Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Maria



Rio de Janeiro

Santa Sé






quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

ACI Digital: Papa Francisco: Pelo Batismo o Povo cristão é como um rio que irriga a terra e difunde a bênção de Deus

Documento sin título










NOTÍCIAS DIÁRIAS · www.acidigital.com 










15 de janeiro de 2014 







VATICANO, 15 Jan. 14 (ACI/EWTN Noticias) .- Seguindo sua catequese sobre os Sacramentos que iniciou na semana passada, o Papa Francisco retomou hoje o tema do Batismo e explicou que este constitui a entrada ao Povo de Deus, que torna discípulo e missionário quem o recebe e outorga a missão de levar a fé pelo mundo “como um rio que irriga a terra”. 



SUGERIMOS HOJE:

FAÇA PARTE DA NOSSA REDE NO FACEBOOK

SIGA AS NOSSAS NOTÍCIAS ATRAVÉS DO TWITTER



MANCHETES DO DIA 











VATICANO 
Casa Branca: Obama se reuniria com o Papa Francisco em um “futuro próximo” 
Vaticano lança urgente chamado ao cessar fogo na Síria 
Papa Francisco: Pelo Batismo o Povo cristão é como um rio que irriga a terra e difunde a bênção de Deus 
Vaticano esclarece declarações atribuídas falsamente ao Papa Francisco que circulam na internet 
Universalidade, pobreza e decisão pessoal marcam a eleição de cardeais do Papa, dizem peritos 
Vaticano apresentará à ONU relatório sobre medidas para proteger menores de abusos sexuais 

VIDA E FAMÍLIA 
Marcha pela vida em Paris pedirá pelo fim do aborto na Espanha 





Católico em Dia 



Evangelho: 





Santo ou Festa: 



Um pensamento: 

Cada um o que seu amor.

Santo Agostinho 













VATICANO 









ROMA, 15 Jan. 14 (ACI/EWTN Noticias) .- A Casa Branca informou hoje que o Presidente Barack Obama poderia reunir-se com o Papa Francisco “em algum momento do futuro próximo”, embora não tenha precisado data nem lugar para o encontro.

“O presidente (Obama) espera encontrar-se com o Papa Francisco em algum momento do futuro próximo mas não temos nenhum anúncio hoje sobre alguma viagem específica (do mandatário)”, disse um porta-voz do governo à revista Time.

Esta declaração foi feita no mesmo dia em que o Secretário de estado dos Estados Unidos, John Kerry, encontrou-se em Roma com o Secretário de estado do Vaticano, o Arcebispo Pietro Parolin.

Logo após o encontro, Kerry destacou “o interesse comum do Papa Francisco e do Presidente Obama de lutar contra a pobreza e a pobreza extrema a nível global”. O Secretário de estado também comentou que “o Santo Padre está antecipando a visita do Presidente Obama aqui, e o presidente também espera encontrá-lo”.

Sobre o encontro de uma hora e quarenta minutos entre Dom Parolin e Kerry, o Vaticano informou que ambos falaram sobre a paz no Meio Oriente, em especial sobre a situação na Síria e a preparação da Conferência de paz Genebra-2, assim como as negociações entre israelenses e palestinos.

Outros temas foram a situação na África, em concreto no Sudão do Sul, e alguns temas que preocupam particularmente a Conferência Episcopal dos Estados Unidos como a reforma do sistema de saúde nos EUA.


voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


VATICANO, 15 Jan. 14 (ACI/EWTN Noticias) .- A Academia Pontifícia das Ciências celebrou ontem no Vaticano uma reunião sobre a guerra em Síria, na qual realizou-se um chamado ao fim imediato da violência, o começo da reconstrução e o início do diálogo entre as distintas comunidades.

A reunião, que teve lugar uma semana antes da conferência de paz da Genebra, foi aberta pelo presidente do Conselho Pontifício para o Diálogo Interreligioso, Cardeal Jean -Louis Tauran.

Em um comunicado publicado esta manhã se manifesta a esperança de que a conferência de paz, chamada Genebra-2, permita "ao povo da Síria, da região e do mundo conceber um novo início e pôr fim à violência que já cobrou mais de 130.000 vidas, deixando em ruínas e no caos um lindo país".

Segundo os peritos internacionais que participaram desta jornada de trabalho, o primeiro passo é um cessar fogo: "todos os combatentes devem depor as armas, as potências estrangeiras devem tomar medidas para deter o fluxo de armamentos e seu financiamento”.

“A Santa Sé –diz o comunicado- apoia todas as religiões e todas as comunidades da Síria, com a esperança de um novo entendimento e a recuperação da confiança depois de anos de violência entre comunidades”. Para isso, o diálogo deve centrar-se nas "necessidades urgentes de reconstrução espiritual e comunitária".

Os participantes da conferência expressaram também sua preocupação pela situação de milhões de refugiados sírios que "sofrem privações extremas potencialmente fatais em termos de mantimentos, saneamento, eletricidade, telecomunicações, transporte, e outras necessidades humanas básicas".

voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


VATICANO, 15 Jan. 14 (ACI/EWTN Noticias) .- Seguindo sua catequese sobre os Sacramentos que iniciou na semana passada, o Papa Francisco retomou hoje o tema do Batismo e explicou que este constitui a entrada ao Povo de Deus, que torna discípulo e missionário quem o recebe e outorga a missão de levar a fé pelo mundo “como um rio que irriga a terra”.

Em sua reflexão, para a qual usou diversas passagens do Documento de Aparecida –fruto da V Conferência Geral do Episcopado da América Latina e o Caribe em 2007– do qual o então Cardeal Bergoglio foi o Presidente do Comitê de Redação, o Santo Padre explicou que “assim como de geração em geração se transmite a vida, do mesmo modo também de geração em geração, através do renascimento da fonte batismal, transmite-se a graça, e com esta graça o Povo cristão caminha no tempo, como um rio que irriga a terra e difunde no mundo a bênção de Deus”.

Recordando o Documento da Aparecida, o Papa explicou que “em virtude do Batismo nos transformamos em discípulos missionários, chamados a levar o Evangelho no mundo” e citou o texto no que se afirma que “cada batizado, qualquer que seja sua função na Igreja e o grau de instrução de sua fé, é um sujeito ativo da evangelização. A nova evangelização deve implicar um novo protagonismo de todos, de todo o Povo de Deus, um novo protagonismo dos batizados, de cada um dos batizados”.

“O Povo de Deus é um Povo discípulo, porque recebe a fé, e missionário, porque transmite a fé. Isto é o que faz o Batismo em nós: faz-nos receber a graça. E a fé é transmitir a fé. Todos na Igreja somos discípulos e o somos para sempre, por toda a vida; e todos somos missionários, cada um no posto que o Senhor lhe atribuiu”.

O Papa Francisco disse logo: “Todos: até o mais pequenino também é missionário e aquele que parece maior é discípulo. Mas alguns de vocês dirão: ‘Padre, os bispos não são discípulos, os bispos sabem tudo. O Papa sabe tudo, não é discípulo’. Pois bem, também os bispos e o Papa devem ser discípulos, porque se não forem discípulos, não fazem o bem, não podem ser missionários, não podem transmitir a fé”. “Todos nós somos discípulos e missionários!”

O Pontífice ressaltou deste modo que “ninguém se salva sozinho”.
“Isto é importante. Ninguém se salva sozinho. Somos comunidade de crentes, e nesta comunidade experimentamos a beleza de compartilhar a experiência de um amor que precede a todos, mas que ao mesmo tempo nos pede que sejamos ‘canais’ da graça os uns para os outros, não obstante nossos limites e nossos pecados”.


voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


VATICANO, 15 Jan. 14 (ACI/EWTN Noticias) .- O Vaticano, através de sua conta do Facebook em língua espanhola News.va (https://www.facebook.com/news.va.es) trouxe uma nota de esclarecimento de uma série de falsas declarações atribuídas ao Papa Francisco e que estão circulando na Internet nestes dias.

