esperais de maneira particular. Tomai sob a vossa protecção materna a família humana inteira, que, com enlevo afectuoso, nós Vos confiamos, ó Mãe. Que se aproxime para todos o tempo da paz e da liberdade, o tempo da verdade, da justiça e da esperança».

E em 1984:


Mãe da Igreja! Iluminai o Povo de Deus nos caminhos da fé, da esperança e da caridade! Iluminai de modo especial os povos dos quais Vós esperais a nossa consagração e a nossa entrega. Ajudai-nos a viver na verdade da consagração de Cristo por toda a família humana do mundo contemporâneo.

Ou seja: mesmo João Paulo II acreditava que a SSma. Virgem “esperava” a consagração de alguns povos especiais, feita «de maneira particular», e isso mesmo depois do mundo já haver sido anteriormente consagrado ao Seu Imaculado Coração. As duas consagrações não são portanto idênticas, não se confundem e uma delas não “realiza” automaticamente a outra.

É digna de nota esta recusa sistemática em se fazer a consagração nominal da Rússia. Muitos teólogos da conspiração vêem nisso um dos sinais de apostasia da Igreja (ou qualquer besteira do tipo), o que não faz sentido algum e se deve rechaçar com veemência.

A mensagem de Fátima, em que pese a sua importância, é revelação particular. Ora, ninguém se torna herege por não dar crédito a uma revelação particular. Se – por – absurdo os Papas não acreditassem em Fátima, eles não seriam menos Papas por causa disso. Portanto, a não-consagração da Rússia não teria jamais o condão de conduzir a indefectível Igreja de Deus à apostasia; e, por maiores que fossem os pecados de quem se recusasse a atender um pedido da Virgem Mãe de Deus, tal pessoa continuaria perfeitamente católica.

Logo, ainda que um Papa desprezasse a mensagem de Fátima, a Igreja por ele capitaneada continuaria sendo, mesmo assim, o infalível canal dos favores de Deus, a única Arca da Salvação, e a submissão a ele continuaria sendo absolutamente necessária a cada homem que quisesse salvar a própria alma.

* * *

Parece que a Consagração de Fátima não foi feita. Foram feitas outras consagrações pedidas por pessoas santas, que deram incontestáveis frutos: após elas, o Comunismo – ao menos em suas formas mais radicais – caiu junto com o Muro de Berlim. Mas parece que falta ainda alguma coisa; parece que a Rússia espalhou, sim, os seus erros pelo mundo; parece que ela não se converteu; e, principalmente, parece que não estamos vivendo o triunfo do Imaculado Coração da Virgem.

O texto do Segundo Segredo parece corroborar esta nossa impressão. As exatas palavras de Nossa Senhora, pelo que sabemos, são estas aqui:


— Vistes o inferno, para onde vão as almas dos pobres pecadores, para as salvar, Deus quer establecer no mundo a devoção a meu Imaculado Coração. Se fizerem o que eu disser salvar-se-ão muitas almas e terão paz. A guerra vai acabar, mas se não deixarem de ofender a Deus, no reinado de Pio XI começará outra peor. Quando virdes uma noite, alumiada por uma luz desconhecida, sabei que é o grande sinal que Deus vos dá de que vai a punir o mundo de seus crimes, por meio da guerra, da fome e de perseguições à Igreja e ao Santo Padre. Para a impedir virei pedir a consagração da Rússia a meu Imaculado Coração e a comunhão reparadora nos primeiros sábados. Se atenderem a meus pedidos, a Rússia se converterá e terão paz, se não, espalhará seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja, os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito que sufrer, várias nações serão aniquiladas, por fim o meu Imaculado Coração triunfará. O Santo Padre consagrar-me-á a Rússia, que se converterá, e será consedido ao mundo algum tempo de paz.

São palavras que a maior parte de nós conhecemos muito bem. Não são, contudo, as únicas coisas que a SSma. Virgem disse em Fátima. Não está em nosso poder consagrar ou deixar de consagrar nação alguma. Mas há uma coisa, sim, que cada um de nós pode e deve fazer muito antes de se preocupar com a conversão da Rússia: zelar pela nossa própria conversão e pela salvação da nossa própria alma. Afinal, a Virgem Santíssima também nos mandou fazer penitência e rezar o terço todos os dias. E que importância temos dado a esses Seus rogos?

Cumpre-nos fazer o que está a nosso alcance fazer. Não caiamos na insensatez de nos preocuparmos mais com a conversão da Rússia do que com a nossa própria salvação. Afinal de contas, do Triunfo do Imaculado Coração da Virgem nós temos a certeza: Ela o prometeu em Fátima! Da salvação da nossa alma, contudo, nós não temos promessa alguma. É com isso, portanto, que nós temos que nos preocupar. É esta e não outra a parte da Mensagem de Fátima que nós temos que nos esforçar primeiramente por cumprir.





You are subscribed to email updates from Deus lo Vult!

To stop receiving these emails, you may unsubscribe now. 

Email delivery powered by Google 


Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610 

Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo