Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Rio de Janeiro

Santa Sé






terça-feira, 14 de janeiro de 2014

ACI Digital: Secretários de estado do Vaticano e dos EUA dialogam sobre a situação na Síria e Oriente Médio

Documento sin título










NOTÍCIAS DIÁRIAS · www.acidigital.com 










14 de janeiro de 2014 







VATICANO, 14 Jan. 14 (ACI/EWTN Noticias) .- Esta manhã, o Arcebispo Pietro Parolin, Secretário de estado do Vaticano recentemente nomeado cardeal, recebeu John Kerry, Secretário de estado dos Estados Unidos.



SUGERIMOS HOJE:

FAÇA PARTE DA NOSSA REDE NO FACEBOOK

SIGA AS NOSSAS NOTÍCIAS ATRAVÉS DO TWITTER



MANCHETES DO DIA 











VATICANO 
Dom Capovilla secretário pessoal de João XXIII hoje com 98 anos será Cardeal mais idoso da Igreja 
O Papa não é um traidor da Igreja e por isso não aceitará o aborto nem o “matrimônio” gay, afirma Cardeal eleito 
Secretários de estado do Vaticano e dos EUA dialogam sobre a situação na Síria e Oriente Médio 
Elimosineiro do Papa Francisco celebra funeral de mendigo que morreu perto do Vaticano 

MUNDO 
Cardeal Sandri visita a comunidade cristã na Síria levando a proximidade da Santa Sé aos cristãos 

VIDA E FAMÍLIA 
Bispos dos EUA lançam novena de oração pelo fim do aborto 





Católico em Dia 



Evangelho: 





Santo ou Festa: 



Um pensamento: 

Busca a perfeio inclusive nas coisas pequenas.

São José Marello 













VATICANO 









ROMA, 14 Jan. 14 (ACI/EWTN Noticias) .- Entre os 19 pastores que o Papa Francisco criará Cardeais no próximo 22 de fevereiro, destaca-se Dom Loris Francesco Capovilla, que foi secretário pessoal do Beato João XXIII e aos 98 anos de idade se converterá no Pupurado de maior idade no Colégio Cardinalício.

“Este reconhecimento foi como um raio de luz no entardecer de minha vida, e devo tudo ao Papa João XXIII, a seu exemplo na santidade e sua bondade”, explicou emocionado à Rádio Vaticano em 12 de janeiro.

“O Papa Francisco olhou a um sacerdote velho e acreditou honorar em mim a todos os sacerdotes mais humildes, que serviram à Igreja em silêncio. Sempre me hei sentido como um criado de Deus, e me hei sentido pequeno entre os pequenos. E servirei até que Deus me deixe continuar a servir, a amar, a acreditar na unidade da família humana”, acrescentou o nonagenário.

Com 74 anos de sacerdócio, Dom Capovilla explicou que sente seu trabalho muito ligado à figura do Papa, e não só com o afeto, mas com a mente e o que chama “meu pequeno trabalho”.

Dom Capovilla foi ordenado sacerdote em 1940, logo colaborou como sacerdote patriarcal com o Cardeal Angelo Giuseppe Roncalli, eleito Patriarca de Veneza em 1953, de quem foi secretário pessoal.

Em 1958 o Cardeal Roncalli foi eleito Papa, tomou o nome do João XXIII, e manteve a Capovilla como secretário, convertendo-se em seu mais estreito colaborador durante seu pontificado, que terminou em 1963.

O sucessor de João XXIII, o Papa Paulo VI, elevou-o à dignidade episcopal, com Sede na Arquidiocese de Chieti em 1967, e em 1971, foi transferido à Sede Titular da Arquidiocese de Mesembria. Além disso, foi nomeado à Prelatura Territorial de Loreto, com o título de Arcebispo.

“A notícia me encontrou de maneira totalmente desprevenido… Veio por surpresa! Estava impactado, e contrito: Eu também quero repetir o que um bom homem de Bérgamo –João XXIII-, criado Cardeal, escreveu em seu diário ‘Solo gratia tua’”.

“Não posso explicar com palavras minha gratidão, e não posso expressar plenamente os sentimentos que atravessam meu coração. Escever-lhe-ei (ao Papa Francisco), obviamente, mas não posso dizer mais!”, concluiu emocionado.

voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


VATICANO, 14 Jan. 14 (ACI) .- Em uma coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira 13, logo que o Papa Francisco anunciara que no dia 22 de fevereiro, o Arcebispo Emérito de Pamplona-Tudela, Dom Fernando Sebastián, seria criado cardeal, este prelado expressou seu agradecimento e advertiu que apesar de que existam alguns que querem “levar o Papa seus territórios”, o Santo Padre não trairá a fé nem a moral da Igreja.

“O Papa tem um dom de simplicidade, de proximidade, de ir ao substancial, de nos falar dos conteúdos do Evangelho com uma linguagem muito realista, muito compreensível, que chega ao coração. Mas que ninguém espere que o Papa traia a fé nem a moral da Igreja”, disse.

Dom Fernando Sebastián lamentou que “agora parece que há muitos dissidentes da Igreja que querem levar o Papa para seus territórios. Eles se equivocam, o Papa não vai legitimar o aborto, não vai legitimar o matrimônio homossexual, nunca vai trair a fé tradicional dos apóstolos”.

“Aquilo que devem fazer esses dissidentes é vir à Igreja e confessar-se com o Papa”, asseverou.

O Arcebispo emérito também foi consultado durante a conferência de imprensa sobre o debate na Espanha sobre a reforma da Lei do Aborto.

“Para um católico, não há lei do aborto nenhuma”, sentenciou.

Dom Sebastián criticou que o debate sobre o aborto na Espanha esteja pervertido desde o começo, porque não querem reconhecer o que é de verdade o aborto. “Fala-se da interrupção da gravidez como se fora um sarampo ou fora umas varizes”

“Fala-se de mil coisas, mas nunca se fala do que é realmente o aborto: eliminar a vida de um ser humano nas primeiras fases de seu desenvolvimento, no ventre de sua mãe”.

O Arcebispo, que será criado Cardeal junto a outros 18 Bispos no dia 22 de fevereiro questionou “há alguma mulher que se sinta com o direito de matar seu filho?”.

Dom Sebastián indicou que essa é a pergunta “que tem que responder o senhor (Alfredo) Rubalcaba”, secretário geral do Partida Socialista Operário Espanhol, principal opositor à reforma da Lei do Aborto na Espanha e ativo partidário da ampliação do aborto legitimado por lei.

Consultado sobre sua nomeação pelo Papa Francisco, o Arcebispo Emérito da Pamplona-Tudela indicou que “estou muito contente, muito agradecido e assim o manifestei ao Santo Padre em uma carta escrita nesta madrugada, assim que despertei e soube da notícia inesperada”.

voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


VATICANO, 14 Jan. 14 (ACI/EWTN Noticias) .- Esta manhã, o Arcebispo Pietro Parolin, Secretário de estado do Vaticano recentemente nomeado cardeal, recebeu John Kerry, Secretário de estado dos Estados Unidos.

No transcurso das conversas, centrados em temas de política externa, discutiu-se o processo de paz no Meio Oriente, em especial a situação na Síria e a preparação da Conferência de paz Genebra-2, assim como as negociações entre israelenses e palestinos.

Na reunião de 1 hora e quarenta minutos, assinala o Vatican Information Service, participaram também o Arcebispo Dominique Mamberti, Secretário para as Relações com os Estados e Kenneth F. Hackett, embaixador dos Estados Unidos perante a Santa Sé.

Outros temas tocados foram a situação na África, em concreto no Sudão do Sul, e alguns temas que preocupam de maneira particular a Conferência Episcopal dos Estados Unidos como a reforma do sistema de saúde segundo as normas do governo Obama.

voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


VATICANO, 14 Jan. 14 (ACI) .- O Elemosineiro do Papa Francisco, Dom Konrad Krajewski, celebrou na sexta-feira o funeral de Alexander Pawlewski, um mendigo que estava acostumado a perambular por cale próximas ao Vaticano e que morreu na rua vítima do frio.

A Rádio Vaticano assinalou que esta celebração “representa a proximidade do Papa Francisco. E convida um pouco toda a cidade a voltar-se para converter em uma família que está próxima dos pobres, de quem sofre, e de quem não a ninguém”.

Pawlewski, de nacionalidade polonesa, tinha 63 anos de idade quando foi encontrado morto nas ruas romanas. Junto do seu cadáver se acharam seus únicos pertences: Um papelão que usava às vezes como cama e uma manta para resguardar do duro frio romano.

A Comunidade católica de São Egídio, a qual trabalha há mais de 30 anos na redondeza do Vaticano, assistia-o há tempo e foi a principal responsável pela organização do funeral com a colaboração da Pontifícia Universidade Urbaniana de Roma.

Durante a homilia da missa fúnebre, o Padre Policarpo Nowak, da Secretaria de Estado Vaticano, pediu “proteger-nos deste mal tão difundido: o egoísmo, a indiferença, oferecendo mais tempo ao próximo, e reconhecendo sobre tudo sua dignidade de filho de Deus”.

“Devido à crise econômica, espiritual e moral de hoje em dia, os corações de muitos se congelam e muitos estão morrendo em condições desumanas”, indicou.

“Quando encontramos os pobres –continuou o sacerdote–, tratamo-los com carinho ou os humilhamos? Recordemos que Cristo se fez homem escolhendo a pobreza, e portanto os pobres são os verdadeiros privilegiados parentes de Jesus, como Maria. Assim tratem-nos e olhem-nos como tais”.

Por sua parte, Carlo Santoro, da Comunidade de São Egídio em Roma, denunciou que a solidão “é algo muito comum entre muitos que vivem na rua, que realmente sofrem por isso”.

“Asseguro-lhes que as pessoas da rua, os pobres, são exatamente como nós e portanto, têm direito a um bonito funeral, mas frequentemente, trata-se de pessoas que morrem sozinhas e que ninguém toma conhecimento de suas mortes”, concluiu.

voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


MUNDO 









ROMA, 14 Jan. 14 (ACI/EWTN Noticias) .- O Prefeito da Congregação para as Igrejas Orientais, Cardeal Leonardo Sandri, visitou o Líbano e a Síria com motivo da consagração episcopal do novo Vigário Apostólico de Aleppo (Síria), e levar a proximidade e solidariedade da Sé Apostólica à comunidade cristã síria. Durante sua viagem realizada do 10 aos 13 de janeiro também visitou um Santuário Mariano, um centro de refugiados e teve um encontro com professores e estudantes universitários.

Na cerimônia da consagração episcopal do Dom Georges Abou Khazen, no sábado, 11, estiveram presentes o Núncio no Líbano, o Arcebispo Gabriele Giordano Caccia e o Núncio para a Síria, o Arcebispo Mario Zenari, junto com o Custódio da Terra Santa, Pe. Pierbattista Pizzaballa e outros doze Bispos.

A agenda do domingo 12 começou com a celebração da Missa pela manhã no Centro dos Padres Redentoristas, posteriormente se dirigiu ao campo dos refugiados sírios El Khokh Marjayoun para deixar uma doação vinda de Roma e fez uma visita privada ao Santuário Mariano do Sayidat Al- Mantara, onde orou e renovou a consagração à Mãe de Deus sob o amparo da Rainha da Paz do Líbano, da Síria e de todo o Meio Oriente.

O Cardeal durante sua estadia se reuniu também com alguns alunos e professores da universidade dirigida pela Ordem Maronita Antoniana.

voltar ao início | comentar a notícia | arquivo


VIDA E FAMÍLIA 









WASHINGTON DC, 14 Jan. 14 (ACI/EWTN Noticias) .- Entre os dias 18 e 26 de janeiro deste ano terá lugar a jornada “9 Dias pela vida” convocada pelos Bispos Católicos dos Estados Unidos (USCCB por sua sigla em inglês) com o fim de promover uma cultura aberta à vida no marco do 41º aniversário do caso Roe Vs. Wade que trouxe como consequência que a corte suprema americana legalizasse o aborto no país causando a morte de mais de 55 milhões de bebês.

Segundo os bispos, “a oração de todos conta, seus sacrifícios fazem a diferença”. Os Prelados norte-americanos apresentaram através do site da USCCB, uma série de recursos que permitirá que os fiéis do país e as pessoas de boa vontade que respeitam e protegem a vida unam-se à novena de oração, penitência e peregrinação pelas vítimas do aborto.

A novena de oração também está disponível em um app para com sistemas Android e iOS.

As pessoas poderão inclusive receber no celular um link com o conteúdo diário da novena e para recebê-lo no correio eletrônico deverá inscrever-se primeiro no site Web da Conferência em:

voltar ao início | comentar a notícia | arquivo






PARA CANCELAR A ASSINATURA O INSCREVER UM AMIGO, PREENCHA O FORMULÁRIO AQUI
COMENTÁRIOS OU PERGUNTAS A acidigital@acidigital.com


Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo