Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Maria



Rio de Janeiro

Santa Sé






quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Que controle de frame, que controle de frame… deputado federal do DEM capricha ao desmascarar um jornalista petista que defendia escravidão



-




lucianohenrique publicou: " Sempre gosto de citar bons exemplos, pois este é um blog de análise e estratégica política, com foco na guerra política contra a esquerda, especialmente a extrema-esquerda. Geralmente a extrema-esquerda tem se dado bem ao controlar o frame. Mas qua" 



Para reposnder a esta publicação digite acima desta linha 






Nova publicação em Luciano Ayan 











Sempre gosto de citar bons exemplos, pois este é um blog de análise e estratégica política, com foco na guerra política contra a esquerda, especialmente a extrema-esquerda.

Geralmente a extrema-esquerda tem se dado bem ao controlar o frame. Mas quando alguém da direita (ou neste caso será de centro ou esquerda moderada?) consegue usar os frames a seu favor, faço questão de citá-lo para que fique o exemplo de como todos nós devemos agir em qualquer esfera do debate público, seja em uma atuação na rede social, seja em uma palestra contra os oponentes.

O deputado federal Luiz Henrique Mandetta foi questionado por um jornalista petralha, ultra-confiante, que comemorava a importação de médicos cubanos. O que o petralha não esperava é que as respostas de seu entrevistado fossem tão demolidoras.

O amigo César Oliveira, leitor deste blog, fez o seguinte post no Facebook, que me deixou lisonjeado pela citação. César resume bem a eficiência do discurso de Mandetta:


Perfeito. Esse deputado entende de guerra política, ao estilo David Horowitz, assertivo e combatente, ao tomar clara posição de defensor dos médicos, dos doentes, das liberdades individuais e da saúde popular: "na guerra política existem dois lados: amigos e inimigos. Sua tarefa é definir você próprio como o amigo de um eleitorado tão grande quanto possível que seja compatível com seus princípios, enquanto define o seu oponente como o inimigo sempre que conseguir" (política é guerra de posição); "agressão é geralmente vantajosa pois política é uma guerra de posição, que é definida pelas imagens que ficam" (na guerra política, o agressor geralmente prevalece). Estraçalhou o repórter petista, ao estilo Luciano Henrique Ayan, como um desmontador de falácias. Perfect! O controle de frame foi extraordinário, associando o governo do PT ao tráfico de escravos e a aliado de ditaduras sanguinárias: "medo é uma ferramenta poderosa e indispensável. Se o seu oponente o define de forma negativa o suficiente, ele irá diminuir sua habilidade de oferecer esperança..." (posição é definida por medo e esperança). Sobre a expressão "frame", segundo Luciano Ayan, "controle de frame significa usar a arte da ressignificação de uma maneira estratégica e pragmática para obter resultados desejados".

Essa é a idéia! Tanto quanto Mandetta entendeu os conceitos da guerra política, vejo que vários leitores também tem compreendido. Não sei se Mandetta leu este blog, ou se leu Horowitz. O que importa é que ele adotou os princípios da guerra política adequadamente, e César notou isso muito bem. Notar o uso do controle de frame e como ele é indispensável na guerra política é um passo indispensável para a criação de uma verdadeira consciência política para a direita.

Vejam o vídeo:



Esta é a postura que devemos ter sempre que formos falar com nossos opositores políticos.

Quando eu falo das respostas que Jean Bolsonaro e Marco Feliciano devem dar a gente como Jean Wyllys, é deste tipo de assertividade que eu falo. Quando eu falo das respostas que os teístas devem dar aos ataques dos neo-ateus, também é deste tipo de postura combativa a que me refiro. E, principalmente, quando eu falo que há um povo de direita que está esperando de uma reação da direita, é deste tipo de reação que precisamos para mostrar que eles devem apoiar nossas ideias no debate público, e não as ideias da esquerda, e que devem votar nos candidatos que apoiamos,e não nos candidatos da esquerda.

Consciência política significa principalmente entender o contexto da guerra política na qual estamos inseridos. Em seguida, devemos reconhecer que ou entramos para vencer, ou entramos para perder. E, por último, se realmente quisermos obter resultados, devemos jogar o jogo político no melhor que conseguirmos.

O vídeo com as respostas de Mandetta ao jornalista petista espertinho (que com certeza voltou muito bravo para casa) é uma pequena aula neste sentido.















Cancele a assinatura para não receber mais posts de Luciano Ayan.
Altere as configurações do seu e-mail em Gerenciar Assinaturas. 

Problemas ao clicar? Copie e cole esta URL na barra de endereço do seu navegador: 













Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo