Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Maria



Rio de Janeiro

Santa Sé






terça-feira, 5 de novembro de 2013

[Catolicos a Caminho] NOVEMBRO MÊS DAS ALMAS (06) HISTÓRIA DA SALVAÇÃO E PROTO-EVANGELHO Som !

 











  • NOVEMBRO, MÊS DAS ALMAS! 
*********** 


(6) - HISTÓRIA DA SALVAÇÃO E PROTO-EVANGELHO ! (6-XI-2013) 


................. 

A História da Salvação assenta basicamente na Promessa do Redentor, que nos é comunicada pelo Proto-Evangelho. 

E para falarmos do Proto-Evangelho, temos que realizar que antes houve : 

- Um Fruto proibido. 

- No Jardim do Éden. 

- Na árvore do bem e do Mal. 

- Na Maçã, que havia de levar à 

- A Queda do Homem, com 





- A Promessa do Redentor, ou o Proto-Evangelho..

...................................................



Segundo a história bíblica desde a origem até à consumação das vidas das pessoas humanas, há uma constante mistura dos aspectos teológicos, imperativos e tradicionais da história da humanidade. 

Segundo a bíblia, a História da Salvação começou assim :

- "O Senhor disse a Abraão: "Deixa a tua terra, a tua família e a casa de teu pai, e vai para a terra que Eu te indicar. Farei de ti um grande povo, abençoar-te-ei, engrandecerei o teu nome e serás uma fonte de bênçãos. Abençoarei aqueles que te abençoarem, e amaldiçoarei aqueles que te amaldiçoarem. E todas as famílias da terra serão em ti abençoadas". (Gen. 12,1-3).

A História da Salvação refere-se à completa "economia" das acções de Deus, levando até à consumação o plano da ordem natural criada e humana de que nos dão conta o Antigo e Novo Testamentos, e que hão-de continuar até ao fim dos tempos, com a missão da Igreja. 

A modalidade e as acções de salvação reveladas por Deus, dizem respeito ao carácter da ordem criada que Ele próprio trouxe à existência e governa com saber infinito.

Os seres humanos, como corporais e existentes no tempo, são seres históricos e sociais.

O plano de Deus revela-se por etapas e através de instrumentos escolhidos como agentes, em comunidades e instituições.

Um povo em particular foi escolhido como o agente pelo qual Deus havia de manifestar as Suas acções salvadoras : O Povo de Israel e a Igreja. 

Deus escolhe e envia aqueles que hão-de dar cumprimento à Sua vontade, à Sua acção salvadora : Cristo, os profetas e os Apóstolos.

As grandes ocorrências e as grandes personagens que hão tornar possível a História da Salvação, são apresentadas em narrativas, e transmitidas através de gerações, interpretadas, recolhidas e proclamadas.

Através de tudo isto é que a História da Salvação se faz e é conhecida.

A Salvação e a Revelação, em conjunto, compreendem a história de um compromisso divino no reino da humanidade que tem o seu ponto mais alto na Encarnação, Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo.

Toda esta História tem a sua razão em ordem a trazer os seres humanos à amizade, uns com os outros e com Deus para sempre.

O Antigo Testamento foi a história particular da auto-revelação de Deus ao homem. 

É a manifestação de um Deus-ordenado para uma redenção futura e definitiva. 

Foi o período da História que viria a cumprir-se com o Nascimento de Cristo, um cumprimento que havia de culminar-se com a vinda escatológica do Reino de Deus.

A História da Salvação é uma história de Fé e de Esperança pela qual a pessoa humana chega à realização e ao conhecimento do seu papel em ordem ao Deus Criador, ao Deus Redentor e ao Deus Governador de todas as coisas. 

Há assim uma continuidade uniforme na imutabilidade de Deus. 

Ele está presente na Igreja através dos tesouros administrados por ela para todos :

- A prometida restauração que esperamos, já começou, pois, em Cristo, progride com a missão do Espírito Santo e, por Ele, continua, na Igreja; nesta, a fé ensina-nos o sentido da nossa vida temporal, enquanto, na esperança dos bens futuros, levamos a cabo a missão que o Pai nos confiou no mundo e trabalhamos na nossa salvação. (LG. 48).

PROTO-EVANGELHO

Esta expressão refere-se à passagem da Bíblia que diz :

- "Farei reinar a inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a dela". (Gen.3/15).

Temos aqui um Proto-Evangelho, uma Boa-Nova : anuncia-se que a luta entre a descendência da serpente e a descendência de Eva terminará com a vitória desta última. 

É o anúncio do triunfo do Bem sobre o Mal. 

O autor bíblico, apesar de contemplar a humanidade dilacerada pelas garras do mal, mantém um profundo optimismo : o triunfo do bem.

Entre a descendência da mulher-Eva, está Cristo que, com a sua morte e ressurreição, esmagou a cabeça da serpente.

Ele é a cabeça da Humanidade vitoriosa. 

Estreitamente associada a Ele, encontra-se Maria, a nova Mulher, a nova Eva. 

Assim se cumpriu o Primeiro Evangelho (Proto-Evangelho).

A partir do Proto-Evangelho, podemos dizer que a Bíblia do Antigo Testamento é a parte da História da Salvação que nos conta a Revelação de Deus ao homem e que prepara a vinda do Redentor prometido; e o Novo Testamento é a parte da História da Salvaão que nos apresenta a mensagem que Jesus Cristo deixou ao homem através da Igreja por Ele fundada e a que prometeu estar com ela até ao fim do mundo.

E assim, a leitura da Bíblia deve ser especialmente uma busca de Cristo Redentor em cada palavra e em cada episódio que ela nos apresenta, para nos conduzir a uma preparação especial que opere em nós uma mudança e vivência de vida.

Não basta dizer que lemos a Bíblia para nos considerarmos salvos, se a nossa vida toda não corrresponder à mensagem que Deus revelou ao homem e que Cristo realizou com a sua vida, a sua pregação e os milagres com que mostrou a sua divindade e o seu poder infinito.

Vemos por aí muito boas gentinhas que, com certa basófia, se apresentam como leitores da Bíblia e que desconhecem por completo os Preceitos da Igreja, e a doutrina do Catecismo da Igreja Católica.

Pretendem assim dar uma ideia falsa do conteúdo da Bíblia, enganando-se a si próprios e tentando enganar os outros.

A História da Salvação, é toda uma caminhada que começou com a Promessa do Redentor e nos há-de levar até à consumação Final na visão de Deus, face-a-face.

É, portanto, um acontecimento em que todos temos a nossa parte e, pelo qual, nos devemos encaminhar para o fim último, segundo os planos de Deus e a nossa cooperação.

É isto que nos sugere e recomenda o mês das almas em que, pelas almas do Purgatório e por nós, estamos a tentar dar a nossa resposta ao plano da História da Salvação.



John
Nascimento

























__._,_.___







Atividade nos últimos dias: 




Para cancelar sua assinatura deste grupo, envie um e-mail para:

catolicosacaminho-unsubscribe@yahoogroups.com









Trocar para: Só Texto, Resenha Diária • Sair do grupo • Termos de uso












.



__,_._,___

Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo