Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Maria



Rio de Janeiro

Santa Sé






domingo, 20 de outubro de 2013

Papa Francisco: Por que a Igreja é apostólica







-




Christo Nihil Praeponere


Pesquisa




18/10/2013 12:10 | Categoria: Papa Francisco


"A nossa fé, a Igreja que Cristo quis, não se baseia em uma ideia, em uma filosofia: baseia-se no próprio Cristo", disse o Papa


Durante a audiência geral de quarta-feira, o Papa Francisco retornou às suas catequeses sobre a Igreja. Ele explicou, desta vez, o que significa dizer que a Igreja é apostólica e lembrou aos cristãos a importância da missão, da evangelização, nos passos do Apóstolo, que exclamava: "Ai de mim, se eu não anunciar o Evangelho!" (1 Cor 9, 16).

Primeiro, o Santo Padre destacou a "importância dos Apóstolos Pedro e Paulo que aqui doaram suas vidas para levar e testemunhar o Evangelho". "Professar que a Igreja é apostólica significa destacar a ligação constitutiva que essa possui com os Apóstolos, com aquele pequeno grupo de doze homens que Jesus um dia chamou a si, chamou-os pelo nome, para que permanecessem com Ele e para enviá-los a pregar", disse.

O Papa também explicou o significado de ser apóstolo. "Um apóstolo é uma pessoa que é mandada, é enviada a fazer alguma coisa e os Apóstolos foram escolhidos, chamados e enviados por Jesus para continuar a sua obra, para orar (...) e, segundo, anunciar o Evangelho", afirmou.

Sua Santidade destacou que a oração "é o primeiro trabalho de um apóstolo", a "primeira tarefa". É só aos pés do Senhor, como fez Maria, irmã de Marta, que a vida ativa adquire seu sentido. "Isso é importante porque quando pensamos nos Apóstolos poderíamos pensar que foram somente anunciar o Evangelho, fazer tantas obras", disse. "Quando pensamos nos sucessores dos Apóstolos, os Bispos, incluindo o Papa, porque ele também é um bispo, devemos perguntar-nos se este sucessor dos Apóstolos primeiro reza e depois se anuncia o Evangelho: isto é ser Apóstolo e por isto a Igreja é apostólica".

Depois, o Papa Francisco recordou o fato de a Igreja ter sido edificada "sobre o fundamento dos apóstolos" (Ef 2, 20), "sobre a autoridade que foi dada a eles pelo próprio Cristo". Ele sublinhou que "sem Jesus não pode existir a Igreja": "A nossa fé, a Igreja que Cristo quis, não se baseia em uma ideia, em uma filosofia: baseia-se no próprio Cristo". Sua Santidade comparou a Igreja a "uma planta que ao longo dos séculos cresceu, desenvolveu-se, deu frutos" e cujas "raízes estão bem plantadas" na "experiência fundamental de Cristo". "Daquela planta pequenina aos nossos dias: assim a Igreja está em todo o mundo", disse.

Para se conectarem com aquele mistério primeiro da Morte e Ressurreição de Cristo, o Papa ressaltou a importância de conservar o depósito da fé. "A Igreja conserva ao longo dos séculos este precioso tesouro que é a Sagrada Escritura, a doutrina, os Sacramentos, o ministério dos Pastores, de forma que possamos ser fiéis a Cristo e participar da sua própria vida", ensinou. "É como um rio que flui na história, desenvolve-se, irriga, mas a água que escorre é sempre aquela que parte da fonte, e a fonte é o próprio Cristo".

Por fim, o Santo Padre frisou que "a Igreja é apostólica porque é enviada a levar o Evangelho a todo o mundo", porque possui a "mesma missão que Cristo confiou aos Apóstolos". "Insisto neste aspecto da missionariedade, porque Cristo convida todos a ‘ir’ ao encontro dos outros, envia-nos, pede-nos para nos movermos e levar a alegria do Evangelho!", exclamou o Pontífice."Somos missionários com a nossa palavra, mas, sobretudo, com a nossa vida cristã, com o nosso testemunho? Ou somos cristãos fechados no nosso coração e nas nossas igrejas, cristãos de sacristia? Cristãos só nas palavras, mas que vivem como pagãos?"

Francisco convidou os fiéis na Praça de São Pedro a um exame de consciência. "Todos nós, se queremos ser apóstolos (...), devemos perguntar-nos: eu rezo pela salvação do mundo? Anuncio o Evangelho? Esta é a Igreja apostólica!"


Tags: Papa Francisco, Audiência Geral, Apostolado


Twitter



Atenção: Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do site padrepauloricardo.org. Reservamo-nos o direito de excluir qualquer comentário que julgarmos inoportuno ou que não esteja de acordo com a política do site.

Categorias
+ comentadas

Arquivos
Selecione para abrir

TagsAborto Vida Dom Luiz Bergonzini PT Pe. Paulo Ricardo ComunicadoCatolicismo SacerdócioTradição Concílio Vaticano IIPapa Bento XVIBatina Igreja CatólicaPolítica Mensagem PlataformaCursos Suporte Virgem Maria Bispo Devoção à Santíssima Virgem MariaAssinatura Dilma Pró VidaFidelidade ao Papa GovernoMartírio Eventos Livro Seguir a Cristo Nova Ordem MundialIdeologia Gay Liberdade de expressão Evangelizar Crise no sacerdócio Eucaristia LiturgiaCatecismo PapaComunicação Redes SociaisEducação Rosário CanonizaçãoSantos Intercessão dos SantosSantificação PerseguiçãoOração Secularismo Padre Raniero CantalamessaSacrifício Sacramentos AteuNovo Testamento NatalNascimento de CristoRelativismo Renuncia AmorConversão Paz Ética moralFecundação In VitroEcumenismo GayzismoAlexandre Padilha Cultura da Morte Ministério da SaúdeMatrimônio Dom Celso Marchiori JMJ JuventudeCultura da Vida VaticanoFamília Sociedade Dom Vincenzo Paglia Estado MídiaRenúncia do PapadoCrítica Leonardo BoffConclave Santo Afonso Maria de Ligório MarxismoLiberdade Religiosa Cardeal Odilo Pedro Scherer Magistério da Igreja Teologia da libertação Hans Küng HistóriaGuarda Suíça Colégio dos Cardeais Cardeal Teólogos Liberais Hans Urs von BalthasarFeminismo Papa Francisco Padre Paulo Ricardo Cruz Discurso Corpo Diplomático Direção Espiritualdoenças espirituaisCasamento Gay Papa João Paulo II Filmes BatismoTestemunho Ideologias MilagreConsagra-te Infanticídio Clínica de Aborto Crime Vocação Sim a Deus Estatuto do Nascituro LeisCatequese Audiência GeralAbortismo Perseguição Religiosa Santa MissaFulton J. Sheen Calvário Lei Natural Jovens ApostasiaMiséria Papa Pio X ApostoladoAtivismo Religioso Dom Jean-Baptiste Chautard Olavo de Carvalho Mundo Cultura Dr. Kermit Gosnell ReligiosasAdoção Direitos InalienáveisPadres Bispos ExorcismoCNBB Satanás ConfissãoMasturbação CastidadePornografia ExortaçãoAdoração Eucarística ONUMoral Cristã Vigilantes Papa Leão XIII Seminário Obras de caridade PaganismoHomossexual Conselho Federal de Psicologia ComunismoProtesto Misericórdia São Mateus Comissão de Direitos Humanos Congresso Nacional Projeto de Lei PLC 03/2013Padre Luiz Carlos Lodi da CruzProtestantismo São Pedro Papa Pio XII Segunda Guerra MundialHeresia Fidelidade SexualidadeCardeal Raymond Leo BurkeMatrimônio em crise Cultura do provisório Missionário Amor de Deus Amizade Politicamente Correto Respeito HumanoAteísmo Egito Igreja CoptaPecado Mortal Dom Héctor Aguer Crise de Fé AnjosDemônios Dogmas VirtudesSão Josemaria Escrivá SíriaSofrimento Esperança Friedrich Nietzsche G.K. ChestertonGustavo Corção Reforma litúrgica Laicismo Guerra Pe. Gabriele Amorth MaterialismoCombate Espiritual CelibatoTerrorismo Islamismo Luta contra o pecado Estigmas VícioSão Francisco de Assis MúsicaSacralidade Virgindade PurezaPenitências Papa EméritoDiálogo Papa João XXIII
Newsletter
Seu nome
Seu email

Receba as últimas novidades! Informações sobre novas aulas, notícias e programas (ex: A Resposta Católica, Parresía, Testemunho de fé) em seu e-mail.

CHRISTO NIHIL PRAEPONERE

Eis que vos envio como ovelhas no meio de lobos - Mt 10,16

Todos os direitos resevados a padrepauloricardo.org

Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo