Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Maria



Rio de Janeiro

Santa Sé






quinta-feira, 14 de novembro de 2013

[Catolicos a Caminho] REINO DE DEUS ETERNO Som !

 











  • REINO DE DEUS ETERNO! 


***************** 


Cristo ressuscitou glorioso, Senhor dum Reino Eterno ! 




A Liturgia da Palavra de hoje, - 14 de Novembro – C, fala-nos do Reino eterno de Deus, para nos dizer que já chegou e que é o dia do Filho do homem.




Mas desta vez foi devido a uma pergunta que os fariseis fizeram a Jesus :
-"Interrogado pelos fariseus sobre quando chegaria o Reino de Deus, (Jesus) respondeu-lhes : O Reino de Deus não vem de maneira ostensiva. Ninguém poderá afirmar : Ei-lo aqui ou ali, pois o Reino de Deus está dentro de vós".(Lc.17,20-21).
Esta pergunta dos fariseus surgiu depois de Jesus lhes ter falado no escândalo e de lhes ter dito que quem faz só o que deve fazer é um servo inútil.,
Depois Jesus aproveitou a oportunidade para lhes dizer coisas que se nos apresentam como terríveis, porque nós não pensamos nelas nem nos preparamos para elas.
E depois de dizer como será a vinda do Filho do Homem, Jesus terminou assim :
-"Quem procurar salvar a vida pedê-la-á, e quem a perder, conservá-la-á".(Lc.17,33).
Perante os acontecimentos terríveis que têm abalado o mundo por toda a parte em que morreram milhares de pessoas, apanhadas de surpresa, é necessário que pensemos e vivamos segundo a grande realidade que é o Reino de Deus eterno.
Esta expressão Reino de Deus eterno deve entender-se melhor na esfera da autoridade e do poder, na soberania de Deus como Senhor do destino da história, que nos conduz ao fim eterno de viver com Ele em perfeito amor.
Baseado no "Pai Nosso" (A Oração do Senhor), o Reino de Deus deve entender-se que está onde se faz a vontade de Deus.
O Reino de Deus, no Novo Testamento, seja qual for o aspecto em que seja considerado, refere-se a um duplo tempo :
* Em referência ao tempo de agora.
* Em referência ao tempo fora da história, para além da história dos últimos dias.
Jesus, logo que começou a sua Vida Pública também pregava e anunciava o Reino :
- "Depois começou a percorrer toda a Galileia, ensinando nas sinagogas, proclamando a Boa Nova do Reino".(Mt.4,23).
- "Tenho de anunciar também a Boa-Nova do Reino de Deus".(Lc.4,43).
Em muitas das Suas Parábolas, Jesus começava assim : 
O Reino de Deus é comparável....
Foi assim, por exemplo :
  • * Na Parábola do Joio. (Mt.13,24...).
  • * Na Parábola do grão de Mostarda.(Mt. 13,31...).
  • * Na Parábola do tesouro e da pérola. (Mt.13,44...).
  • * Na Parábola da rede. (Mt.13,47...).
Em muitos textos do Novo Testamento o carácter escatológico do Reino não é aparente. 
Em S. João afirma-se que o Reino de Jesus não é deste mundo :
- "O Meu Reino não é deste mundo : se o Meu Reino fosse deste mundo, pelejariam os Meus servos para que Eu não fosse entregue aos judeus". (Jo. 18,36).
No contexto não se afirma uma realidade extra temporal ou celestial, mas simplesmente a negação de que o reino de Jesus seja secular ou temporal.
Cristo não só proclamou o Reino, mas n'Ele o próprio Reino se tornou presente e foi cumprido. 
Isto aconteceu não apenas através das Suas palavras e das Suas acções : "Acima de tudo" o Reino manifestou-se na verdadeira pessoa de Cristo, Filho de Deus e Filho do Homem, que veio para servir e dar a Sua vida em resgate por muitos.(Mc. 10/45).
No Antigo Testamento, o Reino de Deus era o Reino de Israel do qual Javé era o verdadeiro rei. 
Quando caiu a Monarquia Israelita, esse Reino passou a ser futuro - seria inaugurado pelo rei-Messias, descendente de David. 
Jesus, de facto, pregou o Reino de Deus, mas trata-se dum reino de ordem espiritual, libertação das esperanças nacionalistas judaicas.
Este Reino começa neste mundo - a Igreja - e consuma-se no céu.
O Reino de Deus que Jesus pregou, abre o seu caminho silenciosa mas decididamente, mesmo que os homens não lhe dêem importância, pois nada há que resista aos planos de Deus.
Cristo enriqueceu a Igreja, Seu Corpo, com a plenitude de todos os benefícios e meios de salvação.
O Espírito Santo habita nela, vivifica-a com os seus dons e carismas, santifica-a, guia-a e renova-a constantemente.
Assim, pela especial união da Igreja com o Reino de Deus e de Cristo, ela tem a "missão de o anunciar e inaugurar entre todos os povos".
S. João anuncia ainda que o Baptismo é a condição necessária para se entrar no Reino :
- "Quem não nascer de novo, não pode ver o Reino de Deus(...) Quem não nascer da água e do Espírito Santo não pode entrar no Reino de Deus".(Jo.3,3-5).
No Pai Nosso nós pedimos : Venha a nós o Vosso Reino.
O Catecismo da Igreja Católica explica :
2816. - Novo Testamento, a mesma palavra "basileía" pode traduzir-se por realeza (nome abstracto), reino (nome concreto) ou reinado (nome de acção). O Reino de Deus é anterior a nós. Aproximou-se de nós no Verbo Encarnado, foi anunciado através de todo o Evangelho e veio até nós na Morte e Ressurreição de Cristo. O Reino de Deus vem desde a última ceia e, na Eucaristia, está no meio de nós. O Reino virá na glória, quando Cristo o entregar a Seu Pai.
É mesmo possível que o reino de Deus signifique Cristo em pessoa, Ele por Quem todos os dias chamamos em nossos votos, e cuja vinda queremos apressar pela nossa espera. Do mesmo modo que Ele é a nossa Ressurreição, pois n'Ele ressus­citamos, pode ser também o Reino de Deus porque n'Ele reina­remos. (S.Cipriano. Dom.or.13).
2818. - Na Oração do Senhor, trata-se principalmente da vinda final do Reino de Deus pelo regresso de Cristo. Mas este desejo não distrai a Igreja da sua missão neste mundo, antes a empenha nela. Porque, desde o Pentecostes, a vinda do reino é obra do Espírito Santo, "para continuar a sua obra no mundo e consumar toda a santificação". (MR, Anáfora IV).
2819. - "O Reino de Deus é justiça, paz e alegria no Espírito Santo"(Rom. 14,17). Os últimos tempos em que nos encontramos são os da infusão do Espírito Santo. A partir daí, trava-se um combate decisivo entre a "carne" e o Espírito :
Só um coração puro pode dizer com segurança : "Venha a nós o Vosso reino". É preciso ter passado pela escola de Paulo para dizer : "Que o pecado não reine mais no vosso corpo mortal".(Rom.6,12). Quem se conserva puro em seus actos, pen­samentos e palavras é que pode dizer a Deus : "Venha a nós o Vosso Reino!". (S. Cirilo de Jerusalém. Catech.myst. 5,13). 
A Constituição Dogmática do Concílio Vaticano II, sobre a Igreja no mundo actual, diz :
- O Senhor Jesus deu Início à Sua Igreja pregando a boa nova do advento do Reino de Deus prometido desde há séculos nas Escrituras : "Cumpriu-se o tempo, o Reino de Deus está próximo". (Mt.l/15).(cf.Mt.4/17). Este Reino manifesta-se na palavra, nas obras e na presença de Cristo (LG.5).
É ao Reino de Deus Eterno que todos estamos destinados pelo plano da História da Salvação.





Depois de confirmar os Seus... Elevou-Se ao Seu Reino.













__._,_.___







Atividade nos últimos dias: 




Para cancelar sua assinatura deste grupo, envie um e-mail para:

catolicosacaminho-unsubscribe@yahoogroups.com









Trocar para: Só Texto, Resenha Diária • Sair do grupo • Termos de uso












.



__,_._,___

Nenhum comentário:




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo