Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Maria



Rio de Janeiro

Santa Sé






quarta-feira, 13 de novembro de 2013

ACI Digital: O Papa: Batismo é o início de um caminho de conversão que dura a vida toda

Documento sin título










NOTÍCIAS DIÁRIAS · www.acidigital.com 










13 de novembro de 2013 







VATICANO, 13 Nov. 13 (ACI/EWTN Noticias) .- Na catequese da audiência geral das quartas-feiras, o Papa Francisco continuou a sua reflexão sobre os artigos do Credo, falando desta vez sobre a única referência explícita que se faz a um Sacramento na profissão de fé: "Professo um só batismo para o perdão dos pecados". Com efeito, o batismo é a "porta" da fé e da vida cristã e a missão da Igreja, seguindo o mandato do Ressuscitado é "evangelizar e perdoar os pecados através do sacramento batismal".



SUGERIMOS HOJE:

FAÇA PARTE DA NOSSA REDE NO FACEBOOK

SIGA AS NOSSAS NOTÍCIAS ATRAVÉS DO TWITTER



MANCHETES DO DIA 











VATICANO 
O Papa: Batismo é o início de um caminho de conversão que dura toda a vida 

AMÉRICA 
Arcebispo de Louisville é o novo presidente da Conferência Episcopal dos EUA 
Cardeal peruano: Envie um "WhatsApp" ao Espírito Santo 

MUNDO 
Patriarca Maronita afirma: primavera árabe virou um inferno 
Bebê "milagre" é esperança para sobreviventes do Tufão nas Filipinas 
Tufão nas Filipinas: Igreja Católica muito comprometida na ajuda aos atingidos 





Católico em Dia 



Evangelho: 





Santo ou Festa: 



Um pensamento: 

Assim como dois pedaos de cera derretidos juntos se tornam um, do mesmo modo o que comunga, de tal sorte est unido a Cristo, que ele vive em Cristo e Cristo vive nele.

São Cirilo de Jerusalém 













VATICANO 









VATICANO, 13 Nov. 13 (ACI/EWTN Noticias) .- Na catequese da audiência geral das quartas-feiras, o Papa Francisco continuou a sua reflexão sobre os artigos do Credo, falando desta vez sobre a única referência explícita que se faz a um Sacramento na profissão de fé: "Professo um só batismo para o perdão dos pecados". Com efeito, o batismo é a "porta" da fé e da vida cristã e a missão da Igreja, seguindo o mandato do Ressuscitado é "evangelizar e perdoar os pecados através do sacramento batismal".

Para explicar melhor essa expressão, o Pontífice, dividiu-a em três pontos: "Professo"; "um só batismo"; "para o perdão dos pecados".

Pronunciando "Professo", disse o Santo Padre, afirmamos "nossa verdadeira identidade como filhos de Deus". Ao mesmo tempo, "ao batismo está ligada nossa fé no perdão dos pecados. O sacramento da penitência ou confissão é, de fato, como um ‘segundo batismo’, que nos leva sempre ao primeiro para consolidá-lo e renová-lo".

O batismo "é o ponto de partida de um caminho de conversão que dura a vida inteira. Quando vamos confessar nossas debilidades, nossos pecados, vamos pedir perdão a Jesus, mas também vamos renovar o batismo com esse perdão. A confissão não é uma sala de tortura, é uma festa para celebrar o dia do batismo".

O Papa, depois de afirmar que o batismo é também "a certidão de nascimento do cristão na Igreja", pediu que os participantes da audiência levantassem a mão se, além do dia do aniversário, lembravam também do dia do batismo e, dado que na Praça de São Pedro poucas pessoas levantaram os braços, deu a todos a tarefa de procurá-la quando voltassem para casa e celebrar assim também o aniversário do nascimento na Igreja.

Francisco passou depois ao segundo elemento: um só batismo, recordando que a palavra "batismo" significa literalmente "imersão". "Este sacramento -destacou- constitui uma verdadeira imersão espiritual na morte de Cristo, da qual ressurgimos com ele como novas criaturas. É um banho de regeneração e iluminação".