O texto (originalmente em espanhol) diz:

“Queridos amigos, muitos de nossos leitores nos assinalam uma ‘notícia’ que circula na internet e nos perguntam se é verdadeira. Esta ‘notícia’, publicada em vários idiomas, diz que o Papa Francisco afirmou que a Bíblia está antiquada em muitas passagens como a ‘fábula de Adão e Eva’ ou o inferno, que todas as religiões são iguais, que Deus está mudando e evoluindo e a verdade religiosa também, e outras coisas semelhantes. Tudo isto o Papa teria afirmado no ‘Terceiro concílio vaticano II’.

Pela internet circulam milhares de histórias falsas, e às vezes é difícil saber de onde se originou a ‘notícia’ e se esta vem de uma fonte confiável ou não. Por isso, ante uma notícia referente ao Papa Francisco que nos pareça estranha, é bom questionar-nos e ir às fontes vaticanas para ver se também ali estas notas aparecem e com que palavras são escritas.

Por isso no que se refere ao Papa Francisco, se as palavras a ele atribuídas não aparecem nos meios oficiais vaticanos, é muito possível que sejam falsas. Aqui lhes oferecemos uma lista dos meios vaticanos e seus sites na internet, para que possam ir comprovar as notícias sempre que tiverem dúvidas:

-Canal Twitter oficial do Santo Padre (em português): https://twitter.com/Pontifex_pt 

-Escritório de Imprensa da Santa Sé: http://www.vatican.va/news_services/press/index_po.htm

-News.va: Recolhe em um único site as notícias dos outros meios vaticanos (http://www.news.va/pt), e fanpage no facebook (https://www.facebook.com/news.va.pt?fref=ts)

-Site Web oficial da Santa Sé, onde se pode encontrar o íntegra oficial de todos os discursos, homilias, mensagens, etc. do Papa Francisco: http://www.vatican.va

-L'Osservatore Romano: Periódico da Santa Sé http://www.osservatoreromano.va/pt


-Centro Televisivo Vaticano: http://www.ctv.va/content/ctv/it.html

-The Pope App: app para smartphones e tablets administrado por News.va, que pode ser descarregado gratuitamente em: http://www.news.va/thepopeapp/ e permite seguir em tempo real as intervenções do Papa e configurar alertas que avisam quando começam os eventos pontifícios.

Este também permite acessar todo o conteúdo oficial relacionado ao Papa em qualquer formato: notícias e discursos oficiais, galeria com suas últimas imagens e vídeos e acesso a sua agenda e links a outros serviços da Santa Sé. Além disso, a aplicação tem acesso às webcams distribuídas pela Praça de São Pedro, que transmitem imagens em todo momento.

-VIS (Vatican Information Service): http://www.vis.va

Uma saudação muita cordial a todos e muito obrigado por sua atenção e suas sugestões”, conclui a nota.


voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


MADRI, 15 Jan. 14 (ACI) .- A criação de 19 novos cardeais, doze dos quais não são europeus, poderia responder à intenção do Papa de "universalizar" o Colégio Cardinalício "de cara a eleições futuras", explicaram os sacerdotes Josep Ignasi Saranyana (doutor em filosofia e teologia) e Santiago Casa, perito em História da Igreja Contemporânea, ambos professores da Universidade de Navarra, Espanha.

Nesta linha Pe. Saranyana recordou que a eleição de um número relativamente baixo de bispos italianos e europeus responde "a um processo que já havia sido iniciado por Bento XVI" e assegurou que o que "o Papa Francisco veio a confirmar e ampliar esses esforços".

Pe. Josep indicou a Europa Press que o "excessivo" peso dos bispos italianos entre o consistório dos cardeais se deve a que "Itália tem uma história muito própria e está repleta de bispos, com dioceses que são pouco mais que uma cidade com arredores", o que provoca que "em toda a Idade Moderna ela tenha tido um controle muito forte da cúria vaticana".

Por sua parte, o professor Santiago Casas apontou também que o fato de que os bispos de países não europeus "já tenham uma carreira mais ou menos longa" torna ainda mais fácil a nomeação de cardeais de outras regiões e recordou que "antes se mandava bispos a outros países da Europa".

Do mesmo modo, assinalou também que o limite de cardeais eleitores fica tradicionalmente em 120, embora em ocasiões chegou a apenas 15. Por esta razão, acredita que entre as possíveis nomeações "havia possivelmente outros bispos europeus ou italianos que ficaram fora para não ultrapassar muito este limite".

Deste modo, considera que não se trata de uma "descentralização" da Igreja Católica mas de uma "abertura aos países onde o catolicismo tem maior força", colocando alguns casos entre os quais destacou a Argentina e Haiti.

Nos casos como o país Caribenho ou Burkina Faso, que terão seus primeiros cardeais da história de suas Igrejas, o pontífice "mostra sua atenção para os países que foram provados pela pobreza", conforme assegurou o porta-voz da Santa Sé, Federico Lombardi, que destacou também outras "figuras" escolhidas pelo Papa como a do italiano Don Capovilla, que foi secretário pessoal do papa João XXIII, que será canonizado dentro de pouco.

Além disso, o professor Casas recordou que alguns dos bispos que serão criados cardeais no próximo mês de fevereiro provêm de sedes episcopais "que tradicionalmente não são cardinalícias", como é o caso de Perugia, na Itália, ou Cotabato, em Filipinas.

Ainda assim, Pe. Santiago reconheceu que a nomear novos cardeais "foi uma decisão muito pessoal, respeitando sempre uma proporção" e assinalou que "é lógico que se ele conhece melhor os bispos americanos haja uma maior proporção destes nas nomeações".

Neste sentido, destacou a nomeação de um novo cardeal em Buenos Aires "que em dez anos passou de ser bispo auxiliar a cardeal" ou do arcebispo emérito de Pamplona e Tudela, Fernando Sebastián, que será cardeal não eleitor, devido a sua idade (85 anos) e "que é um dos bispos que melhor conhece a Espanha".


voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


GENEBRA, 15 Jan. 14 (ACI/Europa Press) .- Uma delegação do Vaticano apresentará um relatório sobre as medidas adotadas para condenar e prevenir os casos de abusos sexuais e proteger os menores na Convenção da ONU sobre os Direitos da Criança nesta quinta-feira em Genebra.

Os representantes da Santa Sé serão o Observador permanente da Santa Sé perante a ONU em Genebra, Dom Silvano Tomasi; o Bispo Auxiliar de Malta, Dom Charles J. Scicluna, quem durante anos foi Promotor de Justiça nos casos de pedofilia na Congregação vaticana para a Doutrina da Fé; o funcionário da Secretaria de Estado Dom Christophe El-Kassis; o professor de Direito Internacional na Universidade Pontifícia Lateranense, Vincenzo Buonomo; e a professora de Direito da Ave Maria School of Law dos Estados Unidos, Jane Adolphe.

Segundo um comunicado publicado pela Missão da Santa Sé em Genebra, também estará presente como "representante do escritório de imprensa da Santa Sé", Greg Burke, assessor de comunicação da Secretaria de Estado do Vaticano, "embora não seja um membro da delegação oficial".

As Nações Unidas revisam regularmente a aplicação da Convenção sobre os Direitos da Criança, um tratado da própria ONU de 1989, do qual a Santa Sé foi um dos primeiros países promotores em 1990. A Santa Sé deverá falar sobre sua ação diante os peritos das Nações Unidas sobre o tratamento de menores na Igreja e de maneira concreta sobre casos de abusos, assim como o resto de países membros que estarão representados.

Ao início do mês de dezembro, a ONU publicou a resposta do Vaticano às solicitudes de esclarecimento da Convenção da ONU sobre os Direitos da Criança em casos de pederastia denunciados nos últimos anos, dos quais os mais conhecidos foram alguns perpetrados por sacerdotes e religiosos na Irlanda e por parte de Marcial Maciel, fundador dos Legionários de Cristo, um congregação que neste momento realiza seu Capítulo Geral para fazer um balanço da sua situação e escolher um novo diretor (superior) geral.

Além disso, o Papa Francisco continuou o caminho iniciado por Bento XVI para proteger os mais fracos e instituiu uma comissão específica para prevenir os casos de pederastia na Igreja.

Do mesmo modo, o Pontífice aprovou uma reforma do Código Penal do Vaticano que reforça as sanções contra os atos de pedofilia.

voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


VIDA E FAMÍLIA 









MADRI, 15 Jan. 14 (ACI/Europa Press) .- Distintas organizações pro-vidas espanholas promoveram uma 'Marcha pela Vida' neste domingo 19 em Paris, Fraqnça, para refletir de forma "inequívoca", o "massivo apoio da cidadania” aos projetos que apoiam as mulheres grávidas e buscam prevenir mais abortos no país ibérico, uma das nações onde o aborto é mais praticado de forma legítima e legalizada no mundo.

Segundo a informação divulgada pela plataforma HazteOir, um grupo de cidadãos que defendem a vida e a família na Espanha, a marcha, que partirá às 14:30 horas da praça Denfert-Rochereau de Paris, celebrará o anteprojeto de Lei Orgânica de amparo da vida do concebido e dos direitos da mulher grávida como "um projeto de vanguarda no caminho do respeito legal à vida humana".

"A Marcha pela Vida de 19 de janeiro renderá honras a Espanha e nosso tributo ao valor de seu governo, que não tem medo de enfrentar os desafios que persistem nas questões do direito à vida das Crianças não Nascidos. Para explicar a lei de vanguarda espanhola, personalidades imersas no coração do desenvolvimento deste projeto estarão presentes na Marcha pela Vida", explica a organização.

Assim afirmou Gádor Jóia, a porta-voz de outro grupo pró-vida espanhol chamado Direito a Viver. Ao término da marcha, quando ela dará um discurso para recordar "a necessidade de apoiar e de celebrar o marco histórico que supõe o primeiro retrocesso legislativo do aborto na Espanha", que, a aproxima do país "à meta do 'Aborto Zero'" e que "nunca teria ocorrido se não fosse pelo exemplar compromisso cidadão".

"Depois de um ano repleto de multitudinárias atividades em defesa da família encabeçadas por La Manif pour Tous (manifestação pró-vida que reuniu milhares de pessoas nas ruas da França), os franceses são também especialmente conscientes de que estamos em um momento crucial em que devemos desdobrar todos nossos esforços para travar a batalha pelo direito à vida, ante o avanço do aborto", afirma HazteOir.

Na marcha haverá também diversos membros da Partido Popular espanhol, como o presidente da Comissão de Emprego e Segurança Social do Congresso, José Eugenio Azpiroz; o senador Luis Pereira, e o deputado Javier Puente. Junto a eles, estarão o presidente do Foro Espanhol da Família, Benigno Blanco e a presidente da Federação Espanhola de Associações Pro-vida, Alicia Latorre.

voltar ao início | comentar a notícia | arquivo






PARA CANCELAR A ASSINATURA O INSCREVER UM AMIGO, PREENCHA O FORMULÁRIO AQUI
COMENTÁRIOS OU PERGUNTAS A acidigital@acidigital.com


Nenhum comentário:




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo