Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Rio de Janeiro

Santa Sé






segunda-feira, 28 de abril de 2014

ACI Digital: Igreja pobre do Brasil é a primeira do mundo em adotar o nome São João Paulo II

Documento sin título










NOTÍCIAS DIÁRIAS · www.acidigital.com 










28 de abril de 2014 






Igreja pobre do Brasil é a primeira do mundo em adotar o nome “São João Paulo II”


SALVADOR, 28 Abr. 14 (ACI/EWTN Noticias) .- Uma pequena paróquia no bairro do Uruguai, em Salvador da Bahia, converteu-se neste domingo na primeira do mundo em adotar o nome de “São João Paulo II”, logo depois da cerimônia de canonização do papa polonês e João XXIII no Vaticano.



SUGERIMOS HOJE:

FAÇA PARTE DA NOSSA REDE NO FACEBOOK

SIGA AS NOSSAS NOTÍCIAS ATRAVÉS DO TWITTER

SIGAS AS NOTÍCIAS REFERENTES AO PAPA FRANCISCO NO NOSSO PERFIL DEDICADO A ELE



MANCHETES DO DIA 











VATICANO 
Vaticanista destaca influência ética e moral de São João Paulo II nos jovens 
Com São João Paulo II e São João XXIII a Igreja conta agora com 80 Papas santos 
Centenas de milhares de peregrinos visitam os túmulos de São João Paulo II e João XXIII 

AMÉRICA 
Há um só modelo para as mulheres: Maria, afirma o Papa Francisco 
Papa Francisco aos jovens: Qual é a sua atitude frente ao encontro com Cristo? 

BRASIL 
Igreja pobre do Brasil é a primeira do mundo em adotar o nome “São João Paulo II” 





Católico em Dia 



Evangelho: 





Santo ou Festa: 



Um pensamento: 

Amai e colocai em prtica a simplicidade e a humildade.

São Pio de Pietrelcina 













VATICANO 









VATICANO, 28 Abr. 14 (ACI/EWTN Noticias) .- O vaticanista Andrea Tornielli, do jornal italiano La Stampa, destacou a influência ética e moral que teve São João Paulo II nas novas gerações de jovens católicos, que se identificaram com a defesa da vida e da família graças aos ensinamentos do papa polonês.

Em informações recolhidas pela AFP, vários observadores afirmaram que nos 27 anos que duraram seu Pontificado, formou-se o que se conhece como a “geração João Paulo II”, com pessoas comprometidas na vida pública de seus países e na proteção da família e da vida desde a concepção.

Os ensinamentos deste santo tiveram "consequências éticas e morais" sobre os jovens católicos, "essa geração mudou a sua conduta dentro da Igreja", sustentou Tornielli.

Por sua parte, o biógrafo francês Bernard Lecomte destacou a iniciativa do Pontífice de convocar as Jornadas Mundiais da Juventude, iniciadas em Roma em 1984 e continuadas em cidades como Paris, Toronto, Colônia, Sidney, Madri, Manila e a mais recente no Rio de Janeiro.

“A juventude se voltou massivamente para escutar o papa polonês que os convidava a escolher entre o bem e o mal”, afirmou ao recordar a primeira destas jornadas. “Com Wojtyla as novas gerações não se perderam”, indicou.

voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


VATICANO, 28 Abr. 14 (ACI) .- A partir deste domingo, 27 de abril, depois da canonização de João Paulo II e João XXIII, a Igreja universal conta com 80 Papas santos.

Nos nove primeiros séculos da história, há mais Papas santos (73) que aqueles que não foram canonizados (36) e, concretamente, até o Papa romano Liberio (352-366), sem incluir-se este, todos os Papas são santos, segundo a lista publicada pela Conferência Episcopal Espanhola (CEE).

O primeiro santo é São Pedro, da Galileia (Israel), e a ele seguem São Lino (Itália), Santo Anacleto (Itália), São Clemente (Itália), Santo Evaristo (Grécia), Santo Alexandre I (Itália), São Sisto I (Itália), São Telésforo (Grécia), Santo Higino (Grécia) e São Pio I (Itália).

Do século II em adiante se destacam alguns Papas santos originários de países diferentes da Itália ou Grécia, como Santo Aniceto, da Síria, que foi Pontífice ao redor do ano 160; São Melquíades, da África, que ocupou o trono de Pedro entre 311 e 314; São Gelásio I, também procedente da África, que foi Papa desde 492 até 496; Sérgio I e Gregório III, ambos da Síria; e Leão IX, da França.

Pelo contrário, a partir da segunda metade do século IX -concretamente a partir final do Pontificado do Papa Adriano III de Roma (884-885) -e até a atualidade, quer dizer, durante os últimos dez séculos da história, há apenas cinco Papas santos, a estes se juntaram no último domingo João XXIII e João Paulo II.

Entre os Papas que foram beatificados encontram-se os italianos Víctor III (1086-1087), Eugênio III (1145-1153), Gregório X (1271-1276), Bento XI (1303-1304), Inocêncio XI (1676-1689), Pio IX (1846-1878); os franceses Urbano II (1088-1099) e Urbano V (1362-1370); e Inocêncio V de Saboya (1276).

voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


VATICANO, 28 Abr. 14 (ACI/EWTN Noticias) .- Centenas de milhares de peregrinos que pernoitaram no Vaticano para participar da cerimônia de canonização dos Papas João Paulo II e João XXIII, organizaram-se em filas para visitar os túmulos dos dois novos santos dentro da Basílica de São Pedro.

Para que todos os peregrinos de Roma pudessem parar alguns minutos em oração ante o túmulo dos novos papas santos, a Basílica de São Pedro permaneceu aberta até às 10 da noite.

Os peregrinos despertaram a cidade de Roma com cânticos de louvor a Deus em direção à Praça de São Pedro e para os principais pontos da cidade, adaptados para a ocasião, com telões que retransmitiram a cerimônia ao vivo.

Em declarações ao Grupo ACI/EWTN Notícias, Feli Peñaranda, peregrina da Venezuela, explicou que foi uma das experiências mais emocionantes da sua vida. “Entramos às 5h30 da manhã (hora local) na Praça de São Pedro e foi uma experiência maravilhosa de fé. Eu peço a São João Paulo II que sempre proteja e acompanhe esta juventude para que sempre caminhemos por este caminho na fé e a João XXIII que sempre nos guia e interceda por nós”.

As bandeiras da Polônia foram as protagonistas da festa, mas também haviam outras, como a da Venezuela, Colômbia, Peru, Chile, Brasil, Argentina, Espanha ou Líbano.

Da Praça de São Pedro, a Madre Doris Bustamante Ugarte, das Filhas da Divina Providência, e proveniente do Peru, explicou ao Grupo ACI/EWTN Notícias que depois da canonização se dirigirá a orar diante dos dois Papas. “Chegamos às 3h da madrugada, estamos cansadíssimas, mas vale a pena viver um acontecimento assim tão importante para a Igreja. Estar na canonização de dois Papas é uma coisa indescritível, algo muito grande, e tenho que agradecer Deus. No meu coração só há palavras de agradecimento ao Senhor”, disse.

O jovem João Paulo Soteldo, batizado com este nome em homenagem ao novo santo polonês, explicou ao Grupo ACI/EWTN Notícias que “é um orgulho levar o nome de um Papa tão importante para a Igreja”. “Agora iremos visitar o seu túmulo em São Pedro”, acrescentou.

“Estivemos fazendo adoração e depois viemos para esperar para entrar na basílica. É um momento histórico, nunca houve a canonização de dois Papas ao mesmo tempo. João Paulo II foi o nosso Papa e sempre nos disse que abríssemos as portas a Cristo e que não tivéssemos medo”, disse Esther García ao Grupo ACI/EWTN Notícias, natural da Espanha e que chegou acompanhada por um grupo de 55 jovens.


voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


AMÉRICA 









BUENOS AIRES, 28 Abr. 14 (ACI/EWTN Noticias) .- “Há um só modelo para vocês, Maria”, expressou o Papa Francisco às milhares de jovens que participaram no sábado na Jornada Regional da Juventude em Buenos Aires (Argentina), pois seu lugar é a Igreja, “que é feminina”, e “estar junto a Jesus, dar ternura, acompanhar, deixar crescer”.

“Vocês são aspirantes a consolidar com a sua vida a ternura e a fidelidade. Vocês estão sobre o caminho dessas mulheres que seguiam Jesus, nas boas e nas más. A mulher tem esse grande tesouro de poder dar a vida, de poder dar ternura, paz e alegria”, afirmou o Papa em uma videomensagem dirigida aos 10.000 participantes, entre homens e mulheres.

Nesse sentido, dirigindo-se às mulheres, indicou que “há um só modelo para vocês, Maria: A mulher da fidelidade, a que não entendia o que se passava, mas obedeceu. Quando soube que sua prima precisava de ajuda, foi correndo ao seu encontro, a Virgem da Prontidão. Ela foi como refugiada a outro país, como estrangeira para salvar a vida do seu filho”.

Maria, continuou, é “a que ajudou o seu filho a crescer. Quando ele começou a pregar, ela ia sempre atrás dele. Ela sofreu por tudo o que seu filho estava passando, de pequeno a grande. Ela estava sempre com seu filho, e lhe falava seus problemas, como nas Bodas de Canaã: “Acabou o vinho”. No momento da Cruz estava lá, Maria junto a Jesus”.

Francisco explicou que “a mulher tem uma capacidade para dar a vida e para dar ternura que não a temos os homens. Vocês são mulheres de Igreja. De Igreja ou do Igreja? Não, não é ‘o’ Igreja, é a Igreja. A Igreja é feminina, é como Maria. Esse é o lugar de vocês. Ser Igreja, conformar Igreja, estar junto a Jesus, dar ternura, acompanhar, deixar crescer”.

“Que Maria, a Senhora da Carícia, a Senhora da Ternura, a Senhora da Prontidão para servir, vá indicando o caminho”, expressou.

“Que cada um de vocês tenha um encontro com Jesus, com este Jesus ressuscitado. E lhes digo uma coisa: Não tenham medo. Olhem para Jesus e Maria e sigam em frente. Pai, eu sou pecador, sou pecadora! Ele te perdoa! Vocês andem adiante, tenham uma Santa Páscoa e não se esqueçam de rezar por mim, que Jesus lhes abençoe e a Virgem os proteja”.


voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


BUENOS AIRES, 28 Abr. 14 (ACI/EWTN Noticias) .- O Papa Francisco enviou no sábado uma videomensagem aos 10.000 jovens que participaram da Jornada Regional da Juventude em Buenos Aires (Argentina), para chamá-los a perguntar-se qual é sua atitude frente ao encontro com Cristo e a alentá-los a confiar na misericórdia de Deus, que “aproveita nossos fracassos para falar ao nosso coração”.

“Quem é você? O entusiasta, como os primeiro apóstolos, antes de iniciar o caminho? O que quer seguir Jesus porque gosta, mas está apegado a tantas coisas que o atam e não o pode seguir, como o jovem rico, ao mundanismo, a tantas coisas? Como aquele que gastou toda a herança do seu pai, mas que se animou a voltar e está sentindo neste momento o abraço da misericórdia? Ou está morto? Se estiver morto, saiba que a Mãe Igreja está chorando por você, e Jesus é capaz de te ressuscitar. Dizei-me, quem é você? Diga para você mesmo e isso vai te dar força”, expressou o Papa aos jovens.

“Quero acompanhá-los um instante nesta jornada, nesta Páscoa da Juventude”.

“Não tenham medo de nada, sejam livres. Pensando no que dizer a vocês, me veio à mente a figura de alguns jovens do Evangelho, alguns que cruzaram com Jesus, outros que falaram com Ele. Quem sabe isso pode ajudá-los”, disse Francisco.

O Santo Padre assinalou que entre os apóstolos uns eram jovens como João, que “era um menino. E ficaram comovidos pela figura de Jesus, entusiasmados, com esse entusiasmo que nasce quando alguém se encontra com Jesus. E vão correndo e dizem aos amigos: Encontramos o Messias! Encontramos aquele de quem falavam os profetas!”.

Entretanto, recordou, depois fraquejaram, pois “Pedro o negou, Judas o traiu” e, outros escaparam. “Quer dizer, depois vem a luta por ser fiéis a esse encontro”.

Logo se referiu ao jovem rico que tinha uma vida irrepreensível, “um moço bom”, mas que vai embora triste quando Jesus lhe convida a dar tudo o que tem para ir com Ele para pregar o Evangelho. “Foi triste porque tinha muitos bens e não se animou a deixá-los por Jesus (…). Os primeiros estavam com sua alegria, com essa bela alegria que dava o encontro com Jesus. Este foi embora com a sua tristeza”, assinalou.

Na sua mensagem Francisco também recordou o filho pródigo que exigiu sua parte da herança, depois que o dinheiro acabou e fez a experiência da fome. Mas ao reconhecer que tinha errado, voltou à casa do pai, foi recebido com festa e fez a melhor experiência: a do abraço da misericórdia.

Finalmente, o Papa recordou o jovem morto que Cristo encontrou “à saída da cidade de Naim, quando o foram enterrar: filho único de mãe viúva. Jesus se compadeceu da mãe, não do menino. Mas o menino, graças à mãe, teve o milagre e o ressuscitou”.

Ao fim do vídeo, ele exortou os jovens a se encontrarem com Jesus e, mesmo se se sentem pecadores, terem a certeza do perdão de Deus.

“Que cada um de vocês se encontre com Jesus, com esse Jesus ressuscitado. E digo uma coisa a vocês: Não tenham medo! Olhem para Jesus, olhem para Maria e sigam adiante! ‘Padre, sou pecador, sou pecadora!’. Ele os perdoa! Sigam adiante, tenham uma santa Páscoa e não se esqueçam de rezar por mim”.


voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


BRASIL 









SALVADOR, 28 Abr. 14 (ACI/EWTN Noticias) .- Uma pequena paróquia no bairro do Uruguai, em Salvador da Bahia, converteu-se neste domingo na primeira do mundo em adotar o nome de “São João Paulo II”, logo depois da cerimônia de canonização do papa polonês e João XXIII no Vaticano.

Sara Gomes, porta-voz da Arquidiocese de Salvador, no estado da Bahia, informou à agência AFP que “a pequena Paróquia Nossa Senhora dos Alagados se chama agora ‘Nossa Senhora dos Alagados e São João Paulo II'. É a primeira no mundo em levar o nome do novo santo”.

O fato ocorreu “depois de uma missa que começou às 8h locais”. “O decreto de mudança de nome foi assinado pelo Arcebispo de Salvador, Murilo Krieger”, indicou.

Esta igreja foi inaugurada em 1980 pelo novo santo durante a primeira das três visitas que realizou ao Brasil.

Por sua parte, o Pe. Jorge Rocha, da ordem dos Capuchinhos há 25 anos, recordou seu encontro com São João Paulo II faz mais de três décadas no Brasil. “Os santos vivem entre nós. A Igreja não os inventa, reconhece o que já existe”, disse ao site G1 da Globo.

voltar ao início | comentar a notícia | arquivo






PARA CANCELAR A ASSINATURA O INSCREVER UM AMIGO, PREENCHA O FORMULÁRIO AQUI
COMENTÁRIOS OU PERGUNTAS A acidigital@acidigital.com


Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo