Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Maria



Rio de Janeiro

Santa Sé






sábado, 19 de outubro de 2013

Livros proibidos pela Igreja, um assunto muito sério!







-





















Viver em Deus





















É importante falar de Deus, das coisas de Deus, sem tirar os pés do mundo, pois estamos nele, embora que, não sejamos dele. O Viver em Deus, fala de Deus, dos fatos da Igreja, do meio cristão católico, fazendo também a apresentação de obras de outros sites católicos, o que, aqui, mais se evidencia, no intuito de divulgação e conhecimento dos mesmos. UM BLOG A SERVIÇO DA IGREJA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO. Sejam todos bem - vindos!
















A Igreja é a coluna, sustentáculo (mestra) da verdade – 1º Tim 3,15




Para uma melhor visualização, abra o zoom de sua tela em 75%, ou de acordo com o seu encaixe































SÁBADO, 19 DE OUTUBRO DE 2013








Católicos Online



LEONARDO (São Paulo): "Por que é que a Igreja impõe o índice dos Livros Proibidos? Há inconveniente em se ler obra de outra religião ou moral, com a finalidade de melhor conhecer a divergência daquela para a nossa (católica)?"


Os livros são "o eterno alimento da alma", como diz venerável documento medieval (a Regra dos Cartuxos). As idéias que eles veiculam não podem deixar de ter influência na formação dos leitores. Se a Palavra de Deus é Vida (cf. Jo 6,64), a Palavra do erro é certamente veneno (gangrena, diz São Paulo em 2Tim 2,17) portador de morte. "As más companhias corrompem os bons costumes", como já verificava o poeta grego Menandro citado por São Paulo (cf. 1 Cor 15,33); ora o livro sempre foi considerado um dos companheiros mais íntimos do homem... "Não há talvez poder de sugestão comparável ao da leitura, pois não há outro que tanto se aproxime da autossugestão" (J. Forget, Index, em "Dictionnaire Apologétique de la Foi Catholique" II. Paris 1911, 706).


Sendo assim, entende-se não ser desejável que qualquer pessoa leia qualquer livro, mesmo que o faça com intenção de defender a verdadeira religião; se o leitor não possui sólida formação (coisa que não se pode sem mais supor na multidão dos homens), deixa-se facilmente enredar pelo erro. É esta a razão por que a Santa Igreja, consciente da sua missão de santificar o mundo, vigia sobre os livros que seus filhos escrevem e leem, impondo-lhes oportunas restrições. Não há pai nem mãe que não detenham seus filhos de brincar com o fogo ou manusear uma arma perigosa. — De resto, e isto é muito importante, a própria lei natural, anteriormente a qualquer declaração positiva, nos diz que pessoa nenhuma tem o direito de continuar a ler um livro que ela perceba estar-lhe causando efeitos nocivos; esta proibição do Direito natural foi particularmente inculcada pelo Santo Oficio em 1943; a Santa Sé deseja que os Srs. Bispos a recordem aos fiéis (cf. "Acta Apostolicae Sedis" XXXV 144 s). Não há dúvida, maior é o número de livros proibidos pela lei natural do que o de obras vedadas pelo índice da Igreja.


O desejo de preservar do erro (real ou presumido) parece ditado pela mesma lei natural a toda sociedade que estima seus valores. Foi, sim, posto em prática desde remota antiguidade pelas autoridades religiosas não cristãs: já antes de Cristo, por exemplo, os rabinos proibiam aos jovens de Israel, de menos de vinte anos de idade, a leitura do Cântico dos Cânticos. assim como a de vários capítulos do Gênesis e de Ezequiel, por julgarem que tais textos poderiam excitar perigosamente a imaginação dos adolescentes. Conforme refere o historiador cristão Eusébio de Cesaréia (+339), o rei Ezequias de Judá (716-687) mandou atirar ao fogo livros que, falsamente atribuídos a Salomão, eram aptos a levar à idolatria. Entre os pagãos, semelhantes cautelas estavam em vigor; referem Cícero (De natura deorum 1,23) e Latâncio (+ após 317 d. C., De ira Dei 9) que o demagogo Protágoras de Abdera (+411 a. C.) foi banido do território de Atenas por haver publicado um escrito com os seguintes dizeres: "A existência dos deuses... eis algo que eu não saberia nem afirmar nem negar". A obra foi queimada em plena praça pública. Tito Lívio (L. XXV 1) cita um decreto do pretor romano M. Attilius, que mandava destruir os livros de profecias dos cartagineses. — No séc. 16, os próprios "reformadores" protestantes não hesitaram em seguir tal praxe: Lutero lançou ao fogo o 'Corpus Júris Canonici'; seus discípulos proscreveram as obras dos "reformados" zwingliancs e calvinistas, provocando igual reação por parte destes.


Na Igreja Católica a condenação de livros, ao menos sob forma esporádica, é praticada desde os primeiros tempos. Conhece-se o chamado "Fragmento de Muratori", documento redigido por volta do ano de 196, em que, ao lado de livros bíblicos e outros edificantes, são mencionadas obras hereges, "as quais não podem ser aceitas na Igreja". No séc. 5.° o "Decreto Gelasiano" apresentava semelhante catálogo. Foi, porém, a partir do séc. 15, após a descoberta da imprensa, que se multiplicaram os livros nocivos, exigindo vigilância mais assídua por parte das autoridades: o Imperador Carlos V, recorrendo à colaboração dos teólogos da Universidade de Lovânia, mandou em 1529 redigir um catálogo de livros a ser proibidos nos Países Baixos. O Papa Paulo IV por sua vez publicou em 1557 e 1559 um índice de livros vedados. Para assegurar a tarefa de censura, o santo Pontífice Pio V em 1571 fundou em Roma a dita "Congregação do índice", a qual exerceu suas atribuições até que em 1917 o novo Código de Direito Canônico as transferisse para a Congregação do Santo Ofício (à qual toca a censura das doutrinas e dos costumes em geral).


Hoje em dia, além dos livros explicitamente proibidos pelo índice, outros há que são proscritos por cláusulas gerais do Direito Canônico. independentemente de qualquer declaração especial da autoridade eclesiástica (cf. cân. 1399). Tais são, em resumo:


a) as obras que diretamente ataquem a religião, a fé cristã ou os bons costumes;


b) os escritos que tratem explicitamente de assuntos lascivos e obscenos, seja sob a forma de narrativa, seja sob a de tratado sistemático (está claro que nem todo romance de amor cai sob esta categoria);


c) os livros e brochuras que narram aparições, revelações, visões, profecias, milagres ou preconizam novas devoções sem ter sido previamente submetidos à aprovação eclesiástica (cf. cân. 1385 § 1);


d) os livros que ensinam ou recomendam a superstição, a adivinhação, a magia, a evocação dos espíritos e práticas análogas;


e) as edições da Sagrada Escritura que não apresentem notas explicativas nem aprovação eclesiástica.


Como se compreende, a intenção da Igreja, ao impor restrições à leitura, não é em absoluto a de dominar pelo obscurantismo nem retardar o progresso da ciência. Por isto os fiéis, principalmente os que estudam, lecionam e escrevem, podem obter licença para ler obras proibidas, desde que apresentem válidos motivos. Em vista disso, é necessário se dirijam ao Bispo diocesano de que dependem, o qual dará autorização em casos urgentes (cf. cân. 1402), ou encaminhará ao Santo Ofício o pedido, acompanhado da respectiva justificação e recomendação. Frequentemente os Núncios e Delegados Apostólicos possuem as faculdades para conceder a devida permissão. A fim de simplificar o trâmite, recomenda-se aos fiéis interessados consultem seu Pároco ou seu confessor, que lhes dará a orientação precisa a seguir.


Dom Estêvão Bettencourt (OSB)


Título Original: Índice dos Livros Proibidos



Foto: Web



Site: Católicos Online
Editado por Henrique Guilhon

Poderá também gostar de:

Editado por Henrique Guilhon

Marcadores: Catequese, Doutrina, Jovem, Reflexão


Reações: 


Nenhum comentário:




Postar um comentário





Links para esta postagem






TRADUTOR
Selecione o idioma



RADIO BEATITUDES







UTILIDADE PÚBLICA - DESAPARECIDOS



SEGUINDO




SEGUIDORES NO GOOGLE+







TEMAS

Aconteceu (33)
Alerta (50)
Anjos (36)
Biografia (12)
Bíblia (92)
Catequese (136)
Doutrina (319)
Formação (449)
Idolatria (26)
Igreja (273)
Jovem (109)
Maria (150)
Notícia (255)
Reflexão (450)
Salmos (22)



MENSAGEM












Irmão(ã) católico(a)Tire suas dúvidas sempre dentro da sua Igreja. Faça pesquisa neste blog. Não encontrando a resposta, procure em outro site católico, jamais em outro que não o seja. Saiba sempre que a Igreja católica é coluna (Mestra) da verdade (1º Tim.3,15), pela própria vontade de Jesus: “Quando ele vier, o Espírito da Verdade, vos guiará em “toda” a verdade”. (Jo. 16,13)




































VISITANTES NO MUNDO




VISUALIZAÇÕES EM GERAL
105383



POSTAGEM POPULAR - AS MAIS LIDAS NA ÚLTIMA SEMANA

Cássio José: Blog 100% Católico Título Original: Como refutar os ataques protestantes sobre a Idolatria Link Original: http...

Mais uma vez tenho a triste, mas honrosa missão de desmascarar aqueles que se dizem "enviados por Deus" nos dias de hoje; nã...

Catequese e Bíblia Queridas (os) catequistas apresento-lhes uma sugestão para a formação de nossas crianças no Sacramento da Eucari...

Ritual de Investidura de um Cavaleiro - Séc. XII Fiel Católico Por Conde Loppeux de la Villanueva Alguns evangélicos detestaram ...

Lepanto Há alguns meses, publicamos duas matérias mostrando como Bíblia de Genebra e a KJV (bíblias protestantes antigas) trazi...

Hosana Brasil Canção Nova ‘Deus jamais deixa no abandono aquele que O ama’, afirma Eliana Ribeiro Devemos olhar para os feitos do Se...

Catia Não deixem de assistir, a nova pilantragem adventista: Título Original: Cris Macabeus pergunta aos lunáticos adventi...

Católicos Online LEONARDO (São Paulo): "Por que é que a Igreja impõe o índice dos Livros Proibidos? Há inconveniente em se...

Bíblia Católica Online 1. Cântico das peregrinações. Do fundo do abismo, clamo a vós, Senhor; 2. Senhor, ouvi minha oraçã...

Zenit Homilia do Papa na Santa missa da Jornada Mariana no Ano da Fé Publicamos a seguir o texto da homilia que o Papa Francisc...




POSTAGEM POPULAR - AS MAIS LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Mais uma vez tenho a triste, mas honrosa missão de desmascarar aqueles que se dizem "enviados por Deus" nos dias de hoje; nã...

Catequese e Bíblia Queridas (os) catequistas apresento-lhes uma sugestão para a formação de nossas crianças no Sacramento da Eucari...

Apologistas Católicos 10 partes Introdução No dia 03 de Março de 2012, foi publicado aqui no site o artigo “São Jerônimo r...

Catia Não deixem de assistir, a nova pilantragem adventista: Título Original: Cris Macabeus pergunta aos lunáticos adventi...

Cássio José: Blog 100% Católico Título Original: Como refutar os ataques protestantes sobre a Idolatria Link Original: http...

André Silva O PROTESTANTISMO É UMA CONTRADIÇÃO SEM SOLUÇÃO PARA PROTESTANTES E EVANGÉLICOS =================================...

Kelen Galvan Da Redação Canção Nova Especiais Papa Papa Francisco destaca três aspectos que a vida de São Francisco ensina: a rela...

Dicionário da Fé Calúnia protestante: “As Imoralidades dos Papas O testemunho da história não favorece a Igreja e muitos pap...

Bíblia Católica 1.Salmo de Davi, quando fugia de Absalão, seu filho.2.Senhor, como são numerosos os meus perseguidores! É uma tur...

Arquivo Clube Canção Nova Outubro é um mês muito especial, pois celebramos o Dia de Nossa Senhora Aparecida , a Padroeira do Brasil...





PESQUISE COM PALAVRA-CHAVE OU NOME DO ARTIGO




SIGA POR EMAIL




"TUDO POR JESUS, NADA SEM MARIA"
"Deus juntou todas as águas e fez o mar; Deus juntou todas as graças e fez Maria". São Luís Maria Grignion de Montfort, por Ir. Kelly Patrícia, na canção "E Deus fez Maria"






SÃO MIGUEL ARCANJO, PROTETOR DA IGREJA, PRÍNCIPE DA MILÍCIA CELESTE, ROGAI POR NÓS
São Miguel Arcanjo, defendei-nos neste combate...






ARTIGOS

2013 (453)
Outubro (21)
Setembro (41)
Agosto (42)
Julho (47)
Junho (42)
Maio (49)
Abril (48)
Março (54)
Fevereiro (51)
Janeiro (58)
2012 (745)
2011 (200)





Estudem sobre a Igreja, o seu Catecismo e a Escritura Sagrada. Formem-se católicos. A Igreja de Cristo, por vontade de Deus, é fonte de sabedoria e verdadeira riqueza. Ela nos dá Jesus Eucarístico, a Fonte por excelência.



VOCÊ JÁ LEU A BÍBLIA HOJE?




CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA




CÓDIGO DE DIREITO CANÔNICO




DICIONÁRIO




SIGA-ME TWITTER



MENSAGEM DE ALERTA






Irmão(ã) visitante.

Jamais clique em alguma mensagem que você ver neste site, dizendo que você é o visitante de número tal, que foi premiado, para que você reivindique tal prêmio. É sabido que essas mensagens transmitem vírus, porém, alguém poderá imaginar que, sendo este site um veículo cristão, tal mensagem seja verdadeira, quando de fato não é. Esteja portanto prevenido contra essas ocorrências.









TEMAS




COMPARTILHE




VEJA











Algumas TVs Católicas



REDE CANÇÃO NOVA




REDE SÉCULO XXI




REDE VIDA




REDE APARECIDA




REDE NAZARÉ







“E quando quiserem nos calar, Deus falará de outro jeito”

Henrique Guilhon


835 Dias online
1398 Postagens 
112 comentários










ARTIGOS EM SÉRIE














Uma refutação sobre um programa de TV - "A História do Papado"

















Não achando na bíblia a Sola Scriptura, protestantes tentam agora usar os pais da Igreja




















A refutação de que os católicos adulteraram os escritos de São Cipriano







































































































































































Modelo Picture Window. Tecnologia do Blogger.





Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo