Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Rio de Janeiro

Santa Sé






sábado, 17 de maio de 2014

[Novo post] A mais importante de todas as batalhas da guerra política entra em momentos decisivos: Lula começa a promover a censura de mídia




lucianohenrique publicou: " Você já parou para pensar sobre as batalhas da guerra política? Lembremos algumas delas: liberação das drogas, desmilitarização da PM, ataque às instituições, etc. A todas essas questões podemos nos referir como "batalhas" dentro de todo o conjunto de" 





Responda a este post respondendo acima desta linha 






Nova publicação em Ceticismo Político 






A mais importante de todas as batalhas da guerra política entra em momentos decisivos: Lula começa a promover a censura de mídia






Você já parou para pensar sobre as batalhas da guerra política? Lembremos algumas delas: liberação das drogas, desmilitarização da PM, ataque às instituições, etc. A todas essas questões podemos nos referir como "batalhas" dentro de todo o conjunto de esforços na guerra política, venham esses esforços do lado da direita ou da esquerda, que normalmente se posicionam em pólos opostos nestas batalhas. Nenhuma dessas batalhas, porém, é mais importante e estratégica do que aquela que acaba de entrar em seus momentos decisivos no Brasil: a luta pela censura de mídia em prol de um governo socialista.

Conforme matéria do Brasil247, Lula abandonou os meios tons e implementou o senso de urgência ao definir as prioridades da extrema-esquerda nessa questão: o PT vai com tudo tentar implementar a censura de mídia. Lula disse que a "questão da regulação da mídia é imperiosa". Há pouco tempo atrás, Franklin Martins, o Goebbels brasileiro, já havia dito que era preciso "desesperadamente regular a mídia".

Como em todo e qualquer discurso mau caráter de censores dissimulados, o que mais vemos é o empilhamento inacreditável de fraudes intelectuais. Lula começa:


Todas as sociedades democráticas do mundo contam com mecanismos de regulação dos meios de comunicação [...] Nos Estados Unidos, há a proibição da chamada propriedade cruzada. Em outros países, como Espanha, Portugal, França e Itália há leis que tratam dos meios de comunicação. Não venham dizer que isso é censura, ou que estamos querendo controlar os meios de comunicação. Estou citando países capitalistas. Não venham dizer que sou esquerdista, nem citei a Venezuela do saudoso presidente Chávez.

Ele realmente é um campeão da patifaria intelectual. E, como de costume, existe a desonesta mistura de verdades e mentiras para tentar dar uma sensação de limpeza em toda essa proposta fecal do governo.

Por exemplo, é verdade que existe "regulação" de mídia em vários países, principalmente para evitar o monopólio. Porém, estamos na América Latina, cada vez mais comandada por bolivarianos e demais ultra-esquerdistas, governos com uma mania obsessiva de deter um controle excessivo e manipulativo sobre a publicidade estatal, geralmente implementando a censura sutil. Em países mais civilizados (e livres), esse poder não existe. Assim, se existe "regulação" em países civilizados, ela não é a mesma "regulação" proposta pelo PT. Na verdade é praticamente oposta.

Ele mesmo se entrega abaixo:


Tenho viajado pelo mundo todo fazendo esse debate, mas o que vejo aqui é uma mídia que desanca o País [...] Queria que ficasse claro que ninguém quer censurar ninguém, queremos apenas gritar mais alto 'Liberdade, liberdade, abre as asas sobre nós'.

O discurso parece nonsense mas é a farofa costumeira. Enquanto finge pedir "liberdade", Lula pede uma censura à imprensa livre ao dizer que ela é "contra o País". Mas já demonstrei no passado que tudo que o PT fala sobre a imprensa brasileira é mentira. Na verdade, a mídia é até favorável demais ao partido. E, mesmo assim, o PT acha que esse apoio é insuficiente. Para eles, ou existe babação de ovo estilo Pravda ou eles dirão que "a mídia é contra".

O fato é que o PT sabe que está à deriva e tenta fazer todos os jogos sujos possíveis para manter o poder. Essa dinâmica é exatamente a mesma ocorrida na Venezuela e na Argentina.

Partidos socialistas tem um objetivo e um objetivo apenas: obter poder para seus líderes, drenando todos os recursos possíveis do estado. Uma hora as pontas soltas começam a aparecer, e é exatamente neste momento que os projetos de censura de mídia aparecem.

Ou você acha que é apenas coincidência o fato de hoje em dia Venezuela e Argentina terem suas leis de mídia socialistas (o que é exatamente o oposto das regulações de países civilizados) e estarem em uma pindaíba de dar dó? Mas o poder de seus líderes (vivendo uma vida nababesca, evidentemente) continua.

E isso só é possível a partir do momento em que o estado consegue regular a mídia, tendo o poder de chantagear as empresas de comunicação para que elas publiquem exatamente o que o governo quer. A recente censura de Rachel Sheherazade no SBT é uma evidência do que o PT quer fazer com mais facilidade. Toda a proposta de lei de mídia se resume a este tipo de objetivo e nada mais. Não há um traço de boa intenção nesse tipo de proposta.

Com o particionamento de grandes empresas de comunicação em várias empresas menores, elas ficam mais vulneráveis à chantagem governamental. Para facilitar seus intentos, o governo começa a promover várias leis (propondo, por exemplo, proibir publicidade infantil e limitar anúncios de cigarros e cervejas) para tornar as empresas mais dependentes do dinheiro estatal.

A censura sutil, usada em países bolivarianos, é a pior forma de censura. Isso por que é uma censura canalha, que atua de forma velada (feita a partir de chantagem governamental, ao invés de sanções oficiais) e, exatamente por isso, é uma forma mais dissimulada de censurar a opinião divergente. É uma mistura do pior tipo de ditadura com o pior tipo de corrupção.

Qualquer proposta de censura de mídia feita por líderes socialistas de baixo nível moral na América Latina é tão depravada quanto uma proposta sugerindo liberar o estupro. É uma proposta que ofende a liberdade individual e transforma o dinheiro público em um meio de chantagem do governo para limitar cada vez mais os direitos dos cidadãos, além de obter um passe livre para drenar o que sobra dos recursos do país, em prol de um bando de pessoas com as piores intenções possíveis.

Consequentemente, quando um governo socialista alcança o sucesso na implementação do controle de mídia, vai automaticamente conseguir drenar o que sobra de riqueza, pois terá o apoio de uma mídia comprada (por anúncios governamentais). Essa é uma grande vitória para os criadores de "projetos" socialistas. A partir daí, esse tipo de governo nefastos só vai correr riscos de perder o poder quando o país estiver praticamente destruído, como ocorre com a Venezuela hoje. E olhe que isso não é tarefa fácil, pois a mídia comprada vai maquiando a realidade o quanto for possível. Mas é claro que chega um momento onde nem a mídia comprada consegue esconder o alto grau de destruição do país.É aí que surgem movimentos como os protestos contra Nicolas Maduro. Se o PT conseguir implementar sua lei de mídia, só vai sair do poder quando o país chegar à mesma condição que a Venezuela, o que necessariamente vai ocorrer, pois o "projeto" de qualquer partido socialista é baseado nisso.

Enfim, é esse tipo de batalha política na qual o PT resolveu apostar todas as suas fichas. Agora, para eles, é tudo ou nada. Exatamente por isso, lutar contra a censura de mídia deveria se tornar uma prioridade para a direita.

















Cancele a assinatura para não receber mais posts de Ceticismo Político.
Altere as configurações do seu e-mail em Gerenciar Assinaturas. 

Problemas para clicar? Copie e cole esta URL no seu navegador: 













Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo