Banner

Jesus Início

Início


Visitas



addthis

Addrhis

Canal de Videos

Maria



Rio de Janeiro

Santa Sé






segunda-feira, 4 de novembro de 2013

O mau-caratismo da esquerda protestante apologética








Posted: 03 Nov 2013 05:25 PM PST




  • O mau-caratismo da esquerda protestante apologética



Julio Severo



A esquerda apologética protestante está lucrando com as reações de alguns católicos defensores da Inquisição aos meus artigos sobre esse assunto.




De forma proeminente, o tabloide sensacionalista Genizah copiou as reações do filósofo Olavo de Carvalho num momento de irritação.


Para um tabloide que se considera "apologético," foi uma verdadeira vergonha, como sempre, pois se o embate envolvia a questão da Inquisição, o genuíno trabalho apologético evangélico nunca toma o lado da defesa da Inquisição. Mas além de se aliar a essa defesa, o Genizah, o maior tabloide protestante esquerdista do Brasil, escreve a ameaça: "Julio Severo, não esqueci a promessa feita. Sua batata está assada. Vou servir em breve. Quer manteiga ou creme? Para quem acreditou nas mentiras dele contra mim e muitas outras pessoas, aguardamos o pedido de desculpas."


Isto é, depois que Thiago Lima Barros, colunista do Genizah, mente descaradamente ao dizer que Julio Severo era membro da Primeira Igreja Batista do Ingá em Niterói, pregando e causando divisão nessa igreja, quem é obrigado a pedir desculpas é a vítima? A Primeira Igreja Batista do Ingá em Niterói já afirmou categoricamente que nunca fui membro ali, nunca preguei e nunca causei as divisões alegadas pelo colunista caluniador do Genizah.


Portanto, quem está esperando o pedido público de perdão sou eu.


Olavo de Carvalho teve muito mais hombridade do que o Genizah. Ele veio a público, em sua página de Facebook, dizendo:


"Embora os juízos que o Júlio Severo emitiu contra os 'defensores da Inquisição' sejam o fruto da mais completa ignorância histórica e de uma crença apressada em chavões e lendas urbanas, nem por isso ele mereceu o sofrimento que eu possa ter-lhe causado, ainda que de boa fé, ao acusá-lo de espalhar seu artigo entre os membros do Interamerican Institute, coisa que ele não fez. Não hesito um minuto em pedir-lhe desculpas por isso, o que não me impedirá, no entanto, de insistir no assunto quantas vezes quanto seja necessário para mostrar-lhe que ofensa maior e ainda mais imerecida ele fez contra católicos que só estavam tentando restaurar uma verdade histórica. A leitura do artigo do Prof. Madden abaixo transcrito dá uma idéia do estado atual dos conhecimentos históricos sobre a Inquisição."


Claro que não concordo com as opiniões de Olavo sobre a Inquisição.


Em vez de defender a Inquisição, pela qual o Papa João Paulo II já pediu perdão, defendo, como sempre defendi, a Igreja Católica e até João Paulo II pelas posturas contra o aborto e o homossexualismo. Não abro mão dessas defesas. 


Em todo esse embate sobre a Inquisição, o Genizah, que se diz protestante, se uniu, conscientemente ou não, à postura pró-Inquisição apenas para me atacar. Esse é o mesmo Genizah que, coincidentemente, vê com bons olhos o atual papa, que é infalivelmente um progressista indisposto a assumir posturas sólidas contra o aborto quando mais se precisa.


Em artigo intitulado "Tamos Quase Juntos" elogiando o papa, Danilo Fernandes, o dono do Genizah, disse: "O papa Francisco é promessa de dias melhores." O que dá para se pensar quando um grande tabloide protestante esquerdista do Brasil acha que o papa progressista e a esquerda evangélica estão quase juntos?


O Genizah, se fosse de fato um blog apologético, poderia entrar nessa questão apenas com um propósito: derrubar as falácias da defesa da Inquisição. Mas prefere mil vez mais se unir a um papa progressista do que a um Julio Severo conservador. A paixão esquerdista fala muito mais alto no tabloide cujo nome Genizah significa "lixo." É de fato o que há de mais lixo no mundo gospel.


Esse lixo nada tem a ver com Cristianismo e Cristo, abundantemente comprovado com a atitude anticristã do Genizah de reforçar seu ataque repetindo Olavo num momento de irritação, e ocultando do público o pedido de desculpas de Olavo, que foi mais cristão do que a esquerda evangélica oportunista que, para me atacar, se alia ao próprio diabo.


Que cristianismo vagabundo é esse de uma apologética que ataca o Evangelho e atrapalha os pecadores de conhecerem a verdade e só se satisfaz com mentiras e diabolices?


Alguns poderiam dizer que esse tabloide não tem a aprovação de importantes evangélicos do Brasil. Infelizmente, isso não é verdade. Um dos maiores eventos evangélicos esquerdistas do Brasil ocorrerá na Universidade Presbiteriana Mackenzie e o principal propagandista do evento é o Genizah, conforme mostra este link: http://bit.ly/17lyaDm


É a apologética descarada do esquerdismo.


Quer fazer um trabalho apologético sério? Não se envolva em fofocas. O senhor dos fofoqueiros é o diabo, cuja palavra original grega significa "difamador" e "caluniador." Perdi a conta de quantas vezes o Genizah fez papel de diabo contra mim e contra outros.


Faz parte dos pecadores pecar. E faz parte do Evangelho perdoar. Cabia ao Genizah, que se diz mais cristão do que o Olavo, não participar de seu momento de irritação, mas ajudá-lo. E com o pedido de desculpa de Olavo, cabia ao Genizah mostrar muito mais Cristianismo do que sua vítima acusada de "astrólogo" e outros adjetivos de pecador.


Cabia ao Genizah não só reproduzir o pedido de desculpas de Olavo, mas também fazer seu próprio reconhecimento público de que tem de pedir desculpas. Vai ser difícil isso acontecer, por causa do mau-caratismo. Até mesmo Rodrigo Constantino, que é ateu, em sua coluna na revista Veja, teve muito mais ética e apaziguamento do que o tabloide nominalmente evangélico. Rodrigo disse: "Com esse espírito de união, aproveito para 'dar um pito' na turma do Olavo de Carvalho de um lado, e do Júlio Severo do outro. Soube que andaram brigando nas redes sociais, e que o motivo foi a opinião sobre a Inquisição católica. Sou o ateu na história, mas sou obrigado a dizer: Oh, God! Vermelhos por todos os lados tentando impor um regime cada vez mais autoritário no país, e vocês vão rachar porque Torquemada existiu? Há seis séculos?! Fala sério…"


Agradeço publicamente ao Rodrigo por suas palavras e deixo claro que preferi permanecer em silêncio diante da chuvarada de palavrões e outras manifestações de bocas sujas que sofri dos defensores da Inquisição. 


Alguém poderia então perguntar: "Julio, como você explica sua diferença de relação com o Genizah, que se diz evangélico e fala palavrões, e com o filósofo Olavo de Carvalho, que não é evangélico e fala palavrões?" Eu não explico nada. Quem explica é a Palavra de Deus, que diz:


"Já vos adverti por carta que não vos associásseis a nada que fosse imoral. Dizendo isso, não me refiro às pessoas imorais deste mundo, nem aos avarentos, ou aos ladrões, ou ainda, aos idólatras. Se assim fosse, seria necessário que saísseis do mundo. Entretanto, agora vos escrevo para que não vos associeis com qualquer pessoa que, afirmando-se irmão, for imoral ou ganancioso, idólatra ou caluniador, embriagado ou estelionatário. Com pessoas assim não deveis sequer sentar-se para uma refeição." (1 Coríntios 5:9-11 KJA)


É por esse e outros motivos que Olavo merece muito mais meu respeito e consideração do que um grupo de "crentes" que cospe no Evangelho.




Leitura recomendada:










Para seguir Julio Severo no Facebook e Twitter: http://twitter.com/juliosevero Facebook: http://www.facebook.com/pages/Blog-Julio-Severo/185623904807430






You are subscribed to email updates from Julio Severo

To stop receiving these emails, you may unsubscribe now. 

Email delivery powered by Google 


Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610 

Nenhum comentário:

Apoio




_

Immaculata mea

In sobole Evam ad Mariam Virginem Matrem elegit Deus Filium suum. Gratia plena, optimi est a primo instanti suae conceptionis, redemptionis, ab omni originalis culpae labe praeservata ab omni peccato personali toto vita manebat.

Cubra-me

'A Lógica da Criação'


Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim




“Se não fosse a Santa Comunhão, eu estaria caindo continuamente. A única coisa que me sustenta é a Santa Comunhão. Dela tiro forças, nela está o meu vigor. Tenho medo da vida, nos dias em que não recebo a Santa Comunhão. Tenho medo de mim mesma. Jesus, oculto na Hóstia, é tudo para mim. Do Sacrário tiro força, vigor, coragem e luz. Aí busco alívio nos momentos de aflição. Eu não saberia dar glória a Deus, se não tivesse a Eucaristia no meu coração.”



(Diário de Santa Faustina, n. 1037)

Ave-Maria

A Paixão de Cristo