Regeneração porque atua esse nascimento da água e do Espírito sem o qual ninguém pode entrar no reino dos céus. Iluminação, porque através do batismo, a pessoa se enche da graça de Cristo, "luz verdadeira que ilumina a todo homem" e dissipa as trevas do pecado. Em virtude deste dom, o batizado está chamado a converter-se ele mesmo em luz "para os outros, especialmente para os que vivem entre as trevas e não veem nenhum brilho luminoso no horizonte de suas vidas".

Por último, o perdão dos pecados: no sacramento do batismo "perdoam-se todos os pecados, o pecado original e todos os pecados pessoais, assim como toda forma de pena pelo pecado. Com o batismo se abre a porta a uma nova forma de vida que não está oprimida pelo peso de um passado negativo e na qual ressoa já a beleza e a bondade do reino dos céus".

"É uma poderosa intervenção da misericórdia de Deus em nossas vidas, para nos salvar. Mas esta intervenção salvífica não priva a nossa natureza humana de sua debilidade, nem diminui nossa responsabilidade de pedir perdão cada vez que nos equivocamos".

"Eu não posso me batizar, duas vezes, três ou quatro –improvisou ao final da catequese- mas posso ir para confessar-me, e quando o faço renovo a graça do batismo. O Senhor Jesus, que é tão bom e nunca se cansa de perdoar, me perdoa."

"Lembrem! O batismo abre a porta da Igreja, mas quando a porta se fecha um pouco pelas nossas debilidades e pelos nossos pecados, a confissão volta a abri-la porque é como um segundo batismo que nos perdoa tudo e nos ilumina para seguir adiante com a luz do Senhor. Vamos assim, alegres. Porque temos que viver a vida com a alegria de Jesus Cristo e esta é uma graça do Senhor", concluiu.

voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


AMÉRICA 









BALTIMORE, 13 Nov. 13 (ACI/EWTN Noticias) .- A Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos (USCCB) escolheu hoje como seu novo presidente o Arcebispo de Louisville, Dom Joseph E. Kurtz, que sucede no cargo o Arcebispo de Nova Iorque, Cardeal Timothy Dolan.

Dom Kurtz tem 67 anos de idade e era até agora Vice-presidente da USCCB. Foi eleito ontem em Baltimore durante a assembleia plenária de outono dos Bispos dos Estados Unidos e servirá no cargo por um período de três anos.

O Arcebispo já foi Bispo de Knoxville entre 1999 e 2007. Foi sacerdote na diocese de Allentown durante 27 anos. E neste lugar, foi também diretor executivo da Agência Social Católica e do Family Life Bureau.

É o atual vice-chanceler da junta da Sociedade Católica de Extensão e conselheiro da Associação de Trabalhadores Sociais Católicos. Está também na junta do Centro Nacional Católico de Bioética e na junta da causa de canonização do Servo de Deus, o Arcebispo Fulton Sheen.

O Arcebispo Kurtz foi também membro do Comitê Ad Hoc para a Defesa do Matrimônio e da Vida Familiar.

Recentemente foi o coautor de um folheto sobre a vocação cristã à paternidade que se chama "A Bênção de uma Criança no Ventre".

Os Bispos escolheram também o Cardeal Daniel DiNardo, Arcebispo de Galveston-Houston, como seu novo Vice-presidente.

voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


LIMA, 13 Nov. 13 (ACI/EWTN Noticias) .- O Arcebispo de Lima e Primado do Peru, Cardeal Juan Luis Cipriani, convidou os jovens a manterem uma amizade cotidiana com o Espírito Santo, assim como eles têm com o melhor amigo e amiga, enviando-lhe "um ‘WhatsApp’" na oração.

"O Espírito Santo é seu amigo e você deve tratá-lo como tal. E assim como envia um ‘WhatsApp’ para a sua amiga, envie também um ‘WhatsApp’ ao Espírito Santo (na oração) e espera para ver o que te diz, peça-lhe e conte para Ele como você está. Se tiver essa amizade, Ele vai se encarregar de te responder", expressou durante a cerimônia de Crisma de mais de quarenta alunos de um colégio de Lima no último dia 8 de novembro.

O Arcebispo disse aos estudantes que "todos devemos ter essa amizade com o Espírito Santo, porque estando com Ele seremos uma pessoa alegre. O Espírito Santo tem um espaço na tua alma e Ele te diz o que está bem e o que está mal. Espero que esta turma do colégio Salcantay dê muito exemplo nas suas casas, nos seus bairros e com seus amigos. Ajudem-se uns aos outros".

Do mesmo modo, alentou-os a serem solidários. "Não pensem em vocês mesmos, nos seus planos; pensem nos outros, começando pelos seus pais e seus irmãos. E assim sentirá alegria. E o Espírito Santo te pedirá que perdoe ou que mude alguns aspectos de sua vida", culminou.

voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


MUNDO 









BEIRUTE, 13 Nov. 13 (ACI/EWTN Noticias) .- O Conselho dos Patriarcas Católicos do Oriente se reuniu recentemente na sede do Patriarcado Maronita de Bkerké (Líbano) para uma reflexão compartilhada frente aos acontecimentos que estão transtornando a região do Oriente Médio, colocando em risco a própria existência das comunidades cristãs de tradição apostólica arraigadas na zona.

A reunião, organizada pelo Patriarca maronita, o Cardeal Bechara Boutros Rai, contou com a participação entre outros, do Patriarca caldeu Louis Raphael I Sako, o Patriarca grego-melquita Grégoire III Laham, o Patriarca sírio católico Ignacius Yusuf III Yunan e o Patriarca armênio católico Nerses Bedros XIX.

Em seu discurso, o Patriarca Rai se referiu ao Sínodo sobre o Oriente Médio, celebrado no Vaticano em outubro de 2010, assinalando que o final desse Sínodo coincidiu exatamente com o início da chamada primavera árabe.

"Por desgraça -disse o Patriarca maronita- aquela primavera se converteu em um inverno de sangue e fogo, em massacres e destruição, precisamente quando o povo aspirava a uma nova vida e a reformas em um universo de globalização".

Hoje mais que nunca, adicionou o Cardeal libanês, "esta região precisa do Evangelho de Jesus, o da paz, da verdade, da fraternidade e da justiça, porque se o mundo perde o Evangelho, terá uma situação de destruição tal como a que vivemos hoje".

O Patriarca Rai também informou que os patriarcas católicos do Oriente se reunirão em Roma para um encontro com o papa Francisco, "que acontecerá em novembro e onde se unirão representantes das Igrejas ortodoxas".

Fontes da Igreja maronita confirmaram que o encontro com o Papa está programado para o dia 22 de novembro, depois da assembleia plenária da Congregação para as Igrejas Orientais.

Nas reuniões com o Papa e seus colaboradores os Patriarcas Católicos do Oriente Médio, junto com os Arcebispos Maiores que dirigem outros grupos eclesiásticos católicos de rito oriental, tratarão a respeito de questões pastorais e canônicas, como a eleição dos bispos nas Igrejas orientais católicas.

A reunião também será uma oportunidade para refletir sobre o futuro dos cristãos no Oriente Médio, em um esforço por delinear critérios de discernimento pastoral compartilhados ante os conflitos que afetam à região, desde a tragédia síria.

voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


WASHINGTON DC, 13 Nov. 13 (ACI/EWTN Noticias) .- A recém-nascida Bea Joy Sagales, filha da jovem Emily Ortega, é o rosto da esperança em meio à tragédia do tufão Haiyan que atingiu as Filipinas na noite de 7 de novembro. Para sua mãe, Emily Ortega, de 21 anos, ela é seu "milagre".

Ortega e seu marido, Jobert, tiveram que nadar durante o que lhes pareceu horas, depois de terem sua casa, perto da cidade de Tacloban, arrasada pelas águas.

As diversas fontes informativas locais informam que o número de mortos ocasionado pelo tufão Haiyan chega pelo menos a 10 mil.

A mãe de Emily e avó de Bea Joy, Beatriz, foi uma das vítimas que foi arrastada pelas águas, conforme relatou a jovem.

Logo depois de nadar até o nível da água diminuir, o casal se refugiou em uma escola, sobrevivendo junto com seus vizinhos com as garrafas de água que encontraram entre os escombros, até na segunda-feira 11 de novembro.

Jobert assinalou que Emily entrou em trabalho de parto às 5 da manhã da segunda-feira, "assim tivemos que caminhar vários quilômetros, antes de receber uma carona de um motorista de caminhão".

Bea Joy Sagales nasceu dentro de um aeroporto destruído e cheio de escombros, que foi convertido em um centro médico de emergência.

O médico militar que atendeu o parto de Emily, Capitão Vitoriano Sambale, assinalou que a bolsa já tinha estourado quando o casal entrou no hospital improvisado. Quando começou a dar a luz começou um sangramento preocupante.

"Esta é a primeira vez que temos um parto aqui. A bebê está bem e conseguimos parar a hemorragia da mãe", disse o oficial.

Entretanto, os médicos estão preocupados com as potenciais infecções das que pode ser vítima Emily, devido às difíceis condições no lugar.

"Definitivamente, a mãe ainda está em perigo de infecção e septicemia. Assim, precisamos dar-lhe antibióticos intravenosos. Infelizmente, ficamos inclusive sem os antibióticos orais ontem", disse.

Para a jovem de 21 anos, entretanto, a pequena Bea Joy "é meu milagre. Tinha pensado que morreria com ela ainda dentro de mim, quando as grandes ondas chegaram e nos levaram".

"Ela é tão bela. Vou chama-la Bea Joy em honra de minha mãe, Beatriz", disse.

voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


BANGKOK, 13 Nov. 13 (ACI) .- "Foi como um tsunami. A onda que submergiu a cidade de Tacloban, totalmente destruída, tinha 18 metros de altura. A área da província de Leyte (centro das Filipinas) atingida pelo tufão Haiyen é realmente ampla e a destruição é notável. Infraestruturas e casas foram destruídas. Será necessário um plano de reabilitação e de reconstrução de grande porte para restituir uma vida normal à população", afirma Eleazar Gómez, filipino, coordenador regional da Cáritas Ásia.

Em um comunicado enviado à agência vaticana Fides, Gómez comenta que "somos solidários com as pessoas que vivem o luto e apelamos a uma mobilização internacional, de governos, ONGs e entidades privadas para as ajudas".

Segundo as estimativas, morreram por causa do tufão aproximadamente 10 mil pessoas, enquanto as famílias dos desabrigados ou deslocados são mais de 900 mil. No total, calcula-se em 10 milhões o número de pessoas afetadas por este desastre natural.

Um comunicado enviado à Fides pelo Padre Edwin Gariguez, diretor da Cáritas Filipinas, informa que "o governo local está fazendo o que pode para fornecer refeições. A Igreja está tentando oferecer alojamentos provisórios e reparos".

Cáritas Filipinas lançou um chamado às 86 dioceses do país para fazer uma contribuição de solidariedade. A questão da ajuda às vítimas dos desastres naturais será o tema central da campanha quaresmal da Conferência Episcopal das Filipinas. O objetivo é educar os fiéis no espírito de generosidade e solidariedade.

Os voluntários da Cáritas estão se mobilizando nas dioceses afetadas pelo desastre e naquelas vizinhas. A arquidiocese de Jaro informou que as cidades de Concepção, Ajuy, Estancia e Balasan, foram destruídas e os voluntários católicos ainda estão trabalhando para salvar vidas.

Entre as dioceses mais atingidas, está a arquidiocese de Palo, que inclui a cidade de Tacloban. Ali existem mais de 150 mil residentes atingidos pelo tufão e que ficaram sem lar. Estão tentando organizar um "centro de crise" para enfrentar a emergência e distribuir ajudas.

As 15 paróquias de Tacloban serão os pontos de distribuição e o Santuário do Santo Nino em Tacloban foi eleito como ponto de referência e de coleta dos bens dos doadores.

A arquidiocese de Cebu se mobilizou para acolher os desabrigados, como aconteceu também na ilha de Palawan.

voltar ao início | comentar a notícia | arquivo






PARA CANCELAR A ASSINATURA O INSCREVER UM AMIGO, PREENCHA O FORMULÁRIO AQUI
COMENTÁRIOS OU PERGUNTAS A acidigital@acidigital.com


Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo