Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Maria



Rio de Janeiro

Santa Sé






quinta-feira, 24 de outubro de 2013

[Novo post] O totalitarismo da extrema-esquerda mais uma vez aparece na indignação de blog petista com a ida de Reinaldo Azevedo para a Folha de S. Paulo (e ele segue também na Veja)




lucianohenrique publicou: " A tarde do dia 23 de outubro começou com uma vergonhosa pisada na bola do blog governista Brasil247, que precipitadamente comemorou a saída de Reinaldo Azevedo da Veja, afirmando que ele iria para a Folha. Diante da vergonha pela publicação de uma not" 



Para reposnder a esta publicação digite acima desta linha 






Nova publicação em Luciano Ayan 







by lucianohenrique





A tarde do dia 23 de outubro começou com uma vergonhosa pisada na bola do blog governista Brasil247, que precipitadamente comemorou a saída de Reinaldo Azevedo da Veja, afirmando que ele iria para a Folha. Diante da vergonha pela publicação de uma notícia tão errada, eles a apagaram, mas Reinaldo recuperou o texto introdutório da manchete deles. Veja abaixo:


247 – Primeiro a boa notícia: o blogueiro Reinaldo Azevedo, expoente máximo do neoconservadorismo brasileiro, não está mais na Veja, maior revista semanal do País, que pertence à Editora Abril, de Giancarlo Civita. Agora, a má notícia: foi contratado pela Folha, maior jornal do País, comandado por Otávio Frias Filho.

Tradução: na ótica deles, a mídia dar espaço à Reinaldo Azevedo é uma má notícia. Para eles, se Reinaldo Azevedo perdesse o espaço na Veja, e não tivesse mais espaço em lugar nenhum, seria ótimo. Mas não é esse povo que quer "democratizar" a mídia dando espaço para todos? Pois é, quando eu digo que tudo que jornalista petista faz é alguma forma de treta, é disso que estou falando.

Diz Reinaldo:


Para o "247" e aqueles que o financiam, só haveria uma boa notícia: eu não ter emprego. Bem, a primeira boa notícia é que continuo na VEJA.com. A segunda boa notícia é que serei, sim, colunista semanal da "Folha". E haverá, em breve, outras boas notícias.

Depois dessa decepção vergonhosa, o Brasil247 publicou outro texto, agora já reconhecendo que Reinaldo Azevedo vai para a Folha e fica na Veja. Nesse texto, a parte mais reveladora, como sempre, é a introdução, que contém algo importantíssimo para nossa análise:


Autoclassificado plural, democrático, apartidário e a serviço do Brasil, jornal Folha de S. Paulo acaba de atingir mais um ponto de inflexão em seu longo zigue-zague editorial; na década de 60, comandado pelo "seo" Frias, apoiou a ditadura militar com noticiário a favor e caminhonetes para transportar presos políticos para sessões de tortura; no final dos 70, procurou limpar o sangue de suas rotativas cavalgando a campanha da anistia e, em 84, liderou a cobertura das Diretas Já; depois de abrigar esquerdistas estudantis amigos do diretor Otávio Frias Filho, nos 90, agora aderna outra vez à direita; contratação de Reinaldo Azevedo, crítico de uma nota só aos governos de esquerda dos últimos dez anos, aponta opção preferencial pelo conservadorismo elitista; leitores que consideravam o jornal liberal e de centro vão gostar da novidade obscurantista?

Vejamos.

O site Brasil247 questiona o fato da Folha de S. Paulo ter se declarado como "apartidária, plural, democrática". Razão para isso? É por que dão espaço para Reinaldo Azevedo.

Mas quem clicar na página de colunistas da Folha, verá uma legião de jornalistas de esquerda, e alguns deles de extrema-esquerda. Por exemplo, encontrarmos gente como Elio Gaspari, Vladimir Safatle e o norte-americano Paul Krugman, que tem uma grande obsessão na vida: inchar o estado e xingar os republicanos.

Não há como esconder os fatos: a Folha de S. Paulo dá espaço para vários cronistas e jornalistas de extrema-esquerda. E, quando dá espaço para um mísero colunista de direita, como Azevedo, o Brasil247 diz que ela "perdeu a pluralidade".

Como sempre, os petralhas jogam com as palavras, para tentar esconder que vivem dia e noite pensando em silenciar seus oponentes. Enquanto a Folha de S. Paulo dava espaço apenas para uma legião de esquerdistas radicalíssimos, criticavam pouco (por que queriam mais espaço para a esquerda radical ainda). Mas quando deram espaço para um colunista de direita, os petistas simplesmente foram à loucura.

Essa é a noção de "democracia" na ótica deles: algo que só é bom quando a direita não tem mais espaço de mídia.

Creio que isso é o suficiente para que todos os discursos deles em relação à Lei de Democratização de Mídia já sejam colocados sob estrito escrutínio, não?















Cancele a assinatura para não receber mais posts de Luciano Ayan.
Altere as configurações do seu e-mail em Gerenciar Assinaturas. 

Problemas ao clicar? Copie e cole esta URL na barra de endereço do seu navegador: 













Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo