Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Maria



Rio de Janeiro

Santa Sé






quarta-feira, 23 de outubro de 2013

[Catolicos a Caminho] MÊS DO ROSÁRIO (24) O ROSÁRIO ARMA DA PAZ Som !

 














  • MÊS DO ROSÁRIO 




(24) O ROSÁRIO ARMA DA PAZ 





O autor deste Livro HOLY ROSARY, o Father Lovosik, S.V.D. começa por afirmar que Nossa Senhora, durante seis Aparições em Fátima, em 1917, recomendou a reza do Terço todos os dias. 
A vida religiosa e social de Portugal, nos anos de 1916-17 era sombria e de quase desespero. 
A entrada de Portugal na I Grande Guerra Mundial (1914-18) enchia de lágrimas e angústias o povo português, que não compreendia a razão pela qual nos envolvíamos na luta. 
As notícias dos mortos e mutilados confrangiam os corações. 
Por outro lado a fome adensava-se sobre o nosso país, devido a tantas catástrofes e à mobilização dos jovens para os campos de batalha. 
Na parte religiosa sentíamos a maior perseguição que jamais se adensou sobre nós 
O Cardeal Patriarca de Lisboa, em nome de todo o Episcopado, apresentou ao Presidente da República as suas queixas, com um texto de que apresentamos apenas uma pequena parte : 
- "...O encerramento e profanação das Igrejas, o arrombamento de sacrários, a impiíssima afronta a Jesus, com a dispersão de sagradas partículas, a bárbara mutilação das imagens dos Santos, arrancadas brutalmente dos altares e arrastadas pelas ruas e praças públicas, por entre impropérios e assuadas infamantes, ou leiloadas como desprezíveis e vis mercadorias; o esbulho dos rendimentos e bens da Igreja; as peias e óbices, constantemente levantados ao exercício do culto católico; as perseguições de que têm sido alvo, dia a dia, os Ministros do culto, expulsando-os das suas residências, e até do seu país, cercando-os de privações e reduzindo-os à pobreza mais descaroável; a laicização do ensino e, com ele, a escola sem Deus; o incitamento, mais que muito acentuado para afugentar da casa de Deus os que nela devem entrar para renascerem para a vida pelo baptismo..." 
Qual a solução de tão grave situação ? 
Voltarmo-nos para a Padroeira nacional : 
- "Não morra a Pátria que por Padroeira quis escolher a tua e nossa Mãe!" 
Por todo o país promoveu-se a Campanha do Rosário. 
Portugal católico ergueu-se em prece, sobretudo no Mês de Maria, empunhando o Rosário. 
Em Lisboa começou com esplendor, junto da imagem da Senhora da Escada, na Igreja de Nossa Senhora da Conceição, que estava sempre cercada de flores e sobretudo de fiéis, invocando-a como Rainha da Paz. 
O Governo, suspeitando um acto de reacção procurou sufocar estas manifestações de piedade, mas os católicos não se intimidaram e continuaram a recorrer ao Céu. 
Escreveu um autor contemporâneo : 
- "O ano de 1916, apesar de cheio de sofrimentos, acabou num coro alegre de vozes, entoando à Virgem orações de apelo e protecção a Maria". 
A resposta deu-a o Céu no ano seguinte; no dia 13 de Maio aparece a Senhora que, logo na primeira Aparição diz : 
- "Rezem o Terço todos os dias para alcançarem a paz para o mundo e o fim da guerra". 
Na Aparição de Julho insiste : 
- "Quero que continuem a rezar o Terço todos os dias em honra de Nossa Senhora do Rosário, para obter a paz no mundo e o fim da guerra, porque só Ela lhes poderá valer". 
Finalmente em 13 de Setembro repete a mesma instância : 
- "Continuem a rezar o Terço para alcançarem o fim da guerra". 
Foi pela recitação do Terço que conseguimos as duas grandes graças que desejávamos : a paz entre os cidadãos e a cessação da perseguição religiosa que havia vários anos, nos atormentava. 
Nossa Senhora, na terceira Aparição, no dia 13 de Julho afirmou, tendo em conta a guerrra que então afligia o mundo : 
- "Se fizerem o que eu vos disser, salvar-se-ão muitas almas e terão paz. A guerra vai acabar, mas se não deixarem de ofender a Deus, começará outra pior". 
Infelizmente não prestámos atenção a estes avisos maternais, não emendámos a vida, não cumprimos a Mensagem de Fátima, não rezámos o Rosário, por isso veio a Segunda Grande Guerra Mundial, muito pior do que a Primeira. 
Parece que vivemos actualmente num panorama em tudo semelhante ao de 1917, talvez até mais agravado porque o ódio e o terrorismo se exercem com mais violência, atingindo sobretudo vidas inocentes. 
Se acreditamos no valor e eficácio do Rosário, é tempo de renovarmos esta situação, mais uma vez, com Campanhas Organizadas, a todos os níveis, sobre o Rosário, como se fez recentemente (2002-2003), com o Ano do Rosário. 


John
Nascimento 











__._,_.___







Atividade nos últimos dias: 




Para cancelar sua assinatura deste grupo, envie um e-mail para:

catolicosacaminho-unsubscribe@yahoogroups.com









Trocar para: Só Texto, Resenha Diária • Sair do grupo • Termos de uso














.



__,_._,___

Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo