Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Rio de Janeiro

Santa Sé






terça-feira, 13 de maio de 2014

[Catolicos a Caminho] EU E O PAI SOMOS UM Som !















  • EU E O PAI SOMOS UM! 







Na Liturgia da Palavra de hoje – 13 de Maio – A, Jesus vem mais uma vez falar de Seu Pai para responder aos Judeus que que Lhe perguntaram :

-"Até quando terás a nossa alma suspense ? Se tu és o Cristo, dize-no-lo abertamente".(Jo.10,24).

Jesus teve que lhes responder, para lhes falar no Seu Reino, nas Suas obras e no Seu Pai :

-"Já vo-lo tenho ditto e não o credes. As obras que Eu faço em nome de Meu Pai, testificam de Mim. Mas vós não credes, porque não sois das minhas ovelhas".(Jo.10,25)

Isto vinha na sequência da declaração de Jesus como Messias e Bom Pastor.

E na continuação destas declarações de Jesus aos Judeus, Ele depois disse-lhes ainda :

-"Se não faço as obras de Meu Pai, não Me actrediteis, mas se as faço e não credes em Mim, crede nas Minhas obras; para que conheçais e acrediteis que o Pai está em Mim e Eu n'Ele".(Jo.10,37).

E é este Reino que Jesus Cristo nos anuncia como alternativa à precaridade desta vida, constantemente ameaçada pela fragilidade, violência, finitude e morte, um Reino que não será algo que cairá do Céu como o maná do deserto.

Este Reino é a nossa missão, que cada um começa por cumprir assumindo a sua dignidade como pessoa.

Caso contrário, falsificaremos a imagem do próprio homem e destruiremos os paradigmas fundamentais da existência.

E assim estaremos a definir a nossa condição e o nosso destino de acordo com os nossos gostos individuais, sempre efémeros, por vezes sacrílegos e blasfemos, adoptando os modelos descartáveis que a cultura moderna nos propõe irresponsavelmente.

Deus não nos substitui naquilo que é a nossa missão.

Com o nosso empenho pessoal de fidelidade aos valores da verdade, da beleza e da criação, poderemos lançar as bases do verdadeiro Reino de Deus, que assim emergerá desta vida precária o fermento transformador que anuncia o que deve ser definitivo.

É este o estranho Reino de Jesus Cristo :

- Um Reino em que o Soberano em vez de tomar assento num trono, tem por assento uma Cruz, e por coroa, os espinhos..

- Um Reino que contraria as expectativas humanas de alguns dos seus discípulos, que tinham idealizado um reinado de independência, prosperidade, poder e riquezas.

- Um Reino estranho este em que o banquete é uma Ceia de Amor e o Senhor se substitui aos criados e lava os pés aos convidados.

- Um Reino que só conhecerá a sua plenitude nos Céus, cuja Lei são as Bem-aventuranças e cuja justiça é a do Amor.

- Um Reino em que cada um desiste da sua autonomia para se integrar numa comunhão de partilha fraternal e num serviço de humanismo integral, inspirado pelo Espírito Santo e fundado na Paternidade divina.

- Um Reino em que o horror da condenação à ignomínia da Cruz é substituído pela entrega voluntária de Jesus ao Pai, que O ressuscita e faz sentar, num trono celestial de glória.

… Pois é na Cruz que nós podemos ler a verdade do amor de Deus e a identidade da pessoa humana chamada a uma comunhão de Aliança com Deus.

Este é que é o verdadeiro Reino a que devemos aspirar e fazer tudo para o não perder.

Por tudo isto Jesus disse peremptoriamente :

-"Eu e o Pai somos um".(Jo.10,30). 







John

Nascimento 




















__._,_.___





• 



• 


• 


• 







Para cancelar sua assinatura deste grupo, envie um e-mail para:

catolicosacaminho-unsubscribe@yahoogroups.com






























.




__,_._,___



-->

Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo