Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Rio de Janeiro

Santa Sé






sexta-feira, 23 de maio de 2014

Cuidado com a imagem - IPCO - Instituto Plinio Corrêa de Oliveira












Sexta-feira, 23 de Maio de 2014












Cuidado com a imagem


2



22 de maio de 2014Sem comentários
Gregorio Vivanco Lopes




É uma lei não escrita a de que muitas coisas influenciam mais pela imagem que delas se projeta do que pela sua existência real.

A propaganda utiliza-se muito desse recurso para apresentar seus produtos sob um prisma atraente e agradável, nem sempre condizente com a realidade.

É um quitute super-saboroso que no paladar do freguês revela um gosto amargo; é uma cadeira confortável que se mostra incômoda; é um computador de última linha que apresenta uma série de defeitos; e assim por diante.

Cumpre, pois, ser cauto com as imagens fabricadas. Dessa regra não escapam nem sequer os políticos, os chefes de Estado, os eclesiásticos, nem mesmo o Papa, quando os vemos focalizados pelas lentes tantas vezes deformantes da mídia e da propaganda em geral.

Falamos do Papa. De fato, muito e até muitíssimo, se tem publicado sobre ele nos meios de comunicação: rádios, jornais, TVs, internet etc. Como o apresentam? Vale a pena nos determos sobre o tema, ainda que de modo rápido, pois ele importa maximamente como elemento para compreendermos o curso contemporâneo dos acontecimentos e das mentes.

Nada mais augusto, mais elevado, mais santo do que o Papado. Através dos séculos, a Igreja sempre venerou o Papa como o “doce Cristo na Terra”. Associo-me de toda alma a essa veneração. Outra coisa, porém, é a figura que a propaganda quer apresentar, hoje em dia, do Papa Francisco. E é dela, e só dela, que desejo aqui tratar.

Ela está intimamente ligada à imagem que se formou a respeito da América Latina. Este seria um continente de pobreza, rejeitado pelos setores ricos e desenvolvidos do mundo, colocado à margem e oprimido.

Da formação cristã do Brasil – por exemplo, de suas realizações magníficas como a catequese dos índios, as igrejas e a música barrocas, os profetas do Aleijadinho, os heróis de Guararapes –, dasesperanças que aqui desabrocharam, não mais se fala. Um silêncio pesado caiu sobre esse passado glorioso, para dar lugar à propaganda do MST, dos sem-teto, dos black blocs. Os negros e os índios, formadores eles também de nossa nacionalidade, são apresentados apenas como contingentes espezinhados que precisam revoltar-se e reivindicar direitos em nome da luta de classes e de raças. Algo de análogo ocorre nas nações irmãs de origem hispânica.

Nessa perspectiva, a ascensão ao trono de Pedro de um Papa latino-americano significaria, sempre segundo essa imagem, o início de um levantamento dos pobres contra os ricos, do MST contra os latifundiários, dos sem-teto contra os industriais e comerciantes, dos índios e negros contra os brancos, enfim da América Latina, pobre e espezinhada, contra o capitalismo norte-americano opressor, bem como contra as tradições de ostentação de uma Europa cristã milenar.

Teríamos assim, instalado na Cátedra sacrossanta de Pedro, não mais o Pai da Cristandade, o Defensor da Fé, o Vigário de Cristo, mas um promotor, em nível religioso-universal, dos princípios marxistas.

Dou-me bem conta de que essa apresentação cheira a blasfêmia. Mas ela não é minha. Eu apenas estou explicitando aquilo que todos sentem ao lerem os jornais, as revistas, ao assistirem à televisão, mas que não chegam a conscientizar inteiramente. Essa é a imagem que se quer apresentar do Papa Francisco.

Insisto: só estou tratando da imagem. Mas acontece que essa imagem pode influenciar tão a fundo as mentalidades daqueles que a tomem por realidade, que pode produzir um dano irreparável nas almas de muitos de nossos contemporâneos, sobretudo dos católicos. Importa, pois, conhecê-la para defender-se.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Nome *

Email *

Site

Comentário 

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>










Artigos Relacionados

Últimas Atualizações

Dossiês


Blogs Políticos

Blogs sobre Catolicismo

Blogs sobre Família e Cultura

Blogs sobre Idade Média




















_

Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo